Addo Elephant National Park – África do Sul

Não só o primeiro amor, mas o primeiro Safári também a gente nunca esquece. É incrível ver de perto todos aqueles animais que povoam nossa mente desde a infância. Vê-los livres, enormes e selvagens sem dúvida nenhuma será uma das memórias inesquecíveis da sua vida. Pode apostar!

INFORMAÇÕES DE: Setembro de 2017.

ROTEIRO PARA: 1 dia e meio.

TIPO DE VIAGEM: Mochilão de Férias África do Sul e Namíbia – Parte V.

HOSPEDAGEM: Lodge no Addo Elephant National Park (R 1.520,00 / dia – R$ 440,00 ).

Dentro do próprio parque há várias opções de hospedagem, desde lodges até camping.

Muitas pessoas optam por ficar em Porto Elizabeth e fazem bate e volta.

Precisando escolher um lugar para ficar? Consulte e reserve sua estadia pelo BOOKING.COM nos atalhos do blog, estas reservas viram pequenas comissão, VOCÊ NÃO PAGARÁ NADA A MAIS POR ISSO, e estará ajudando o Blog a se manter no ar, monetizando nosso trabalho e rendendo ótimas dicas para você.

SOBRE O ADDO ELEPHANT NATIONAL PARK

Este belo parque que começou com 2.500 hectares é hoje o terceiro maior do país com aproximadamente 180.000 ha, ficando atrás apenas do Kruger e do Kgalagadi. Como o próprio nome diz, o Addo nasceu principalmente para a proteção deste grande mamífero africano, o Elefante.

No início do século XX os elefantes se tornaram um problema, eles destruíam plantações, cercas e casas e com isso causavam prejuízo e dor de cabeça para os moradores da região, além do fato deles serem um dos animais mais agressivos da África. Visto como um inimigo perigoso eles começaram a ser eliminados sem dó nem piedade.

Em 1931, quando restavam apenas 11 indivíduos, Sydney Skaife – um famoso entomologista e naturalista sul africano – lutou para criar nesta área um santuário para estes sobreviventes, e com o passar dos anos, o isolamento da área e a troca de matrizes entre outros parques sul africanos, o Addo se mostrou um sucesso, e hoje abriga mais de 600 elefantes, além de várias outras espécies em risco como rinocerontes e leões.

Muito conhecido no país e procurado devido a facilidade de ver elefantes, hoje o Addo recebe cerca de 120 mil visitantes por ano, sendo um dos parque mais procurados da África do Sul.

Um lugar realmente especial, que cumpre seu papel com respeito e sucesso e que merece nossa atenção. Vamos conferir?

6.3- Quero Mochilar

Como chegar?

O Addo é enorme, portanto vou focar aqui onde fui, que á a parte central e a área onde ocorrem os safáris, conhecidos aqui como games drive. Estas áreas são: Addo Main Camp Area e Colchester area.

Há duas entradas principais para a área dos Games:

Entrada 1- Portão Matyholweni (Colchester area): Mais ao sul, a 40,8 km de Porto Elizabeth – 37 minutos de carro.

Esta é a entrada recomendada para quem chega cedo e quer passar o dia no parque e tem como ponto final a área dos lodges e resturantes. Referência para pessoas que vem de Porto Elizabeth, ou da rodovia litorânea.

Entrada 02- Portão Principal (Addo Main Camp Area):  Mais ao norte, cerca de 72 km de Porto Elizabeth – 1 hora de viagem.

O portão que dá acesso a estrutura principal do parque que constituí de: Centro de visitante, restaurante, recepção e área dos lodges (hospedagem). É daqui também que saem os safáris oficiais do parque com aqueles carros que sempre vemos.

Em ambos os acessos a rodovia está em excelente condição e é bem sinalizada, portanto pode ir despreocupado.

 Mapa: Porto Elizabeth até a entrada Matyholweni.

Quando ir?

O parque pode ser visitado o ano todo, sendo que a melhor época para ver animais são nos meses de inverno, fim do outono e começo da primavera, quando não está tão quente. No verão, nos dias mais quentes acaba que os animais ficam escondidos nos arbustos tornando sua visualização mais rara. Não que você não irá ver animais nesta época, irá sim e muitos, mas alguns ficarão escondidos durante o dia para se proteger do sol, portanto neste periodo evite os horários mais quentes.

Lembrando que as estações na África do Sul são na mesma época que as nossas, ou seja, inverno aqui, inverno lá.

Consulte histórico e mais informações climáticas de Porto Elizabeth: Aqui.

Segurança.

Fazer um safári requer alguns cuidados básicos, mas não custa lembrar para os sem noção… rs, pois lá dentro não tem muito como controlar as pessoas, então, cada um com seu bom senso.

As principais recomendações são:

  • Não sair do veículo em hipótese alguma.
  • Não colocar braços e cabeça para fora do veículo.
  • Não ultrapassar a velocidade de 40 km por hora nas estradas internas.
  • Não alimentar os animais.

