La Paz – Bolívia

INFORMAÇÕES DE: Setembro de 2014.

ROTEIRO PARA: 2 dias

TIPO DE VIAGEM: Mochilão de férias (Bolívia, Perú e Equador) – Parte I.

HOSPEDAGEM: Hotel Sagarnaga – Bem simples, no centro de La Paz e com ótima localização.

SOBRE LA PAZ

La Paz não é só a cidade mais populosa da Bolívia com aproximadamente 2 MM de habitantes, é também uma das mais altas do mundo, estando a 3.660 metros de altitude. Poucos sabem, mas La Paz mesmo com a sede do governo desde 1868 não é a capital do país, ficando este papel a cidade de Sucre.
A primeira vista nos assustamos com a desorganização, pobreza e o tráfico (como buzinam rs), mas é só observar com mais calma que nos encantamos com o cenário de fundo da cidade rodeado pela majestosa Cordilheira dos Andes, e todo aquele “bagunção” começa a criar forma e nos encantar pela sua identidade cultural tão específica, e o melhor, a Bolívia é um pais super barato seja para comer, beber, comprar roupa etc.. Se for, refaça o seu guarda roupa de inverno. E já que é barato, não coma em qualquer lugar, pois alimentação na Bolívia é algo para se ter cautela!

ROTEIROS

Dia 01: Planejamento da viagem e chegada na Bolívia

Comecei a planejar esta viagem com muita antecedência, 6 meses, e meu objetivo maior era o conhecer bem o Perú e Galápagos. Planejei tudo sozinho, e como queria começar a trip pelo Lago Titicaca resolvi chegar pela Bolívia, aproveitando também que a passagem estava bem mais barata que chegar por Cuzco.

peru

Foto: Mapa do roteiro: 1- La Paz, 2- Copacabana, 3- Puno, 4- Cusco, 5- Águas Calientes, 6- Nazca, 7- Lima, 8- Quito e 9- Laguna Quilotoa.

Chegado o grande dia parti de Montes Claros as 6h00min e somente as 20h30min peguei um voo de Guarulhos para Santiago, cheguei meia noite no Chile e meu voo era somente as 12h00min no outro dia, com chegada as 16:00 h em La Paz. Tudo isso pra gastar R$ 700 reais na passagem. rs rs.

Mesmo com 12 horas de escala e no aeroporto de Santiago, quase perdi meu voo. Quando cheguei no Chile, eu deveria ter dado entrada no pais e no outro dia, ir para área de voos domésticos para pegar meu voo para La Paz! Ninguém me orientou, então eu entrei na Ala dos outros voos em conexão internacional, dormi por lá, afinal estava indo pra outro pais. Estava estranhando pela manhã que meu voo não aparecia na tela, eu perguntei 3 vezes, e nas duas primeiras me diziam que meu voo apareceria uma hora antes, mas eu pensava, já tem a programação do dia todo na tela, como não tem o meu?? Depois que entendi, que eles achavam que eu queria saber o portão, e somente na terceira tentativa, que um agente da LAN me disse que eu teria que pegar este voo no Embarque doméstico, ou seja, eu teria que passar pela imigração, dar entrada no país e correr para o embarque que era do outro lado do aeroporto… isso faltava 40 min pro meu voo, foi a correria, fui na fila contrária, conversei com um cara de imigração, que me ajudou, cortou fila comigo, e corria o aeroporto todo, ajudou eu preencher os papeis e dar entrada, me explicou e cheguei 5 min antes do voo… minhas pernas ficaram doloridas por dois dias, e cheguei pingando de suor. Eu nem podia estar na área do aeroporto onde estava, mas não foi culpa minha, e no fim tudo deu certo.

14-2

Foto: La Paz está entre um vale profundo rodeado por montes e montanhas de grande altitude pertencentes à Cordilheira dos Andes.

Dia 02: La Paz

Cheguei em La Paz as 16:00 horas, tentem sempre ir na janela, pois a viagem em si já é linda. O deserto e a cordilheira dos Andes são incríveis vistos de cima!

Ao desembarcar um taxista já me abordou e falei o nome da rua e Hotel, ele me disse 60 bolivianos,então fechei com ele e fomos. Quando estava no taxi já no caminho, ele me perguntou o número do Hotel, quando falei ele disse que era 70 bolivianos, por que a localização era mais longe… depois vi que era tudo baléla… Muita sacanagem, mas como era pouca coisa, não quis brigar, apesar de ter ficado p… da vida com a falta de respeito! Então dica um: combine bem antes!!

Fiquei no Sagarnaga hotel: Bem simple e barato ($22), muito bem localizado mas sem luxo: Próximo ao museu de Coca, Calle de las Brujas, igreja São Francisco…etc.. Como era meu primeiro dia e passo mal com altitude preferi um hotel, pelo fato de na Bolívia ser barato praticamente tudo!

