Aswan – Egito

Última cidade de quem se aventura pelo Nilo, ou a primeira para quem faz o sentido em direção a Luxor, Aswan é uma das maiores e mais importantes cidades do país, sendo um ótimo destino para entender ainda mais sua cultura. Mercados, templos, museus e ainda uma vila dos povos núbios originais, com direito a passeio de camelo – tudo isso você encontrará aqui  neste cantinho egípcio que não pode ficar de fora do seu roteiro. 

INFORMAÇÕES DE: Setembro 2016.

ROTEIRO PARA:2 dia.

TIPO DE VIAGEM: Tour guiado pelo Egito – 20 dias – Parte V.

HOSPEDAGEM: Cruzeiro no Nilo – Radamis II.

SOBRE ASWAN

Aswan é uma cidade do sul do Egito distante 950 km de Cairo, na direção de Edfu. O nome da cidade significa “mercado”. É uma das maiores e mais importantes cidades do Egito, com uma população de aproximadamente 300 mil habitantes.

Na cidade há também templos, museus e é o ponto de partida de passeios para vários outros lugares como a aldeia dos povos núbios e Abu Simbel.

15

Como Chegar?

Aswan também é uma cidade bem turística e chegar até ela não será problema.

As duas opções mais procuradas partindo de Cairo são:

  • Trem: 13 horas de duração e em torno de U$ 100 a U$ 120 (dólar americano).
  • Avião: 1:25 minutos, onde os preços variam bastante.

A escolha vai depender do seu tempo e $$.

Quando ir?

As principais atrações da cidade sã: Templo e Povos núbios, que podem ser visitados durante o ano todo e não tem muita diferença em relação ao mês que escolher.

O Egito é um pais quente, onde a maior parte é deserto, com isso ele tem praticamente duas estações: O inverno, que é bem ameno que vai de novembro a abril, e o verão que vai de maio a outubro.

Os meses recomendados para conhecer o país são de outubro a março.

Segurança.

O Egito é um pais seguro em relação a roubos e furtos, a pena é bem rigorosa aqui para quem é pego roubando, em contrapartida eles tentam tirar dinheiro de você de todas as formas possíveis, e temos sempre que ficar esperto e realmente ignorar qualquer tentativa de aproximação.

Mulheres, em especial devem tomar cuidado e pesquisar sobre as vestimentas. Nas atrações não há muito problema, mas para andar nas ruas, principalmente em cidades do interior, é melhor não arriscar. Também evitem andar sozinhas e só em mulheres em lugares menos turísticos.

Terrorismo: No mundo de hoje é um cuidado que devemos ter, principalmente em bairros cristão. Sempre tente entender como esta o clima no país com alguém do próprio Egito.

As viagens pelo interior são feitas com escolta policial. Uma questão de segurança e para evitar qualquer tipo de problema.

Seguro viagem: É loucura viagem sem, e nunca é recomendado independente do país.

Faça uma cotação com o nosso parceiro Mondial Assitance e fechando o seu aqui com o Quero Mochilar você ainda tem algumas vantagens.

ROTEIROS.

Dia 05: Aswan- Povos Núbios.

Chegamos de Abu Simbel no horário do almoço, almoçamos no cruzeiro mesmo e as 15h00 saímos para conhecer a aldeia dos povos núbios.

Este passeio paguei a parte, pois não estava incluso quando fechei minha programação, paguei $ 60 dólares e valeu a pena. Me diverti muito!

Para chegar até a aldeia pegamos um barco, fomos só nos três (Eu, Luana e Samura), uma viagem de meia hora com uma bela vista da cidade e belas cenas do cotidiano do Nilo pelo caminho.

1

Foto: No barco, indo para a aldeia dos povos núbios.

2

Foto: Nosso piloto.

3

Foto: Belas paisagens o tempo todo.

4

Foto: Aswan e seus cruzeiros.

5

Foto: Antes da construção da barragem haviam cataratas ao longo do nilo, onde elas ficavam hoje há uma forte correnteza somente.

6

Foto: Após uns 10 minutos começamos a ver as belas dunas do Saara.

7

Foto: Cotidiano no Nilo.

8

Foto: No caminho passamos em frente a jardim botânico de Aswan.

9

Foto: Mais belas imagens das dunas.