Mesmo a área do Addo sendo uma zona livre de malária – doença comum em algumas áreas do país – é bom levar repelente. Não tive problemas com mosquito na noite que passei lá, mas levem, pois em outras épocas do ano pode ser diferente.

Viajar sem um seguro viagem é loucura, portanto nunca faça isso!

Aproveite, faça sua cotação e reserve seu Seguro Viagem com a parceira do Quero Mochilar.

Cotação: Seguro viagem.

OBS: Fechando seguro viagem pelo link do site, você pode ganhar um Diário de Bordo do Quero Mochilar – Saiba mais.

ORIENTAÇÕES GERAIS.

Antes de escrever minha experiência quero esclarecer alguns pontos importantes que pode ser aquela dúvida de quem esta querendo conhecer o Addo. E a primeira é:

1- COMO PODEMOS FAZER O SAFÁRI (GAME DRIVE) NO ADDO?

1.1- Carro Particular

Sim, é possível entrar no parque e fazer o safári dentro do próprio carro, percorrendo os mais de 100 km de estrada de terra interna.

Nas entradas do parque e nos pontos de apoio há mapas como este abaixo, onde os motorista sinalizam onde foram visualizados os principais animais do parque, e assim, você pode se orientar. Maravilha né? Só que não…rs. Poucos motoristas fazem isso…rs.

0.1- Quero Mochilar Addo

Foto: Este é o mapa geral do parque – Aqui estou no Portão Matyholweni, aquele ponto vermelho próximo ao meu dedo. A área de camping e os lodges ficam na extremidade superior, próxima a outra entrada que é o ponto vermelho na parte superior do mapa. A ideia deste mapa é: Quando você visualizar um animal destes especificados do lado direito, você marca com os imas disponíveis ao lado de suas fotos, onde ele foi avistado no mapa.

A coisa boa de fazer seu próprio safári é que você faz a seu próprio tempo, se aventura mais e pode sair mais barato, principalmente se estiver em grupo de amigos. Em contrapartida, tem áreas do parque que você não tem acesso com carro próprio, e também as dicas que os guias trocam de onde estão os animais pode fazer com que seu dia seja menos produtivo na questão de quantidade de animais visualizados.

Opção boa:

Você pode na portaria conversar e pagar R 180 ( R$ 53,00) por carro, com até 5 pessoas e levar junto com você um guia oficial do parque por duas horas.  Assim, a desvantagem citada acima é eliminada e você pode ver ainda mais animais e saber de sua biologia.

1.2- Contratar uma empresa

São várias as agências em Porto Elizabeth que podem te acompanhar nesta aventura. E esta foi a maneira que escolhi, pois em duas pessoas e um tempo curto eu não quis correr o risco de alugar um carro e sair dirigindo em mão inglesa e ainda poder ficar perdido (apesar que era bem sinalizado e eu nem sabia…rs).

A agência que escolhi nos enviou um guia super simpático e gente boa – John, que conhecia a galera do parque e conseguia as dicas sobre a localização dos animais, além de entender muito da fauna e flora do local. Com isso nosso safári, foi mais que uma aventura visual, foi uma aula a céu aberto.

15- Quero MochilarFoto: Empresa responsável por este dia incrível – Afroventures.

1.3- Safari em veículos oficiais do Parque.

Esse sim é feito naquele carro aberto que vemos nas imagens de safáris da África. E andar em um carro aberto e alto a sensação é outra, além do fato dos motoristas serem guias e terem rádios, o que além de se comunicar um com os outros a procura de animais, estes carros tem acessos a estradas restritas, o que aumentam a chance de visualização de alguns animais mais raros.

15.3- Quero Mochilar

Foto: O veículo oficial do parque.

Penso que ele vale a pena para fazer o game noturno e o matutino, quando os animais estão mais ativos. No meio da tarde ou da manhã é melhor fazer com carro próprio ou da empresa, pelo custo benefício.

E quanto custa?

  • Horários diurnos: 6h30 – 9h00 – 12h00 – 15h00.
  • Valores: R 343,4 ( R$ 99,58) – Adultos / R 171,7 ( R$ 49,79) – Crianças de 6 a 11 anos.
  • Horário: 16h00.
  • Valor: R 474,70 ( R$ 137,66) – Adultos / R 237,35 ( R$ 68,83) – Crianças de 6 a 11 anos.
  • Horário: 18h00.
  • Valor: R 373,7 ( R$ 108,37) – Adultos / R 186,85 ( R$ 54,18) – Crianças de 6 a 11 anos.

Duração: 2 horas.

Agora vamos para a segunda dúvida!

2- COMO SÃO AS ESTRADAS INTERNAS?

As estradas são de terra, mas estão ótimas. Há sinalização que deve ser respeitada, pois há áreas do parque com estradas que só são permitidas acesso aos veículos oficiais, por tanto, não se arrisque nelas, até por que algumas só são possíveis com veículo 4×4.

