Oudtshoorn – África do Sul

Oudtshoorn, a cidade conhecida mundialmente como a capital do avestruz, fica no caminho para Cape Town, na Rota 62, portanto no trajeto de muitos viajantes que se aventuram pela África do Sul. Com várias fazendas de criação desta ave, conhecer uma delas acabou se tornando uma das principais atrações da cidade, e conciliar uma visita junto com a Cango Caves é a melhor pedida . E é interessante conhecer isso? Borá lá que vou te contar…

INFORMAÇÕES DE: Setembro de 2017.

ROTEIRO PARA: 2 horas.

TIPO DE VIAGEM: Mochilão de Férias África do Sul e Namíbia – Parte XII.

HOSPEDAGEM: Neste dia eu estava a caminho de Cape Town e acabei dormido por lá no Never at home Hostel ( R 1.100 – R$ 330,00 – Quarto misto com 8 pessoas – Valor de 4 diárias).

Este é um dos hostels mais famosos da cidade. Bem localizado, limpo e organizado.

Precisando escolher um lugar para ficar? Consulte e reserve sua estadia pelo BOOKING.COM nos atalhos do blog, estas reservas viram pequenas comissão, VOCÊ NÃO PAGARÁ NADA A MAIS POR ISSO, e estará ajudando o Blog a se manter no ar, monetizando nosso trabalho e rendendo ótimas dicas para você.

SOBRE OUDTSHOORN

Oudtshoorn é uma cidade de 60 mil habitantes localizada na província do Cabo Ocidental ao sul das Montanhas Outeniqua. De grande importância econômica na região de Little Karoo a economia da cidade gira em torno da maior ave de todas: O avestruz. É aqui onde encontramos a maior população de avestruzes do mundo, em uma série de fazendas de criação deste animais, onde além da extração dos produtos: couro, ovos, plumas e carnes exploram também o turismo.

14- Quero Mochilar Outdshoorn

Como chegar?

Oudtshoorn não fica à beira-mar e para chegar até lá, deve-se sair da conhecida Garden Route (N2) na cidade de George e seguir rumo ao interior do continente, por mais 55 Km. Caminho para quem vem do rumo de Porto Elizabeth.

Quando chegar na cidade, para ir a fazenda de Avestruz que conheci (Cango Ostrich Show Farm), você vai andar em direção ao Vale do Cango, mais 14 km. A fazenda esta na rota principal das famosas Cavernas de Cango, facilitando a localização e otimizando bem seu tempo, sendo uma ótima pedida conciliar as duas visitas.

 Mapa: Rota até a fazenda (B), partindo de Sedgefield (A), onde eu estava, e o caminho até Cape Town (C) onde continuei a viagem.

Distância das principais cidades de onde se deslocam os turistas:

  • Porto Elizabeth : 373 km – 3h 57 min – Aeroporto mais estruturado que esta mais próximo.
  • Cape Town: 420 km – 4h 41 min.
  • Johannesburg: 1.118 km – 10h 47 min.
  • Sedgefield: 95,3 km – 1h 20 min.

Quando ir?

A principal atração da cidade são as fazendas de avestruzes, que podem ser visitadas o ano todo.

Geralmente você não precisa agendar, mas se quiser se prevenir, principalmente na época de temporada que vai de dezembro e fevereiro, no fim do post tem um atalho para o site da fazenda,onde você pode entrar em contato e fazer o agendamento (site em inglês).

Segurança.

A única dica para quem quer visitar uma fazenda de avestruz é: Seguir as orientações da equipe.

Quando chegar próximo dos animais evitem estar com objetos brilhantes que podem chamar a atenção como: Brincos, anéis, canetas, óculos e etc… A lenda de que avestruz come tudo não é lenda…rs.

Falando em segurança: Você já tem seguro viagem? Não?

Viajar sem é loucura, portanto nunca faça isso!

O Quero Mochilar fechou parceria com uma famosa marca de seguro viagem e esta com preços imbatíveis. Confira fazendo uma cotação no banner publicitários deste artigo, ou saiba mais sobre os benefícios de fechar o seguro viagem com a gente neste link: Saiba mais.

ROTEIRO

Dia 10: 05/09/2017 – Parte III.

Eu havia acabado de sair do tour aventura da Cango Caves, estava cansado, mas ainda tinha o ultimo passeio do dia, e que dia heim! Teve: Sedgefield, Cango e agora eu ia conhecer e almoçar em uma das principais atrações desta região: Uma fazenda de avestruz.

Várias são as opções de fazendas e a escolhida pela Afroventures para nos apresentar este dia foi a : Cango Ostrich Farm (Fazenda de avestruz Cango).