11.1

Foto: Fiz muitas belas fotos pelo caminho, foi difícil selecionar as melhores para o site.

Ao chegar nas dunas ancoramos e temos a oportunidade de nadar no Nilo, e eu não perdi a chance, naquele calor aquela água estava perfeita.Me esbaldei no Nilo, e foi bom demais (claro que me certifiquei de que não havia mais crocodilos lá)..rs.

10

Foto: Chegando no lugar que iriamos parar e pegar nosso camelo (dromedário).

11

Foto: Eu sei que são dromedários, mas no Egito todos chamam eles de camelo, então não estranhem se escrever camelo algumas vezes.

12

Foto: Refrescando do calor do deserto no rio Nilo.

Após o banho fomos conhecer a vila dos núbios de camelo, e este foi meu primeiro contato com eles, estava maravilhado com seu tamanho e jeitão desengonçado e não via a hora da voltinha. Subimos eu e Luana, e depois de muitas risadas para subir no bicho partimos.

Pelo caminho somos guiados por dois pequenos núbios, que se ofereceram para tirar algumas fotos em troca de algumas moedinhas.

13

Foto: Nos conhecendo…rs

14

Foto: Tem que ter um bom equilíbrio para a subida.

16

Foto: A caminho da aldeia. Vamos as margens do rio, pelas dunas.

15

Foto: Queria um pra mim…kkk.

O passeio de camelo até a aldeia dura em torno de 15 min, a Luana não gostou muito não, já eu adorei, queria trazer um para Montes Claros…kkkk. Digamos que eles não estavam muito bem equipados e tínhamos que cuidar do equilíbrio para não cair, e ele é bem alto, mas o cuidado maior temos que ter para subir e descer do animal.

Chegamos na vila e já fomos observando todas as particularidades, as roupas das pessoas, os traços, tudo muito legal.

Fomos recebidos novamente com o Karkade (hibísco), Samura nos explicou que os núbios são um dos povos descendentes do egípcios mais puros, pois só casam entre si, e vivem um pouco isolados.

17

Foto: A bebida de boas vindas -Karkade. Geladinho é excelente.

18

Foto: Pinturas na parede das casas.

19

Foto: Uma raposa empalhada.

Tomamos a bebida, e fomos ver os crocodilos. Os núbios tem o costume de criar crocodilos desde filhotes até a vida adulta quando soltam no Lago Nasser, sinceramente acho que criam os crocodilos para os turistas verem e comer depois, mas preferi omitir esta opinião (rs).

20

Foto: Filhotes de crocodilo.

22

Foto: O crocodilo do Nilo.

21

Foto: Os animais ficam confinados neste pequeno espaço o tempo todo, meio cruel, não?

Após os crocodilos andamos pela vila, claro sendo muito assediado pelos vendedores, e neste dia eu estava empolgado, nos incentivaram a gastar com eles (o turismo esta em baixa e estavam passando por dificuldades), e acabei comprando umas coisas tão inúteis que até agora me pergunto, por que?, mas pelo menos fiz a economia local girar, vou pensar assim (rs). Ah, claro, as compras foram feita sobre muita discussão antes de ser fechada.

23

Foto: As ruas da aldeia.

24

Foto: Este é o karkade, que faz a bebida de boas vinda no Egito.

25

Foto: As cores dos mercados.

26

Foto: Os condimentos e suas cores.

27

Foto: Mais cores de mercados de rua na aldeia dos núbios.

28

Foto: Comprando bonequinhas núbias para coleção da minha cunhada (rs).

30

Foto: Comprei mereço uma foto, não?…rs

29

Foto: Os povos núbios, os únicos descendentes puros da época dos egípcios.

Terminado o passeio fomos para o barco que estava nos esperando em frente a vila e voltamos para o Cruzeiro.

Neste dia a noite Samura fez uma gentileza e nos levou para sair e conhecer as ruas e o movimento da cidade, este foi o primeiro contato com o “bagunção” do Egito. Quanta buzina, que loucura para atravessar a rua, que caos, que fantástico!!!!!

42.1

Foto: o Transito no Egito é uma loucura!