4- Quero Mochilar Addo

Foto: As estradas internas são 100% assim. Ótimas e bem sinalizadas.

15.5- Quero Mochilar

Foto: Este é o tipo de estrada que só os veículos do parque tem acesso. Beirando a cerca, onde os leões costumam ficar.

3- COMO É A ESTRUTURA DO PARQUE?

Há um acampamento principal com uma piscina, um restaurante, um buraco de água iluminado e vários tipos de acomodações, sendo que o principal ponto de apoio é composto por:

  • Recepção: Não confunda com a recepção das duas portarias de entrada. A recepção está na área principal e é lá que você tira suas principais dúvidas, reserva suas estadias internas e agenda seus safáris.
  • Loja: Há no parque uma loja, onde vende muitos souvenirs e outros produtos referentes ao parque por preços normais de local turístico. Os produtos desta loja são bons e de ótima qualidade.
  • Hospedagem: Os principais tipos são:

1- Camping: É possível acampar, para quem desejar.

2- Lodges: Quem quiser um pouco mais de conforto, pode ficar em um dos lodges, que são tipos casinhas, com um bom quarto com duas camas de casal, banheiro e uma pequena cozinha. Além de uma varanda que enche de passarinhos de manhã.

O único problema é que alguns lodges ficam muito isolados, e para ir até o restaurante, caso não esteja de carro, tem que ir no escuro e andar um pouco… e é meio tenso..rs.

2- Quero Mochilar Addo

Foto: A estrutura do parque é ótima. Achei bem confortável, limpo e organizado. Há vários tipos de lodges e diferentes valores, consulte mais detalhes no atalho para o site do parque no fim do post.

2.1- Quero Mochilar

Foto: Olha a turma que vem dar bom dia pra você!

  • Restaurante: Cattle Baron é um delicioso restaurante dentro do parque, que serve até carne de caça. Funciona almoço e janta.
  • Museu: Na área interna do Parque há um museu, onde temos animais empalhados e um pouco da história do parque e dos elefantes. Achei bem interessante, e recomendo uma meia hora por lá.

15.0- Quero Mochilar

Foto: Entrada para a área do museu.

15.4- Quero Mochilar

Foto: Aprendendo um pouco sobre o parque e seus habitantes.

Há também um muro de chifres, bem ao lado da entrada do museu, onde estão expostos crânio de animais do parque.

15.2- Quero Mochilar

Foto: Wall of horns – Muro de chifres.

Agora que já saber como funciona o parque, vou contar procês a minha experiência. Bóra lá?

ROTEIRO.

Dia 06: 01/09/2017 – O primeiro Safári – Addo Elephant National Park.

Então havia chegado o grande dia, o dia em que aquele velho sonho de infância iria criar vida para virar uma memória inesquecível. Era essa a expectativa até então e foi essa também a realidade.

Por que optei pelo Addo?

Primeiro, pela garantia de ver muitos elefantes, pois adoro este animal. Segundo, era bem mais barato que o parque mais famoso da África, o Kruger. Terceiro estava na minha rota, sendo que para conhecer o Kruger, eu precisaria de uns 4 dias inteiros e iria sair fora do meu cronograma completamente.

Não ariscaria falar que um é melhor que o outro, pois se o Kruger é mais famoso deve ter uma boa razão para isso, mas posso dizer que fiquei sim, muito satisfeito com o que vi e vivi no Addo.

Neste dia sai ás 9h00 de Porto Elizabeth, com a Empresa Afroventures, a que encontrei a melhor relação de custo benefício e foi uma ótima escolha.

Já na rodovia pude observar a boa sinalização para o parque e também as boas condições da pista, por tanto, se for por conta própria, pode ir sem medo.

0- Quero Mochilar Addo

Foto: Boa rodovia até o parque, e vista para as dunas de brinde.

Às 9h40 já estava na entrada mais ao sul – Portão Matyholweni. A ideia era entrarmos no parque por aqui e cruzá-lo todo até chegar a área dos lodges e restaurante, onde almoçaríamos, e depois novamente faríamos mais safári até o final da tarde.

COMO É O SAFARI NO ADDO?

Horários de funcionamento: Abertura e fechamento dos portões de acesso: 7h00 – 18h00.

Para quem dorme no parque os horários de abertura dos portões para a área de safári são:

  • Outubro a março: 5h30 – 18h30.
  • Abril a setembro: 6h00 – 18h00.

Entrada no parque: R 250 / pessoa (R$ 87,50)

Chegando na portaria, logo na entrada há uma recepção bem equipada com banheiros e balcão de informações, onde você pode tirar suas dúvidas, pegar seu mapa do parque para então seguir caminho. E foi exatamente isso que fizemos.

Ingresso pago, cancela liberada é hora de partir!

A ansiedade era grande, afinal era meu primeiro Safari e contei as horas para chegar este dia.