Antes de começar o relato seguem algumas informações importantes sobre o local:

CANGO OSTRICH FARM

Horário de funcionamento: Diariamente das 8h00 as 16h30 – Iniciando a cada 20 minutos.

Entrada: Adulto R 110 (R$ 33,00) / Criança R 60 (R$ 18).

Duração do tour: 45 minutos.

Um pouco sobre as fazendas de avestruz na região…

Esta é uma região onde predomina uma vegetação semi-desértica e árida, com um clima seco, onde poucas eram as opções econômica que poderiam ser exploradas, até que uma grande ideia surgiu: Aqui seria um ótimo local para criação dos avestruzes.

Logo a ideia deu certo, e hoje esta é a região no mundo com maior concentração de fazendas de avestruzes. São várias as propriedades rurais que possuem estes animais, e além de todo potencial econômico oferecido pela ave, que aproveitamos tudo nela: couro, pena, carne, ovos etc… cresceu uma nova oportunidade, o turismo, e a Cango Ostrich Farm é uma destas fazendas, que mesmo sendo privada e familiar, abriu as portas para nos mostrar tudo que esta ave tem a nos oferecer.

Como Funciona o tour?

Quando chegamos logo somos recebidos por uma equipe bem preparada e com sorriso no rosto e enquanto esperamos o horário, aguardamos em uma sala com biscoitos, café e suco.

De repente aparece alguém e diz: Let ´s go!

Eba, chegou a hora…

Etapa 01: Entendendo a história do lugar.

Para começarmos o tour, nada melhor que uma introdução, não é?

Somos levados pelo guia a uma sala, onde assistimos um vídeo e recebemos uma verdadeira aula, sobre como começaram as criações na região, a história desta fazenda em si e tudo que esta ave pode oferecer.

Sabiam que dela aproveitamos quase tudo? Couro, penas, carne e ovos, pois é.

Além de aprendemos, vemos vários destes produtos feito com couro e pena dos animais.

Daqui vamos direto para incubadora.

2- Quero Mochilar OUDTSHOORN

Foto: Um ninho pode conter de 15 a 60 ovos, com um ovo médio tendo 15 cm de comprimento, 12 cm de largura, e peso de 1,4 kg.

Etapa 02: Incubadora

Chegou a hora de vermos os ovos sendo chocados em incubadoras e entendermos mais da bilogia do animal. O guia nos explica cada detalhe, sobre temperatura, tempo de incubação etc… que não vem ao caso. Em um momento, ele coloca a luz contra um dos ovos e podemos ver o embrião.

Quando tem filhotes já nascidos é possível vê-los também, eu não dei esta sorte na minha visita.

1- Quero Mochilar Oudtshoorn

Foto: A explicação sobre os 42 dias para o nascimento da ave.

Etapa 03: Alimentando os animais.

Agora chegou a hora mais divertida, ir para a área externa conhecer este incríveis animais.

A aula aqui fora continua, aprendemos muito sobre a biologia, diferença entre machos e fêmeas e ainda sobre outras aves como o casuar (australiano), que são da mesma família, mas estão em outro continente. Até nos temos uma aqui no Brasil: A ema.

12- Quero Mochilar Outdshoorn

Só algumas curiosidades que aprendi:

  • As aves medem 2,5 metros
  • Tempo de vida de até 70 anos.
  • Correm 80 quilômetros por hora e percorrem cinco metros a cada passada.

11- Quero Mochilar Outdshoorn

Foto: Na frente um macho, que possui uma plumagem mais preta e com as pontas brancas. Isso para atrair as fêmeas. Atrás estão duas fêmeas.

10- Quero Mochilar Oudtshoorn

Foto: O cercadinho delas. Aqui ficam só as mais acostumadas com pessoas.

8- Quero Mochilar Outdshoorn

Foto: Casuar – Seu parente australiano.

A fazenda tem um xodô, que me esqueci o nomes (rs). Este xodô é uma avestruz anã que acabou virando de estimação, o nome não lembro, mas me lembro bem das beliscadas na mão quando fui dar a sua ração… rs. Apesar do monte de ai ai do vídeo,vale a pena a experiência da alimentação viu…rs.

Vídeo: Alimentando as aves.

 

Passamos também para conhecer a força de seus ovos, e até fazemos um teste subindo neles. Eu com meus 68 kg, não cheguei nem perto de quebrar a casca, são bem fortes. Babuínos, que se alimentam deles na natureza, costumam quebrá-los em pedras para vocês terem uma ideia.

7-- Quero Mochilar Outdshoorn

Foto: Vamos ver se a casca é dura mesmo e aguentam eu e minha parceira as botas ecosafety (www.botasecosafety.com.br – Cupom: queromochilar – 20% de desconto).

