Presidente Figueiredo – AM

“Uau!! Mais de 130 cachus catalogadas” Essa foi a minha primeira reação ao pesquisar sobre Presidente Figueiredo, uma cidade próxima a Manaus, que além de inúmera quedas d´água, grutas e lugares para aventura tem um por do sol magnífico. Não tem como se decepcionar com esta cidade, pode apostar! 

INFORMAÇÕES DE: Julho de 2015.

ROTEIRO PARA: 2 dia.

TIPO DE VIAGEM: Mochilão de férias Norte do Brasil – Parte III.

HOSPEDAGEM: Pousada Nossa Casa Cama e Café (R$ 100/diária): Bem simples e sem muito conforto (cama ruim (quarto casal) e chuveiro frio, com ar e TV, quem não liga muito para conforto da para ficar tranquilo, pois o custo benefício compensa e foi uma das mais baratas que achei na cidade. Lado bom: Os donos são receptivos e são guias turísticos.

Precisando escolher um lugar para ficar? Consulte e reserve sua estadia pelo BOOKING.COM nos atalhos do blog, estas reservas viram pequenas comissão, VOCÊ NÃO PAGARÁ NADA A MAIS POR ISSO, e estará ajudando o Blog a se manter no ar, monetizando nosso trabalho e rendendo ótimas dicas para você.

SOBRE PRESIDENTE FIGUEIREDO.

Presidente Figueiredo esta localizada a 107 km ao norte de Manaus, sendo uma das poucas cidades aonde se pode chegar de carro a partir da capital.
A cidade também é conhecida como a terra das Cachoeiras, sendo mais de 100 catalogadas, todas de médio e pequeno porte, variando de 3 a 30 metros de altura. Além dos diversos tamanhos e formatos das cachoeiras a cidade também tem corredeiras, grutas e cavernas, o que possibilita a prática de esportes de aventura.

A cidade também é conhecida pela presença do Galo da Serra, sendo um dos melhores lugares para observar esta ave e possui uma ótima estrutura para turistas com muitas pousadas, campings, restaurantes e etc.

Sem dúvida vale a pena incluí-la no seu roteiro pela Amazônia.

24

ROTEIRO

Dia 05: Presidente Figueiredo

Tinha pesquisado bastante sobre os pontos turísticos e decidi alugar um carro na Localiza em Manaus com o desconto da Gol. Paguei R$110 reais a diária, e com isso eu teria mais flexibilidade para conhecer o máximo possível por conta própria, sem ter que pegar um guia.

Para ir para a terra das cachoeiras temos que pegar a rodovia BR-174 (que liga Manaus à Boa Vista), por 107 km. Eu não esperava, mas a rodovia esta em ótimo estado e a viagem é super tranquila e como a floresta ao longo da estrada encontra-se bastante preservada, a viagem se torna um passeio a parte com belas paisagens.

1

Foto: Caminho para Presidente Figueiredo pela BR-174, cortando a floresta amazônica.

Após uma hora e meia de viagem cheguei ainda cedo na cidade e chovia um pouco, fui primeiro na pousada, pois como não tinha feito um roteiro prévio, queria opinião para saber o que poderia fazer neste primeiro dia.

2-0

Foto: O futuro CAT, pois ainda não estava funcionando neste lugar.

Olhei o mapa das atrações na pousada, conversei com a proprietária e decidi ir conhecer a cachoeira Iracema e depois a lagoa azul, que é bem famosa.

Sobre a Cachoeira Iracema

Entrada: R$ 10,00 / pessoa (Propriedade particular).

Funcionamento: 8h00 as 16h00 – Todos os dias.

Como chegar:  Localizada no KM 998 (antigo KM 115) da rodovia BR-174, distante 8 km da cidade, com acesso fácil de encontrar e sinalizado.