Saímos e começamos a percorrer a savana, primeiro passamos pela parte dos arbustos, a partir daqui a estrada é toda de terra, e está 100% em ótimas condições, só obedecer às sinalizações e andar nas área permitidas e não terá problemas com o carro.

Não estava avistando nada nos primeiros primeiros minutos, e aquele pensamento: “Será que teria um dia de sorte”? não saia da minha mente, até quando, em uma das estradas paralelas, avistei um Kudu, um tipo de antílope enorme, que fiquei impressionado com seu tamanho.

Mal ele posou para foto e já se escondeu junto a uma fêmea no meio dos arbustos.

4.1- Quero MochilarFoto: Meu primeiro animal – Foto horrível, mas foi a primeira emoção do dia, e por isso esta aqui.

Mal sabia eu que o que mais veria no parque eram Kudus, e que por mim trocaria até o nome para Addo Kudu National Park…rs.

Quando sai da área de arbustos, foi quando o show realmente começou e já dei de cara com o dono do pedaço.

4.2- Quero Mochilar

Foto: O segundo avistamento do dia – Não contei os Pumbas (javalis)… rs. Tinham muuuitos.

E QUE ANIMAIS PODEMOS VER NESTE GAME DRIVE?

Importante ressaltar que no Addo por ser um parque nacional não foi inserido nenhum animal que não ocorresse naturalmente aqui no passado, ou seja, todos animais que você ver no parque são naturais desta região. Fiz um dia todo e mais um período da manhã de safári aqui, e vou mostrar alguns dos animais que tive o privilégio de ver. Vou usar para isso o jogo do folheto ilustrativo que ganhamos na entrada do parque.

Sobre o Jogo.

Quando entramos no parque, junto com o mapa estão os animais que podemos encontrar no caminho e abaixo da foto, quantos pontos vale sua visualização, assim, além de aprender seu nome, você pode competir, e com certeza a criançada vai adorar. Eu já adorei… rs.

IMG_5561

Foto: Joguinho que há no mapa.

O valor de cada bicho é de acordo com a dificuldade da sua visualização, ou seja, quanto mais pontos ele valer, mais raro de se ver ele é.

Aproveitando este joguinho oficial do parque usarei nas fotos dos animais que fotografei esta mesma pontuação, para saberem, o quão difícil ou fácil é de visualizar cada animal, ok?

Vamos lá…

0.3- Quero Mochilar Addo

ANIMAL 01: ELEFANTE.

Pontos: 4 pontos.

O maior mamífero terrestre é o símbolo do parque. É um animal enorme e pode pesar de 4 a 6 toneladas e medir até quatro metros de altura ou um pouco mais e há mais de 600 aqui.

6.6- Quero Mochilar

Foto: As vezes nos deparamos com manadas enormes como esta.

6.4- Quero Mochilar

Foto: Como pode um bichão deste tamanho ter um olho tão pequeninho… rs. 

6.1- Quero Mochilar

Foto: Detalhe para o filhote, que vem de uma gestação de 24 meses.

6- Quero Mochilar

Foto: Lindão, com seu marfim gigante.

Foto: A alegria toma conta quando ele cruza nosso caminho.

Foto: Famílias ao redor dos lagos artificiais.

Uma curiosidade importante sobre estes lagos artificiais que são como açudes: como na área do parque não há rios, eles foram criados para que os animais não morrerem de sede e permanecessem no interior do parque. Hoje uma verdadeira fonte de vida, onde ocorrem as principais visualizações.

ANIMAL 02: KUDU.
Pontos: 1 ponto.

Uma espécie de antílope enorme, que a gente realmente se surpreende pelo tamanho. Um belo animal e o mais comum de todo parque, tanto é que vale só um pontinho…rs.

9- Quero Mochilar

Foto: Uma fêmea posando para minha foto.

9.1- Quero MochilarFoto: As fêmeas são menores e não possuem chifres.

9.2- Quero Mochilar

Foto: Os machos tem mais pelos, principalmente na região do pescoço, são maiores e tem chifres enormes.

9.3- Quero Mochilar

Foto: Um belo animal, não?

ANIMAL 03: JAVALI.

Pontos: 1 ponto.

Esse também não tá valendo nada… rs. O pumba esta por todos os lados, chegamos até a ignorá-los. Apesar que de tão feio eu acabei que me simpatizei com o bichinho e queria muito um aqui comigo no Brasil…rs.

7.1- Quero Mochilar

Foto: A experiência do guia já nos dizia. Quando vocês verem um “Warthog” com o rabo para cima, cuidado, que ele pode atravessar a pista a qualquer momento. Então fica a dica, já que há vários pela rodovia no interior do país.

7- Quero Mochilar Addo

Foto: Eles são o máximo. Olha como pastam….rs.

ANIMAL 04: BUFALO.

Pontos: 5 pontos.

Um dos big 5 – os 5 mais perigosos animais da áfrica – os búfalos também podem ser facilmente visualizados. Os grupos jovens são mais raros, mas os mais velhos que perambulam sozinhos vemos com mais facilidade.