No mercado tinha de tudo, não fomos muito assediados (graças a Deus), só um pouco, teve uma hora que um dos vendedores deu um pano para Luana e disse que era presente, tínhamos lido sobre isso também, ela recusou e devolveu na hora, pois não existe nada de graça no Egito, esta “tocaia” do presente é pura balela para te constranger e você depois ficar com o produto.

Continuamos nos divertindo vendo a rotina, as mulheres cobertas dos pés a cabeça, os produtos, os bares só com homens fumando narguilés, e foi uma noite muito agradável.

31

Foto: O movimentado mercado de Aswan no sábado a noite.

32

Foto: Muito movimento no mercado, bem interessante.

36

Foto: Mais cotidiano.

35

Foto: Uma cena inusitada..kkkk.

34

Foto: Os bares só com homens fumando seus narguilés. No Egito não se vende bebida alcoólica nas ruas.

33

Foto: mais mercado e karkades.

41

Foto: Um açougue.

40

Foto: Vai um peixinho ai??

39

Foto: A venda de tâmaras na rua.

38

Foto: Ah, as tâmaras do Egito. Como sinto falta.

37

Foto: Doces de rua.

43

Foto: Na volta temos esta bela cena da necrópolis de Aswan na margem esquerda do Nilo.

42

Foto: A ponte de Aswan, passamos por ela quando chegamos na cidade.

Dia 06: Aswan.

Acordamos cedo pois tínhamos ainda muita coisa para fazer em Aswan, fizemos nosso check out e deixamos a caixinha para os tripulantes (Deixamos $ 10 dólares cada um), pois fomos muito bem atendidos e a equipe do barco era excelente, mereciam muito mais, mas foi o que podíamos dar.

Seguimos depois de carro rumo ao porto de onde saem os barcos para conhecer o templo de Philae.

Sobre o Templo de Philae

Entrada: 60 EGP (R$ 24,00).

O templo de Philae ou de Ísis (Deusa da fertilidade, maternidade e da magia egípcia), na verdade é um complexo de templos que foi construído na ilha de Philae na época de Nectanebo I (305 a 30 a.C.), ilha que hoje não mais existe.

Assim como Abu Simbel, o Templo dedicado a deusa Ísis, mulher de Osíris, foi reconstruído na ilha vizinha – Agilka (cerca de 300 metros próximo), pois com a construção da barragem de Aswan, o templo passava parte do ano submerso e com o tempo ia acabar se destruindo.

Para visitar o templo pegamos um barco em um pequeno porto. O trajeto é rápido e em uma hora vemos tudo e voltamos.

44

Foto: Local de onde pegamos o barco rumo ao templo.

45

Foto: Caminho para o templo de Ìsis.

46

Foto: Após alguns minutos já avistamos o templo.

47

Foto: O Templo.

48.1

Foto: O Templo de Isis (esposa de Osíris e a mãe de Hórus) começou a ser construído no reinado de Ptolemeu II (284-246 a.C). 

48.3

Foto: Eu no pilono da entrada . No templo há um Pilono (02 torres laterais), pátio frontal, segundo pilono, uma Sala Hipóstila (colunas), três vestíbulos e, no fundo do templo, está um santuário de quartos laterais.

48.2

Foto: Hórus e Harthor.

48.4

Foto: Entre as enormes colunas.

48.5

Foto: Oferendas para Harthor. O faraó esta com a coroa do alto e baixo Egito.

48

Foto: Registro das tropas de Napoleão Bonaparte quando estavam no Egito.

49

Foto: Mais um templo conhecido, feliz da vida.

50

Foto: Na saída lateral do templo de Isis, entramos no Quiosque de Trajano (Imperador Romano) com 14 belas colunas.  

Quando estamos indo para o templo os vendedores perturbam bastante antes de entrarmos no barco, para ter sossego disse que na volta eu olhava seus produtos, para que falei isso???, quando voltei estavam lá esperando….kkkk. Eles não desistem, fazemos isso para fugir de vendedores aqui no Brasil, mas lá não funciona não.

Após conhecer o Templo fomos conhecer a hidrelétrica e a barragem de Aswan com uma bela vista para o lago Nasser

Hidrelétrica de Aswan

Entrada: 20 EGP (R$ 8,00 ).

51

Foto: Logo na entrada há uma placa de boas vindas, um mapa da represa e o resto é um grande mirante para se admirar.