Chegando no lugar deixamos o carro e fomos fazer a trilha de 2 km para as cachoeiras, achei uma trilha leve e como é toda estruturada e com trilhas suspensas fica ainda mais tranquila. Neste caminho é possível fazer três cachoeiras: Sucuriú (Não dá pra nada), Iracema e Araras e conhecer também três grutas: a do galo da Serra, da Onça e Catedral.

2-1

Foto: No meio do caminho, pela trilha na floresta, você pode apreciar a flora amazônica e, se tiver sorte, encontrar pequenos animais silvestres, como a cotia, ou pássaros da região.

3

Foto: Gruta do Galo da Serra no caminho da cachoeira.

4

Foto: Aproveitando o escuro para fazer efeitos na foto.

5

Foto: Cachoeira Iracema.

6

Foto: Cachoeira Iracema.

8

Foto: Belas Trilhas para as cachus.

9

Foto: Chegando na gruta do onça, e esperando não ver uma. (rs)

10

Foto: Água caindo o tempo todo do teto das grutas.

11

Foto: Apenas uma foto interessante.

Não conseguimos ir na cachoeira das araras este dia, pois ficou fechada devido a chuva.

Após a trilha paramos na no restaurante do próprio lugar e almoçamos super bem,o casal R$ 60,00. Neste mesmo lugar da cachoeira que é uma propriedade particular há um hotel, além deste restaurante.

Após o almoço, aproveitamos a proximidade e fomos na Lagoa Azul.

Sobre a Lagoa Azul:

Entrada: R$ 7,00 / pessoa (Propriedade particular).

Como chegar:  Esta lagoa fica próxima a comunidade Nova Esperança, no KM-120 da rodovia BR-174 (Manaus-Boa Vista). Depois de entrar no KM-1005/120 dirija por cerca de oito quilômetros. Vire à direita na primeira bifurcação e novamente à direita, em frente a uma igreja em construção. Ao longo do ramal há placas (pequenas) indicando o caminho para a lagoa. A estrada de terra esta boa.

Para chegar na lagoa foi fácil, pois já estava próximo, e também não teve erro. Fotografei o mapa turístico da cidade e cheguei fácil no lugar com as informações que recebi também no restaurante.

A lagoa Azul apesar de ser um dos principais atrativos de Presidente Figueiredo, não é muito divulgada e não é toda época do ano que ela pode ser visitada. Cheguei lá, e estava vazia, e para minha surpresa a lagoa azul estava verde ( recebi até 2 reais de desconto por isso…rs), mas nem por isso ela não estava interessante.

13

Foto: Esta lagoa, naturalmente, tem um tom muito azulado bem forte, A cor, provavelmente, deve-se ao aquífero das Guianas, que jorra em vários pontos do Município de Presidente Figueiredo, onde está localizada a nascente da lagoa.

Segundo o proprietário o tom azulado se dá devido a argila, mas como estava no fim das chuvas e a área estava muito “mexida”, não foi possível vê-la do modo mais belo. Também a quantidade de plantas na lagoa, ajudou a dar o tom esverdeado, segundo o proprietário.

16

Foto: Me esbaldando na lagoa azul que estava verde. (rs)

17

Foto: Ótimo banho para relaxar.

Após o banho voltei para cidade e fechei o dia com chave de ouro com um belo por do sol no parque Urubuí.

Sobre o Parque do Urubuí.

Entrada: Gratuita.

Este parque é o balneário municipal, localizado praticamente dentro da cidade, com uma prainha onde é possível nadar nas corredeiras do rio e passar um dia agradável.

Para acessar o parque tem uma avenida, onde encontramos muitos bares e restaurantes.Estes bares e restaurantes por estarem em uma área mais turística são um pouco mais caros que os do centro da cidade.

19

Foto: O símbolo do Parque.

20

Foto: Corredeiras do Urubuí.

21

Foto: Mais corredeiras do Urubuí.

22

Foto: Bares em frente as corredeiras na prainha municipal.
24

Foto: Um belo final de tarde no parque municipal.