8- Quero Mochilar

Foto: Uma manada de búfalos jovens.

8.0- Quero Mochilar

Foto: Um búfalo velho, que já não consegue mais acompanhar o grupo, e acaba sozinho perambulando pelo parque, se tornando presa fácil para os leões.

8.1- Quero Mochilar

Foto: Este serviu de alimento por exemplo.

ANIMAL 05: ESCARAVELHO DO ESTRUME.

Pontos: 8 pontos.

Uma das atrações principais do Addo são os raros escaravelhos que não voam, aqui está a maior população restante do escaravelho sem vôo (circularium bacchus) da África.

Sempre ocupados rolando bolas perfeitas de excrementos de elefantes, ao dirigir você tem que tomar cuidado, pois eles estão ao longo da pista rolando suas bolinhas. O parque é cheio de placas dizendo aos visitantes para não ferir esses pequenos.

 5- Quero Mochilar

Foto: Olha a perfeição da sua bolinha, usada para atrair as fêmeas.

Foto: Ele em ação no meio da estrada.

ANIMAL 06: MACACO VERVET.

Pontos: 1 pontos.

No parque há também esta espécie de macaco de porte médio, que estão sempre sob os arbustos. Fique atento e irá vê-los. Na portaria de entrada do parque quando cheguei haviam vários deles.

3- Quero Mochilar Addo

Foto: Carinha de bonzinho né?… mas macaco são sempre terríveis…rs.

ANIMAL 07: ZEBRA.

Pontos: 2 pontos.

Um dos animais que mais vemos quando assistimos algo da África, e não é atoa, elas são lindas. Suas listras são únicas, como se fossem suas impressões digitais.

12- Quero Mochilar

Foto: Lindo animal.

13- Quero Mochilar

Foto: Olha os detalhes de sua crina, que coisa linda.

12.0- Quero Mochilar

Foto: Nesta calma toda elas cruzam a estrada.

Vídeo: Zebras na estrada.

ANIMAL 08: JABUTI LEOPARDO.

Pontos: 4 pontos.

Só ficar atento que você irá vê-las. Há várias delas bem discretas pastando no meio dos vastos gramados do parque junto com todos os outros animais.

14- Quero Mochilar

Foto: Devagar e sempre.

ANIMAL 09: AVESTRUZ.

Pontos: 2 pontos.

Aqui você também pode encontrar além do maior mamífero a maior ave do planeta. Fama de faminta, a avestruz come tudo que vê pela frente.

11- Quero Mochilar

Foto: O macho tem a plumagem mais preta e é maior.

11.2- Quero Mochilar

Foto: A fêmea tem a plumagem mais cinzenta e é um pouco menor geralmente.

11.1- Quero Mochilar

Foto: Até um ovo deu sopa no meio do gramado. Eles são super resistentes e difíceis de quebrar.

ANIMAL 10: HARTEBEEST VERMELHO.

Pontos: 2 pontos.

Um tipo de antílope muito parecido com o gnu. Também há vários pastando entre as zebras e kudus.

17- Quero Mochilar

Foto: Um grupo tomando sol.

17.1- Quero Mochilar

Foto: Lembra mesmo o gnu, não?

ANIMAL 11: BUSHBUCK.

Pontos: 4 pontos.

Um cervo de médio porte mais arisco e que não fica dando sopa no meio dos gramados, por isso é mais difícil de ser visto. Esta sempre no meio dos arbustos. Ahh e ele late…rs. Logo vou contar minha experiência com ele…rs.

23- Quero Mochilar

Foto: Uma fêmea, porte menor e sem chifres.

23.1- Quero Mochilar

Foto: O macho é maior, tem chifres e uma coloração mais escura.

ANIMAL 12:  CHACAL.

Pontos: 1 pontos.

Mesmo valendo um ponto, este foi o único que vi aqui, e mesmo assim de longe. Um animal carniceiro na maioria das vezes, que se vira roubando as carcaças das caças dos maiores.

22- Quero Mochilar

Foto: Um chacal solitário no meio do parque.

ANIMAL 13:  SURICATO.

Pontos: 6 pontos.

Além do Pumba, seu companheiroTimón também pode ser visto no parque. Olhos sempre atentos que você irá encontrá-lo. Geralmente enquanto o grupo se alimenta, um deles fica de alerta, observando o território, de olho se algum predador de aproxima.

18- Quero Mochilar

Foto: Muito bom em trabalhos em equipe.

ANIMAL 14: LEÕES.

Pontos: 8 pontos.

No começo do ano 2000 o parque começou a ter problemas para controle populacional dos antílopes, que incluem Kudus, búbalos-vermelhos e elandes, pois não haviam mais predadores naturais no parque. Então no ano de 2003, leões e hienas-malhadas foram reintroduzidos para ajudar a controlar estas espécies.

Apesar de introduzidos estes animais ocorriam naturalmente na região antigamente.