IMG_9785

Foto: Mirante para o Lago Nasser, que nasceu da construção da barragem.

IMG_9794

Foto: os guardas pediram para tirar fotos com nós, creio que era por causa da Luana, mas fui de intrometido mesmo…kkkk.

Concluído o passeio fomos para o aeroporto, pois as 14:20 pegaríamos nosso voo com destino a Cairo, de onde eu continuo este relato.

IMG_9914

Foto: Chegou a hora de despedir deste excelente guia, que com muita paciência nos acompanhou e ensinou muito sobre o Egito. 

E DAÍ, QUANTO FICOU A BRINCADEIRA??

Orçamento: R$ 750,00 / dia / 20 dias – Todo o meu roteiro com todos os gastos.

Gastos principais em Aswan, foram:

  • Templos Philae: 60 EGP.
  • Povos núbios: $ 60 dólares americanos.
  • Gorjetas: R$ 36,30.
  • Hidrelétrica: 20 EGP.

Em torno de : R$ 275,30.

OBS: Lembrando que as refeições estava tendo no cruzeiro no Nilo.

LIÇÕES APRENDIDAS:

1- Não existe preço fixo no Egito, tudo é na base da negociação. E eles exageram muito nos preços, jogue sempre menos da metade, e quando chegar a uns 40% do valor que eles te falaram é o preço justo pelo produto.

2- Pode desistir da compra após oferecer o seu valor que eles vão atrás de você, se não foram é por que você exagerou no desconto, ma use a regra do 40% que dá certo.

3- Evite perguntar preços se não quer comprar, eles não vão te deixar em paz se fizer isso. Esse negócio de dar só uma olhadinha no Egito não funciona.

4- Saia a noite em Aswan para conhecer a cidade, não tenha medo.

5- Presentes: Quando os vendedores te dar algo e disser que é presente devolva, pois não é. Eles vão atrás de você cobrando depois.

OUTRAS INFORMAÇÕES ÚTEIS DO EGITO.

Fuso Horário: +5h (Brasília)

Língua

O idioma oficial do Egito é o idioma árabe, e outros idiomas são poucos falados no país, principalmente interior, portanto a comunicação é bem difícil.

Moeda

A libra egípcia é a moeda oficial do Egito.

Símbolos: EGP.

  • 1 EGP = R$ 0,18
  • R$ 1,00 = 5,63 EGP

*Sem impostos

Cotação atual: Clique aqui.

Visto e Vacinas

Precisa de visto para entrar no Egito, mas pode ser tirado na hora no próprio aeroporto. Recomendo pesquisar na embaixada para ver se teve alguma alteração na data da sua viagem.

O Egito também exige a vacina de febre amarela com carteira internacional de vacinação.

Eletricidade

A voltagem de Aswan é 220V.

Tipo de Tomada

Plug de tomada tipo C

plug-tipo-c

Roteiro da viagem:

Relato Anterior: Abu Simbel.

Próximo Relato: Gizé.

Início da viagem: Luxor.

Newsletter: Assine nossa newsletter na caixinha ai ao lado, assim você receberá notificação em primeira mão de todos os posts publicados pelo Quero Mochilar, e ainda terá acesso a cupons de desconto para nossos produtos.

QUEM PODE TE AJUDAR?

*Não recomendo viajar o Egito sem guia.

Gostou? Tem alguma sugestão ou atualização de informação? Enriqueça a pesquisa de seus amigos nos comentários. Além de ajudar o próximo viajante é super importante a opinião de vocês para o blog.

  1. Amanda Pimenta says:

    Oi, gostei muito do relato da sua viagem.
    Gostaria de saber se o passeio ao templo de Philae não estava incluso no Cruzeiro… Pois eu acho que já li relatos de pessoas que foram com o Cruzeiro, a não ser que eu esteja enganada!

    Grata!

    • Oi Amanda!
      O templo de Philae esta fora do cruzeiro, mas como o cruzeiro termina em Aswan e o templo é praticamente dentro da cidade, você consegue conhecer ele no fim da viagem de forma independente antes de voltar. Aconselho aproveitar e ficar mais um dia para ir em Abu Simble, é incrível lá… um dos melhores lugares.
      Qualquer coisa me escreva…
      Boa viagem

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estesHTMLtags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Language »