Na primeira noite sai para comer, e comi em um dos restaurantes que achei mais limpinhos, e parecia ser um dos caros, saiu em torno de R$ 35 reias minha refeição, e comi carne de llama, nome do prato; “Sillpancha de llama”, no restaurante  La Casona – Gostei muito e recomendo.. Em La Paz tem que se ter muito cuidado com o que e onde come!!

Dia 03:  La Paz

Pesquisando e planejando minha viagem encontrei uma agência pelo site turismoboliviaperu.com, e fechei com eles um tour por La Paz, e passagens e passeio pra Copacabana com pernoite e Puno nas ilhas Uros, pois como meu tempo estava curto e Bolívia não era meu foco, eu não conseguiria fazer todos estes passeios por conta própria, então optei pela ajuda de uma agencia. Mas para quem esta com tempo e quiser deixar para ver estas coisas já em La Paz é tranqüilo, tem muitas agencias no centro. Em relação a esta agência fui bem atendido e tudo dentro do combinado.

Comecei o dia a 11 km da cidade, no Valle de La Luna. Para chegar até lá passamos pelos bairros residenciais e acabamos assim conhecendo melhor a cidade. O Valle de La Luna, é um lugar bem interessante, que vale a pena conhecer. Em uma hora pode-se conhecer as esculturas formadas pela natureza (vento e água), interessante demais!

16-2

Foto: Entrada para o Valle de la Luna.

7-2

Foto: Muitos caminhos, somente uns 2 km de trilhas, mas a 3.600 metros cansa muito.

10-2

Foto: A rusticidade e a simplicidade ajudam no encanto da trilha.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

8-2

Foto: Um dos símbolos da área, um monumento natural chamado Madre Lunna.

6-2

Foto: Descansando um pouco com a Madre Luna ao fundo.

luna3

Foto: Um lugar para descansar em pleno sol, quem quer?…rs

5-2

Foto: Fui presenteado pela presença de uma Viscacha! Podem vê-la??… foi um momento de sorte! devido o vazio da segunda feira. Como gosto de animais, imagina a alegria que fiquei com o ilustre morador.

12-2

Foto: Flor de cactus, o alimento preferido da Viscacha.

luna 2

Foto: Bela paisagens o tempo todo. E pensar que tudo isso quase foi transformado em um lixão da cidade.

15-2

Foto: Espírito dos Andes.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Depois deste belo passeio, passei pelo mirante Kili Kili, pela Plaza Murillo com a sede do Governo, Calle Jaen com seu estilo colonial preservado, catedral da cidade, Igreja São Francisco.

2

Foto: Mirante Kili Kili – Mirante tradicional da cidade, com uma bela vista panorâmica de La Paz.

3

Foto: Eu e meu guia Davi.

1

Foto: Vista do mirante para a Catedral de La Paz.

10

Foto: Palácio do Governo de La Paz – Curiosidade: A bandeira com várias cores, significa que hoje o país reconhece seus povos nativos, e sua cultura é reconhecida e aceita pelo país.

5

Foto: De frente ao palácio com este mundarel de pombos..rs

6

Foto: Um show de Cores no Palácio.

7

Foto: Com os guardas ao fundo em frente ao Palácio.

9

Foto: Este é o marco zero. La paz nasceu aqui, em frente a praça Murillo.

8

Foto: A Catedral de La Paz – A Catedral Metropolitana Nossa Senhora de La Paz é uma basílica menor que está na Praça Murillo. Foi construída em 1835 com uma arquitetura de estilo neoclásico com elementos barroco.

12

Foto: Calle Jaén – Rua preservada no estilo colonial no centro da cidade.

14

Foto: O Cotidiano da Bolívia, lindo de ver as diferenças.

13

Foto: Calle Jaén.

24

Foto: Igreja São Francisco: Construída no século XVIII, é o principal monumento da época colonial na cidade.

O bom de ser guiado é que se aproveita bem mais a história do lugar, pois o guia me explicava tudo e tirava todas as minhas dúvidas. Fiz o tour sozinho, foi barato e valeu a pena.

As 14:00 já tinha terminado o tour e aproveitei o dia para comprar roupa da rua Llampu e Generales. Outra dica, tudo muito barato na Bolívia, calças de caminhada, jaquetas jeans e couro, aproveitem.

31

Foto: Calle Llampu, como em La Paz não há Shoppin centre, esta rua o substitui. Esta é uma rua cheia de barracas e com muitas roupas e acessórios a venda, ou seja, o lugar das compras e não para turistas, mas claro que para você o preço é outro!

28

Fotos: Cenas cotidianas na Calle Llampu.

Também aproveitei e fiquei um bom tempo andando na Calle de las Brujas, uma rua muto exótica no centro de La Paz que se encontra de tudo, não só souvenirs, como poderá observar nas fotos abaixo. Para mim, o lugar mais interessante e cheio de vida em La Paz.