Já tínhamos desistido de vê-los, quando recebemos a informação de um guia que os leões haviam sido vistos em determinado ponto do parque, corremos para lá. Não havia ninguém, olhos atentos, tudo observando, foi quando de longe, vimos um ponto meio branco amarelado, e com o zoom da câmera podemos observar que eram duas leoas. Estavam longes, mas conseguimos vê-las.

20- Quero Mochilar

Foto: Duas leoas, que tive a sorte de ver mesmo que de longe. São um dos animais mais procurados do parque e nem todos conseguem vê-los.

Hoje o Addo tem 14 leões, e eles estão divididos em 4 grupos.

ANIMAL 15: GANSO EGÍPICIO .

Pontos: 2 pontos.

Uma ave migratória que também pode ser vista por aqui.

10.5- Quero Mochilar

Foto: Mesmo com poucos lagos, e nenhum grande eles marcam presença.

FIZ NESTE GAME DRIVE: 51 pontos!!! Nada mal….

Dai vocês perguntam: “Cade as gazelas e gnus?” Como disse, aqui só estão animais que ocorriam naturalmente na região, e eles não são desta área da áfrica.

Além de todo estes animais que constam no joguinho do parque, ainda podemos ver vários outros como estas belas aves que selecionei aqui, e que infelizmente não sei o nome, mas valem suas fotos.

21- Quero Mochilar

Foto: O que ela esta fazendo aqui??? A nossa galinha da angola, da chácara da vovó é natural da África né pessoal, e aqui vemos grupos enormes delas.

10.6- Quero Mochilar

Foto: Um tipo de corvo.

10.4- Quero Mochilar

Foto: Uma bela ave de rapina, da família dos gaviões e falcões.

10.3- Quero Mochilar

Foto: Seria um tipo de perdiz? rs.

10.2- Quero Mochilar

Foto: Um pássaro lindo, não?

10.1- Quero Mochilar

Foto: No sol, o seu azul brilha muito.

10- Quero Mochilar

Foto: Mais uma ave do parque.

Um dos animais que eu mais queria ver e tinha muita curiosidade era a hiena, mas infelizmente não consegui vê-las, mas vi seu coco…rs.

24- Quero Mochilar

Foto: Mas por que o coco da hiena aqui? Achei muito interessante ele ser branco devido a quantidade de cálcio. Por ser um animal carniceiro as hienas acabam que ingerem muitos ossos deixando suas fezes assim: brancas, calcificadas e duras… Interessante não??… Isso eu nem imaginava.

FLORA

A flora do parque também é bastante peculiar, tendo várias espécies de plantas raras e endêmicas, particularmente arbustos e geófitos suculentos. Olha algumas delas.

16- Quero Mochilar

Foto: Esta é o principal alimento dos elefantes, seu nome por lá é: Spekboom – rica em vitamina C, comi até uma das folhas é suculenta e muito gostosa, penso que poderia ser uma ótima salada.

4.7- Quero Mochilar

Foto: Aloe vera – Famosa por ser muito utilizada como cosmético. Na foto a planta está com um bela flor.

4.6- Quero Mochilar

Foto: Poucas são as árvores maiores, e essa ainda está cheia de teias de aranhas. Isso mesmo. Show não?

Este foi um dia bem intenso de visualização de animais, onde foram poucas as paradas, uma delas foi para o nosso lanche na área principal do parque, que substituiu nosso almoço.

15.1- Quero Mochilar

Foto: Lanche excelente providenciado pela Afroventures.

Uma das paradas mais legais do tour é no Zuurkop Lookout point, um mirante de onde temos uma bela vista panorâmica do parque. Aqui podemos sair até um pouquinho do carro para tirar belas fotos, claro, o risco é por nossa conta.. rs.

19- Quero Mochilar

Foto: Descansando um pouco fora do carro.

19.1- Quero Mochilar

Foto: Procurei leão o dia todo, não seria agora que eu queria vê-lo…rs.

19.2- Quero Mochilar

Foto: Nós e o John – Excelente guia!

Voltamos ás 18h00 deste dia de safári, com um belo por do sol no caminho.

1- Quero Mochilar Addo

Foto: O dia especial terminou. Sonho realizado.

Chegamos no Main Camp e fui direto para o Lodge tomar banho e correr para o restaurante.

Neste dia aconteceu um episódio engraçado e descobri uma das coisas mais estranhas da viagem. Fiquei eu e minha amiga hospedados nos últimos lodges do parque, que estavam um pouco distante do restaurante coisa de uns 500 metros, com isso tínhamos que ir andando, e para ajudar não tinha luz, estava bem escuro.

2.2- Quero Mochilar

Foto: Área do lodge que tinhamos que andar a noite – Sem luz.

Pegamos coragem e fomos, afinal a fome estava maior que o medo e todo mundo já havia garantido que a área dos lodges eram cercadas e que não haviam animais lá dentro. Tranquilo então né?

