Trinta anos, trinta países: Se ainda não trintou que tal essa meta?

Inspire-se com a história da Ariana autora do instagram @aboutheworld

Com uma mochila nas costas e muitas expectativas na mente, a corajosa paulista tirou um tempo sabático e caiu sozinha no mundo com um único objetivo: Trintar na vida e nas suas memórias pelo mundo, fechando 30 países. E o resultado disso é uma bela reflexão que resume bem o que sente todo apaixonado por cair sem rumo por este mundão.

Espanha

Por Ariana Corrêa Florencio

Não é todo dia que se faz 30 anos, não é mesmo?  E me aproveitando desse fato inquestionável, decidi que quando completasse 30 anos iria me presentear com aquilo que mais amo fazer: VIAJAR!

Mas pra comemorar essa fase tão especial da vida não poderia ser uma viagem qualquer, resolvi que esses pezinhos aqui, que já haviam carimbado alguns solos estrangeiros, deveriam alcançar a marca de 30 países visitado, porque não?

Dei asas ao meus sonhos, coloquei a mochila nas costas e parti.

Portugal

Foram 4 meses e meio, 137 dias, 14 países, e a meta de conhecer 30 países aos 30 anos atingida com sucesso!

Mas a verdade é que os números são meramente ilustrativos, o mais importante nessa história toda foram as coisas incalculáveis, por serem subjetivas ou simplesmente porque “perdi a conta”.

Ahhh e como é bom perder a conta….das experiências, aventuras, perrengues, risos e pessoas que fizeram parte dessa caminhada.

Eslovênia

Também perdi a conta das vezes que a palavra “perder” significou ganhar…das inúmeras paisagens que me fizeram perder o fôlego, das vezes em que me perdi por ruelas (que GPS nenhum consegue encontrar) mas que me levaram ao encontro da essência do lugar, também perdi a noção do tempo e garanto: essa é uma das melhores sensações do mundo!!!

Croácia

Sabe quando não faz a mínima diferença na sua vida se é domingo ou segunda-feira? Perdi coisas materiais e percebi o quão dispensáveis elas eram então segui com minha bagagem mais leve…perdi alguns medos e ganhei momentos únicos!

Myanmar3

Também ganhei amigos! Amigos de estrada, que nem troquei contato mas que a vida já se encaminhou de nos colocar no mesmo caminho por mais de uma vez, amigos que te conhecem há 5 minutos e já te oferecem a casa no outro lado do mundo e amigos que sei que vão ficar pra vida toda.

Myanmar

Conheci novas culturas, sabores, vestimentas, músicas e danças, andei mais descalça do que na minha vida inteira, tive longas conversas baseadas na mímica e no riso…a única língua universal.

Tailandia        Myanmar4        Marrocos

Me surpreendi com a grandiosidade de construções modernas, me impressionei com a beleza de paisagens inacreditáveis, me arrepiei em lugares históricos e me emocionei em lugares sagrados.

Sinagapura Myanmar Grécia

Tailândia

Algumas vezes senti medo, saudades, mas a alegria e a gratidão foram minhas fiéis companheiras.

E acima de tudo aprendi…aprendi o quanto a simplicidade aproxima as pessoas, aprendi que o risco de confiar em alguém é um dos que mais vale a pena correr, aprendi a respeitar ainda mais as diferenças e a amá-las!

Porque é essa infinidade de características, religiões, costumes e cores que me fascina, são as diferenças que tornam pessoas e lugares únicos e que nos movem, nos fazem ter interesse em atravessar a rua ou pegar um vôo pro outro lado do mundo.

Grécia

Nestes 4 meses e meio Ariana percorreu 14 países para chegar aos 30 países aos 30 anos. Os países escolhidos para este mochilão foram:

1- Portugal
2- Espanha
3- Marrocos
4- Áustria
5- Eslovênia
6- Croácia
7- Montenegro
8- Albânia
9- Grécia
10- Cingapura
11- Malásia
12- Myanmar
13- Tailândia
14- Camboja

Quer saber mais destes lugares? No seu instagram e página oficial do facebook ela divulga dicas e belas fotos desta e outras viagens.

 
E você: Tem uma história que inspira outros viajantes?? Conte para nós!
O Quero Mochilar adora escutar pessoas que inspiram e transpiram viagem.

 

 

Language »