Etapa 04: Massagem no pescoço.

Este é o ponto máximo do passeio. Chegamos na área onde estão a maior parte delas, e eu não tinha visto vídeo, imagem ou algo que eu pudesse ter uma ideia do que o guia estava me oferecendo.

Então ele perguntou: Vai querer a massagem no pescoço ou não?

Vamos lá né, pulei de Bungy Jump um dia antes e agora ia ter medo de uma massagem…rs.

Lá foi eu, peguei meu baldinho cheio de ração e os olhares delas já estavam eufóricos na minha direção.

13- Quero Mochilar Outdshoorn

Foto: Só na expectativa – nós todos no caso..rs.

Contei mentalmente 3,2,1, mas o agora não chegava, e de repente fui. Encostei na grade e não via mais nada, só sentia aquele monte de pescoço roçando no meu. A última preocupação delas eram me bicar ou comer uma parte de mim, mas esta era a minha maior das preocupações…rs. Estava morrendo de medo de uma bicada no olho, mas apesar da afobação, minhas novas amigas foram muito educadas e não me machucaram, ao contrário, ficaram hiper feliz com o petisco (rs).

14- Quero Mochilar Outdshoorn

Foto: Cara de acaba logo…kkkkk.

15- Quero Mochilar Outdshoorn

Foto: Nada a declarar…rs.

Vídeo: Massagem no pescoço.

 

Etapa 05: Loja

Terminado o tour, passamos por uma loja, onde há vários souvenirs. Lembro de ter bons preços aqui, pelo que eu já tinha visto até então, mas mesmo assim acabei não comprando nada.

Pra finalizar nosso almoço foi quem: A Avestruz.

Coitada, as vezes me dá até dó. Interagi a pouco com elas e agora estava comendo. Mas melhor nem pensar nisso, pois sou carnívoro mesmo e não vou mudar isso.

Daqui, segui rumo a Cape Town.

Red Stones Hill

Em Oudtshoorn existe outra atração chamada Red Stones Hill, que são um conjunto de montanhas, sem vegetação e que formam uma bela paisagem. No caminho para Cape Town, consegui do carro somente admirar estas belezas e enquanto o sol não se punha eu ia observando cada detalhe delas. Foi uma viagem bem agradável, pelo menos para mim, que amo as paisagens deste mundo.

18- Quero Mochilar Outdshoorn

Foto: Morro interessante, parte da Red Stones Hill uma área em Oudtshoorn com montanhas vermelhas, bem interessante.

19- Quero Mochilar Outdshoorn

Foto: Imagens de fim de tarde no semi árido africano.

20- Quero Mochilar Outdshoorn

Foto: Show Red Stones Hill.

21- Quero Mochilar Outdshoorn

Foto: A estrada até Cape Town.

Meu tour com a Afroventures terminou neste dia e foi ótimo. Super recomendo. Se querem conhecer o roteiro que fiz com eles, comece pelo post do Addo Elephant National Park, e leia os próximos 7 posts.

E DAÍ, QUANTO FICOU A BRINCADEIRA??

Orçamento para o dia: R 393 – R$ 117,90

  • Entrada: R 110 – R$ 33,00.
  • Almoço: R 100 – R$ 30,00 – (R 300 / 3 pessoas – com bebidas).
  • Gorjeta: R 100 – R$ 30,00 – Guia Afrovibes.
  • Pedágios: R 47,50 + R 35,50 – R$ 24,90 – Tem dois pedágios até Cape Town.

Neste passeio acabou que não gastei com nada, pois estava tudo incluso no valor que paguei a Afroventures, com exceção da gorjeta e almoço. Listei os gastos acima para ajudar quem vai fazer a viagem por conta própria.

Valor do tour: R 3.500 (R$ 1.015 ) – Pago a Afroventures por 3 dias de viagem.

Saiu: R 1.166/dia (R$ 338,00/dia) : Incluso o deslocamento de Porto Elizabeth a Cape Town por 3 dias, com: Hospedagem, entrada de algumas atrações, janta e café da manhã. Vale muito a pena! Contatos no fim do post.

Orçamento da viagem de 20 dias para África do Sul e Namíbia: R$ 706 / dia / para 20 dias – Incluindo tudo ( De passagem aérea a lembrancinha).

NÃO POSSO DEIXAR DE PROVAR…

Almoce na fazenda que visitar e prove um dos pratos de avestruz que o local oferece.

A avestruz tem uma carne vermelha, igual gado, mais menos gordurosa e mais saudável, além de ser bem gostosa.