23

Foto: Esta estátua dá um tom especial ao final do dia.

Dia 06: Presidente Figueiredo

 Acordamos cedo e fomos diretamente no CAT (Centro de atendimento ao turista) da cidade para montar nosso roteiro do dia. Lá conversamos com o responsável que nos ajudou a montar nossa programação do dia. É fácil achar o CAT da cidade, pois esta bem localizado, é só perguntar.

Começamos o dia na Cachoeira Berro d´água.

Sobre a Cachoeira do Berro D’água.

Entrada: R$ 10,00 / pessoa (Propriedade particular).

Como chegar: Localizada estrada de Balbina no km 11 da AM 240, fácil acesso e bem localizada.

Para chegar a esta cachoeira não encaramos nenhuma trilha, ideal para família com crianças, além de termos aqui uma boa infraestrutura com banheiros, estacionamento, restaurante. O local é tido como um dos melhores da cidade para a pratica de Camping.

25

Foto: Cachoeira do Berro D’água, pequena e não muito interessante como as outras da cidade.

26

Foto: Lugar tranquilo para nadar e como podem observar com um restaurante próximo.

27

Foto: Aproveitando para fotografar.

Após aqui fomos conhecer a cachu do santuário.

Sobre a Cachoeira do Santuário.

Entrada: R$ 10,00 / pessoa (Propriedade particular).

Como chegar: Estrada de Balbina, Rodovia AM 240 – Km 12, fácil acesso e bem localizada.

Bem próxima da cachoeira do Berro D’água, por isso mesmo aproveitamos e já fomos conhecer a cachoeira que  é tida como uma das mais bonitas de Figueiredo.

Nesta cachoeira tem uma trilha pequena e de fácil acesso, apenas 400 m. Há várias quedas d`água bem bonitas, e é um ótimo local para nadar.

28

Foto: Observem a santinha alí no meio da cachu, por isso mesmo aqui é chamado de santuário.

29

Foto: Antes de chagarmos no luar onde é possível nadar vamos observando algumas belas quedas na trilha.

30

Foto: Mais cachoeiras em fotos de longa exposição.

31

Foto: Muito Bonita as quedas de água pelo caminho.

32

Foto: Não jeito melhor de se refrescar do calor da amazônia.

34

Foto: Também há lugares mais tranquilos para nadar.

35

Foto: Ainda na Cachoeira do Santuário.

Como estávamos próximo a outra cachoeira, aproveitamos a volta para conhecer a Cachoeira dos Pássaros.

Sobre a Cachoeira dos pássaros.

Entrada: R$ 5,00 (Propriedade paricular).

Esta cachoeira é bem pequena, não sei nem se posso chamar de cachoeira, mas apesar de não ser tão bonita quanto as outras, no local tem toda uma estrutura de hotel, bar e lazar. Podemos aqui fazer tirolesa por exemplo, e saltos no rio com corda. Parece ser um lugar ótimo para curtir em família.

36-1

Foto: Cachoeira dos pássaros.

36

 Foto: Mais banho de rio.

Não queria ir embora de Presidente Figueiredo sem conhecer a ave símbolo do lugar, o belo Galo da Serra, mas mal sabia eu que próximo a cachoeira do pássaros estava a aldeia Maria Maria, um dos melhores lugares para se avistar o animal. Mal informado acabei voltando para a cidade, e lá descobri que perdi esta oportunidade e como não queria voltar nos orientaram no CAT a ir até o Parque Municipal do Galo da Serra, que fica dentro da própria cidade.

Sobre o Parque do Galo da serra.

Entrada: Gratuita.

Fomos até o parque, conversamos com o responsável e vimos que as aves são vistas com freqüência por aqui, então descemos todos esperançosos para a gruta do Raio, com uma trilha leve de uns 500 metros.

38

Foto: Entrada do Parque Municipal.

39

Foto: A trilha de nível fácil que da acesso a bela gruta do raio.