Mesmo com aquele pensamento de: Será que não tem ninguém aqui mesmo? seguimos. Pouco andamos e vimos um vulto cruzar a estrada, era beje, a metade que vi, e de porte médio. Não consegui identificar e no susto parei. Esperamos e logo ouvimos um latido alto. Com medo, retornemos ao lodge – detalhe, andando de costas…rs. Não tinha telefone, ficamos pensando: E agora – vamos ou não?

Passou um tempo pegamos coragem novamente e fomos (acho que estava com mais medo do que de pular do Bungy Jump… rs). Quase na metade do caminho, passou um carro lotado, paramos, contamos a eles, pedimos carona, nos esprememos lá e chegamos no restaurante…rs.

 

Perguntamos aos funcionários se podia cachorro na área do parque e disseram que não, e ninguém sabia nos falar o que era. Somente quando nosso guia chegou que o problema foi solucionado, e por incrível que pareça, ele disse que possivelmente era um bushbuck, um tipo de cervo de porte médio, que tenho até foto ali em cima, e explicou que ele late, história que duvidamos e foi confirmada por outro guia, no outro dia. Fiquei inconformado, que ele latia, nunca imaginei…rs. Assustamos com um cervo…rs.

Jantamos muito bem e fomos dormir, para mais safári no outro dia.

Dia 02/09/2017 – Safari Oficial do Addo.

Íamos fazer o safári matutino, das 5h30, mas acabamos perdendo e fizemos os das 9h30. Só estava eu, Luana e o motorista.

25- Quero Mochilar

O lado bom deste safári é que ele entra em área onde os carros não tem acesso, e também os motoristas tem acesso a informações de animais que eles trocam entre eles.

Nesta manhã rodamos muito a beira das cercas do parque que dizem ser onde ficam os leões, mas não os encontramos.

Neste segundo dia não foi tão especial assim, vi poucos animais diferentes. Ainda depois do safári oficial cruzamos novamente o parque todo de carro para ir embora.

Mais algumas fotos de visualizações.

6.5- Quero Mochilar

Foto: Mais manadas de elefantes.

4.5- Quero Mochilar

Foto: Zebras e Kudus pastando juntos.

4.4- Quero Mochilar

Foto: Kudus machos pastando.

4.3- Quero Mochilar

Foto: Zebras e antílopes vermelhos pastando.

4.2.2- Quero Mochilar

Foto: A toda hora tinha alguém correndo na frente do carro – por isso só podemos andar a 40 km/h.

4.2.1- Quero Mochilar

 Foto: Elefantes e javalis em um dos poços de água.

 

Passei momentos incríveis no Addo, um dia e meio cheio de emoções. Daqui, ainda fui para o Schotia, uma game drive em uma reserva particular, e lá sim, ia ver mais dois dos big five.

E DAÍ, QUANTO FICOU A BRINCADEIRA??

Orçamento para o dia: R 4.130 – R$ 1.197,70 – Dois dias de Safári com empresa e gastos extras.

– Tour pela Afroventures: R 3.700 (R$ 1.073)

Incluso:

  • Dois dias inteiros de safáris.
  • Entradas: Addo e Schotia.
  • Hospedagem em lodge no Addo.
  • Todas as refeições do dia: Café da manhã, almoço, jantar e lanche.
  • Um Safári em veículo oficial nos dois parques.
  • Deslocamento de Porto Elizabeth a partir da sua hospedagem.

Gastos Extras:

  • Cervejas: R 150 ( R$ 43,50 )
  • Loja do parque: R 280 ( R$ 81,20 )

Para quem for por conta os gastos extras são:

  • Entrada no Addo: R 250 ( R$ 72,50).

NÃO POSSO DEIXAR DE PROVAR…

Não deixe de comer no Cattle Baron – o restaurante que há no parque. Se compararmos com um restaurante deste nível no Brasil, ele é relativamente barato.

Aqui é possível comer algumas carnes da caça, que no cardápio estão na parte onde esta escrito VENISON, é possível comer carnes de cervo por preços que variam de R 130 a R 169 ( R$ 37,70 a R$ 49,01).

26.1- Quero Mochilar

Foto: Aproveitamos e comemos carne de caça. Claro que por ser em um parque, este animais foram abatidos legalmente. O restaurante é excelente, e não achei pela sua qualidade e atendimento caro.

26- Quero Mochilar

Foto: Meu prato – Springbok Shank ( R 169 – R$ 49,01)  – Sabe aquela gazela da faixa branca e preta que passa direto no discovery. Então é ela. E neste dia descobri por que todo mundo da savana quer comê-la. Ela é deliciosa.

LIÇÕES APRENDIDAS.

1- : Há no parque os Big Five (5): Leão, Elefante, Leopardo, Búfalo e Rinoceronte. Sendo o Leopardo o mais difícil de ser visualizado, até mesmo os guias mal o veem.

2- É possível fazer bate e volta de Porto Elizabeth? Sim, dá para chegar cedinho, entrar no primeiro horário passar o dia todo lá.