18

Foto: Na rua dos mercado de las Brujas (Mercado das bruxas) há venda de produtos para cerimonias e rituais como la Chálla e as oferendas para Pachamama (mãe terra).

17

Foto: Também no mercado das Bruxas encontramos todos os produtos derivados de coca: balas, chás etc… normal para os paises andinos.

15

Foto: Fetos de Llamas na rua das bruxas – Dizem que vem de aborto natural.

21

Foto: O feto de lhama é um dos mais populares e disputados no mercado das brujas. “O feto de lhama serve para dar sorte no trabalho, em viagens ou na casa nova”, explicou uma das vendedora. É uma oferenda à Mãe Terra, cultuada pelos povos indígenas. – Eu devia ter comprado um para este mochilão rs rs rs.

20

Foto: Creio que estes fetos são uma das coisas mais interessantes da Calle de las Brujas.

Visitei na parte da tarde o Museu de Coca, bem fraquinho, mas apenas 7 bolivianos, mas vale, pois tem um café dentro onde pode experimentar produtos como o chá de coca, bolo etc…

22

Foto: Museu da Coca – Pequeno e auto explicativo, conta a importância da folha de coca no pais para os povo andinos e como começaram a usar esta planta tão importante para o mal.

23

Foto: No Museo da Coca podemos provar o chá de coca que é excelente para o mal da altitude, e é bom!

26

Foto: Higiene algo que nos espanta em La Paz. Em um dos Balde tem uma bebida com uma fruta, e na outra um balde com água, onde assim que alguém bebe a bebida o copo é lavado e já esta pronto para o próximo cliente!…hahahaha

27

Foto: Não se espante se uma chola erguer a saia e fazer xixi na rua, ok?..rs

30

Foto: As Cholas chama a atenção e despertam a curiosidade de qualquer forasteiro.O termo tinha conotação  pejorativa e se referia às mulheres nativas aimarás  que, ao se mudarem para a cidade grande, esqueciam as tradições e costumes de seus antepassados e se rendiam ao estilo de vida dos mestiços urbanos. Hoje esse visual está relacionado ao orgulho que essas mulheres tem de sua identidade indígena.

Após este primeiro dia bem intenso para aproveitar La Paz, pela noite ainda sai e acabei jantando em um restaurante que fica na entrada do museu de coca, chamado The Colonial Pot, também bem bom, comi assado de lhama, e tinha ido por indicação de um amigo e valeu a pena e indico.

Dia 04: La Paz – Copacabana.

Acordei cedinho para ir a Copacabana – O relato da viagem continua no item Copacabana.

Roteiro da viagem:

Próxima parada: Copacabana.

NÃO POSSO DEIXAR DE …

PROVAR:

1- Carne de Llama.

2- Chá de Coca – Não se assuste, ele não dá nada, não é droga, e ajuda com os males da altitude, coisa que passo muito mal. A coca em natura é muito presente na cultura da Bolívia.

3- Tem várias coisas típicas de rua.. mas não tive coragem…rs rs rs.. E olha que sou corajoso.

 NOTAS:

Dicas importantes para quem vai para Bolívia:

1- Minha viagem era para o Peru, e só passei pela Bolívia pra conhecer o Titicaca e fiquei só dois dias, mas penso que o ideal seria ficar uns 3 a 4 dias em La Paz, para fazer os tours na rodovia da morte, e muitos outros que há por lá.

2- Combine o preço com os taxistas e ser firme, se possível escreva o endereço e faça ele escrever o valor para não querer dar uma de desentendido.

3- Não coma em qualquer lugar: Logo vão observar que os bolivianos são desapegados com a higiene quando comparados a nós brasileiros, então estranhamos seus costumes como: vender batata e pipoca na rua e encher os pacotinhos com a mão, vender bebida pra todo mundo no mesmo copo e etc… Então é muito arriscado uma intoxicação alimentar, verme etc..!

4- Compre roupa: Tudo é muito barato, o que eu fiz, foi viajar com meias e cuecas velhas, e comprei novas, fui jogando as velhas fora para não ocupar a mala. Jaquetas de couro, jeans também são bem baratos – refaça seu armário.

5- Golpe: Estava acontecendo em La Paz de os turistas serem abordados por uma falsa turista que se aproxima pedindo pra você tirar uma foto e então puxa conversa, quando chega um homem alegando ser policial e se identifica com crachá e pede pra você e a falsa turista entrarem em um taxi que vão te levar a delegacia, alegando que tão entregando notas falsas de dólar e precisam interrogar vocês, e depois que entra no carro te assaltam. Uma mulher que conheci no Hotel caiu neste golpe, e o golpe estava sendo divulgado pelo hotel e polícia a todos os turistas.

6- A maioria dos hostels dizem que são bem ruins em La Paz, e como é tudo bem barato, penso que vale a pena um hotel. Ainda mais para quem passa mal com a altitude, como eu.

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estesHTMLtags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Language »