Escolhemos no dia este prato com um molho agridoce, que lembrava o barbecue. Não anotei o nome, mas se pedir, peça o molho separado. Achei seu gosto muito forte.

16-- Quero Mochilar Outdshoorn

Foto: Apesar de um molho muito agridoce estes espetinhos estavam ótimos.

LIÇÕES APRENDIDAS.

1- Antigamente a fazenda permitia que os turistas subissem nos avestruzes. Felizmente este tipo de entretenimento já não é mais possível. Pelo que entendi, nenhuma fazenda da região esta mais fazendo também.

2- Penso que vale chegar um pouco mais cedo para explorar a cidade. Somente passei por ela, e parecia um lugar bem agradável e com umas construções bem interessante. Pena que da van, nem foto tirei, só tenho as imagens na memória mesmo.

3- Há ranchos de crocodilos no caminho para Cape Town, onde você pode aproveitar a viagem e fazer aquele mergulho em gaiola que muitos procuram. Sinceramente, não me pareceu interessante como o mergulho do tubarão branco, mas se eu tivesse passado tinha feito…rs.

4- No caminho até Cape Town há dois mirantes para admirar a paisagem. Vale a pena a parada.

OUTRAS INFORMAÇÕES ÚTEIS.

Fuso Horário: + 5h (Brasília).

Língua

A África do Sul tem 11 línguas oficiais e ainda reconhece outras oito línguas não oficiais como “línguas nacionais”.

Das línguas oficiais, duas são línguas indo-europeias— inglês e africâner— enquanto as outras nove são línguas da família bantu (no interior da África o maior filo, Níger-Congo).

O zulu, por exemplo, é o principal idioma da costa leste, enquanto o africâner domina o lado oeste.

O inglês, por sua vez, é muito comum, sendo o principal meio de comunicação entre estrangeiros e locais.

Moeda

O Rand é a moeda oficial e corrente atualmente na África do Sul.

Moeda Africa do Sul

Códigos: ZAR, também grafado R.

  • R 1  = R$ 2,85
  • R$ 1,00 = R 0,35

* Este foi o valor que paguei, que acabou saindo um pouco mais caro por ter solicitado a moeda na minha cidade – Montes Claros – MG.

Cotação atual: Clique aqui.

Vistos e Vacinas

Brasileiros não precisam de visto para entrar e permanecer na África do Sul por até 90 dias.

Cuidar para que seu passaporte esteja com a validade de, pelo menos, um mês depois da data prevista para o retorno.

Também é exigido o Certificado Internacional de Vacinação (CIVP) contra a febre amarela . Sem ele, você pode ser impedido de entrar no país.

Tomada

Tomada Africa do Sul quero Mochilar

A tomada de três furos redondos do lado esquerdo da foto é a oficial do país.

Nem meu adaptador universal servia nela. A maioria dos hostel que fiquei no país tinha como na foto ao lado, a opção de algumas tomadas com outra entrada.

Voltagem: 220 V.

A VIAGEM CONTINUA…

Relato Anterior: Cango Caves – África do Sul.

Próximo Relato: – Cabo da Boa Esperança (Jan/2017).

Primeiro Relato da viagem: Soweto – África do Sul.

 YOUTUBE: Veja este resumo de 1 minuto do nosso próximo destino

 

RESUMÃO QUERO MOCHILAR EM PDF: Resumão_QM_Oudtshoorn

Gostou? Compartilhe! Tem alguma sugestão ou atualização de informação? Enriqueça a pesquisa de seus amigos nos comentários. Além de ajudar o próximo viajante é super importante a opinião de vocês para o blog.

QUEM PODE TE AJUDAR?

afroventures

Email: bookings@afroventures.co.za

Phone: +27(0) 60 630 2633

A Afroventures é uma empresa de Porto Elizabeth. Fiz dois dias de safári e fui até Cape Town descendo a Garden Route com eles. Excelente empresa com excelentes profissionais, isso posso dizer sem medo de errar. Além da programação que foi top.

Vai viajar? Planeje toda sua viagem com o Quero Mochilar!

O Quero Mochilar tem te ajudado com dicas e roteiros para o seu planejamento? Então que tal nos ajudar sem pagar nada a mais por isso, simplesmente fechando sua viagem com os serviços oferecidos pelas parceiras do Blog.

GARANTA AQUI

SEGURO VIAGEM – HOSPEDAGEM – ALUGUEL DE CARRO – TOURS – PASSAGENS AÉREAS – RESERVAS

Além de garantir sua programação com segurança, você estará ajudando a manter o site no ar cheio de dicas para você, sem gastar nada a mais por isso.

 

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estesHTMLtags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Language »