3- Dá para fazer Scothia no mesmo dia? Sim, o Addo de manhã, e depois do almoço correr para o Schotia, mas eu penso que fica muito corrido e não compensa. Para mim, o ideal é ir e curtir o parque um dia todo.

4- O Parque é enorme, tem várias partes. Procure saber mais sobre as outras áreas do parque que não cito aqui, caso tenha mais dias e goste de natureza.

5- Para dormir no parque tem que ter permissão na entrada, não pode decidir dormir na área, após entrar sem comunicar.

6- Proibido o uso de Drone.

7- Para quem for de carro próprio: Procure no parque os pontos de água, são onde ficam a maioria dos animais.

8- Há passeio a cavalo em algumas áreas do parque.

9- O parque abrange uma área marítima que inclui o grupo de Ilhas St. Croix, com Brenton e Jahleel – lar de um grande número de espécies diferentes e da maior colônia de pinguins africanos do mundo.

10 – Uma boa é levar binóculos.

OUTRAS INFORMAÇÕES ÚTEIS.

Fuso Horário: + 5h (Brasília).

Língua

A África do Sul tem 11 línguas oficiais e ainda reconhece outras oito línguas não oficiais como “línguas nacionais”.

Das línguas oficiais, duas são línguas indo-europeias— inglês e africâner— enquanto as outras nove são línguas da família bantu (no interior da África o maior filo, Níger-Congo).

O africânder, o inglês e o isi-xhosa são as línguas mais faladas em PE.

O inglês, por sua vez, é muito comum, sendo o principal meio de comunicação entre estrangeiros e locais.

Moeda

O Rand é a moeda oficial e corrente atualmente na África do Sul.

 Moeda Africa do Sul

 Códigos: ZAR, também grafado R.

  • R 1  = R$ 2,85
  • R$ 1,00 = R 0,35

* Este foi o valor que paguei, que acabou saindo um pouco mais caro por ter solicitado a moeda na minha cidade – Montes Claros – MG.

Cotação atual: Clique aqui.

Vistos e Vacinas

Brasileiros não precisam de visto para entrar e permanecer na África do Sul por até 90 dias.

Cuidar para que seu passaporte esteja com a validade de, pelo menos, um mês depois da data prevista para o retorno.

Também é exigido o Certificado Internacional de Vacinação (CIVP) contra a febre amarela . Sem ele, você pode ser impedido de entrar no país.

Tomada

Tomada Africa do Sul quero Mochilar

A tomada de três furos redondos do lado esquerdo da foto é a oficial do país.

Nem meu adaptador universal servia nela. A maioria dos hostels que fiquei no país tinha como na foto ao lado, a opção de algumas tomadas com outra entrada.

Voltagem: 220 V.

A VIAGEM CONTINUA…

Relato Anterior: Porto Elizabeth – África do Sul.

Próximo Relato: Schotia Game Reserve – África do Sul.

Primeiro Relato da viagem: Soweto – África do Sul.

RESUMÃO QUERO MOCHILAR EM PDF: Resumão_QM_Addo

Gostou? Compartilhe! Tem alguma sugestão ou atualização de informação? Enriqueça a pesquisa de seus amigos nos comentários. Além de ajudar o próximo viajante é super importante a opinião de vocês para o blog.

QUEM PODE TE AJUDAR?

afroventures

Phone: +27(0) 60 630 2633

A Afroventures é uma empresa de Porto Elizabeth. Fiz dois dias de safári e fui até Cape Town descendo a Garden Route com eles. Excelente empresa com excelentes profissionais, isso posso dizer sem medo de errar. Além da programação que foi top.

 Vai viajar? Planeje toda sua viagem com o Quero Mochilar!

O Quero Mochilar tem te ajudado com dicas e roteiros para o seu planejamento? Então que tal nos ajudar sem pagar nada a mais por isso, simplesmente fechando sua viagem com os serviços oferecidos pelas parceiras do Blog.

GARANTA AQUI

SEGURO VIAGEM – RESERVA DE HOSPEDAGEM – ALUGUEL DE CARRO – TOURS – RESERVAS

Além de garantir sua programação com segurança, você estará ajudando a manter o site no ar cheio de dicas para você, sem gastar nada a mais por isso.

 

 

 

  1. MUITO bom Marthon!!!
    Post mais que completo!!!
    E só para fazer inveja: nós vimos hienas no Addo… mas até hoje não vimos leão em lugar nenhum, nem no Etosha 🙁
    Tem sido nosso trauma na viagem….
    Beijos!

    • Nossa! Não viu no Etosha!!! Meu deus!!! Eu vi uns 10 no Etosha e toda hora, nem dava mais moral para eles de tanto que vi…. Achava ser impossível não ver por lá….rs.
      Hiena vi no Etosha depois… mais o coco dela, só no addo mesmo…rs achei o máximo.

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estesHTMLtags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Language »