Na gruta, ficamos em silêncio, abri um vídeo no youtube no celular com o canto do galo para ver se atraia o animal, esperei, esperei e nada. Penso que como estava chovendo, isso atrapalhou, mas o passeio valeu, pois esta gruta é bem bonita.

41

Foto: Água caindo da gruta do raio.

42

Foto: Gruta do raio.

43

Foto: A imensidão da gruta.

44

Foto: Uma pequena cachoeira formada na gruta no momento da chuva.

Não  pudemos ficar por muito mais tempo, pois o parque fechava as 17h00, e chegamos um pouco antes das 16h00, mas valeu a pena e indico ir a este parque, pois a gruta é bem bonita.

O responsável pelo parque nos disse que as aves são vistas com mais freqüência neste horário mesmo, fim de tarde, e que muitas vezes passam voando por ali, em frente ao parque, sendo esta a maneira mais barata dever o animal, já que ir até as fazendas e um passeio caro.

Dia 07: Volta para Manaus.

Dormimos até tarde e voltamos para capital, pois no dia seguinte iria para Santarém de barco.

No caminho compramos rosquinha deliciosas de cupuaçu, e não fizemos nada demais neste dia além de comer para despedir de Manaus…rs.

A VIAGEM CONTINUA…

Relato anterior: Floresta Amazônica.

Próximo Relato: Santarém.

Primeiro relato da viagem: Manaus.

Gostou? Compartilhe! Tem alguma sugestão ou atualização de informação? Enriqueça a pesquisa de seus amigos nos comentários. Além de ajudar o próximo viajante é super importante a opinião de vocês para o blog.

LIÇÕES APRENDIDAS

1- Como estão bem distantes as atrações umas das outras, a melhor forma de curtir a cidade é de carro, ou ficará muito dependente de taxi, mototaxi e guias. É possível, fazer todos os passeios sem guias, as trilhas não são longas e a maioria das atrações está localizada em propriedades particulares, sendo necessário pagar de 5 a 10 reais por pessoa para poder entrar.

2- O Centro de Atendimento ao Turista (CAT) é o melhor lugar para se iniciar o passeio e fazer seu planejamento.

3- Há um café regional da Priscila no caminho para Presidente Figueiredo.

4- A maioria das atrações é proibido com alimentos, bebidas e animais.

5- A Lagoa Azul é sazonal. Só funciona de fevereiro a agosto. É pequena, com cerca de 2,5m de profundidade e suas águas não chegam a ser transparentes.

5- Na lagoa Azul não há restaurantes, então programe para ir alimentado.

6- Tem alguns passeios, principalmente em grutas que só entram com guia, exemplo a caverna Maroaga, R$ 100,00 o guia para 6 pessoas.

7- Em Presidente Figueiredo há vários passeios para avistar o Galo da Serra nas fazendas particulares, e geralmente estes passeios são bem caros. A maneira mais barata de vê-lo para quem não quer gastar é arriscar vê-lo no Parque Municipal do Galo da Serra.

8- Eu recomendaria uns 4 dias inteiros neste cidade, pois tem muitos atrativos e dois dias é pouco tempo para conhecer todas as belezas de Presidente Figueiredo.

Vai viajar? Planeje toda sua viagem com o Quero Mochilar!

O Quero Mochilar tem te ajudado com dicas e roteiros para o seu planejamento? Então que tal nos ajudar sem pagar nada a mais por isso, simplesmente fechando sua viagem com os serviços oferecidos pelas parceiras do Blog.

GARANTA AQUI

SEGURO VIAGEM – HOSPEDAGEM – ALUGUEL DE CARRO – TOURS – PASSAGENS AÉREAS – RESERVAS

Além de garantir sua programação com segurança, você estará ajudando a manter o site no ar cheio de dicas para você, sem gastar nada a mais por isso.

 

 

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estesHTMLtags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Language »