Kom Ombo – Egito

Este belo templo foi construído a mais de 2.000 anos, no início do reinado de Ptolomeu IV (180-145 aC), durante a época greco-romana. Foi um local dedicado a duas divindades: o deus crocodilo Sobek (deus da fertilidade e criador do mundo) e o deus falcão Hórus, sendo o único templo com dupla dedicação de todo Egito. 

INFORMAÇÕES DE: Setembro de 2016.

ROTEIRO PARA:1 dias.

TIPO DE VIAGEM: Tour guiado pelo Egito – 20 dias – Parte III.

HOSPEDAGEM: Cruzeiro no Nilo – Radamis II.

Vai procurar um hotel por aqui? Pesquise e reserve com o booking.com aqui com o Quero Mochilar na caixinha ao lado. Você não paga nada a mais por isso e ajuda a manter o blog no ar.

SOBRE KOM OMBO

Kom Ombo esta localizada na margem direita do Nilo, a cerca de 40 km ao norte de Aswan. A cidade tem aproximadamente 60 mil habitantes, sendo a maior parte núbios provenientes das regiões inundadas pelo lago Nasser (formado após a construção da represa de Aswan).

9

Como Chegar?

Kom Ombo fica a 869 km de Cairo, em torno de 10 horas e meia uma viagem de carro.

Você também pode chegar via aeroporto por Aswa, sendo 1 h e 25 minutos de voo, e depois mais 59 km de carro.

Quando ir?

A principal atração da cidade pode ser visitado durante o ano todo.

O Egito e um pais quente, onde a maior parte é deserto, com isso ele tem praticamente duas estações: O inverno, que é bem ameno que vai de novembro a abril, e o verão que vai de maio a outubro.

Os meses recomendados para conhecer o país são de outubro a março.

Segurança.

O Egito é um pais seguro em relação a roubos e furtos, a pena é bem rigorosa aqui para quem é pego roubando, em contrapartida eles tentam tirar dinheiro de você de todas as formas possíveis, e temos sempre que ficar esperto e realmente ignorar qualquer tentativa de aproximação.

Mulheres, em especial devem tomar cuidado e pesquisar sobre as vestimentas. Nas atrações não há muito problema, mas para andar nas ruas, principalmente em cidades do interior, é melhor não arriscar. Também evitem andar sozinhas e só em mulheres em lugares menos turísticos.

Terrorismo: No mundo de hoje é um cuidado que devemos ter, principalmente em bairros cristão. Sempre tente entender como esta o clima no país com alguém do próprio Egito.

As viagens pelo interior são feitas com escolta policial. Uma questão de segurança e para evitar qualquer tipo de problema.

Seguro viagem: É loucura viagem sem, e nunca é recomendado independente do país.

Faça uma cotação com o nosso parceiro Mondial Assitance e fechando o seu aqui com o Quero Mochilar você ainda tem algumas vantagens.

ROTEIRO

Dia 04: Cruzeiro no Nilo caminho entre Edfu e Aswan.

Após visitar o templo de Edfu,  partimos um pouco antes da hora do almoço com destino a Kom Ombo para visitar seu famoso templo. Ainda no meio do dia atracamos o barco ao lado do templo, nem chegamos a entrar e conhecer a cidade, pois o templo fica as margens do Nilo.

Templo de Kom Ombo

Horário de funcionamento: Diariamente das 9h00 as 17h00.

Valor da Entrada: 50 EGP (Com museu do crocodilo) – (R$ 20,00).

Um pouco sobre o Templo de Kom Ombo…

Este templo foi construído a mais de 2.000 anos, no início do reinado de Ptolomeu IV (180-145 aC),  durante a época greco-romana. Este local foi dedicado a duas divindades: o deus crocodilo Sobek (deus da fertilidade e criador do mundo) e o deus falcão Horus, sendo o único templo com dupla dedicação de todo Egito.

O templo esta bastante destruído pela ação do tempo, cheias do rio, e pelo terremoto de 27 A.C,  mas ainda possuí muita coisa interessante para se ver, como um calendário egípcio.

Estava bem quente este dia, um calor de mais de 40 graus, e só queria explicação na Sombra, o que nem sempre era possível.

1

Foto: Templo de Kom Ombo – Dedicado a Sobek e Hórus.

2

Foto: Sobek – Deus Crocodilo, criador do mundo e Deus da Fertilidade – Este tempo é dedicado a ele.

4

Foto: O Faraó sendo coroado pelas deusas Hathor (Disco solar no meio do chifre) e a Sekhmet (rosto de leoa), ao lado diretio delas Hórus com a chave da vida nas mãos, a mesma que o faraó segura e do lado esquerdo Thot.

14573011_10209465270605181_2830975123696881454_n

Foto: Calendário na parede do Templo.

5

Foto: Parte de trás do Templo de Sobek.

No templo ainda conhecemos o nilômetro, um mecanismo criado pelos egípcios para o pagamento de impostos. O nilômetro era um poço que media a cheia do Nilo no ano, e essa informação era a base para a cobrança.

6

Foto: Este era o Nilômetro, quanto maior a cheia, maior era o imposto pago pelos egípcios.

Depois de conhecer o templo tem uma visita no museu do crocodilo, local onde estão crocodilos que foram encontrados mumificados no templos. Há animais de todos os tamanhos, alguns enormes, em torno de 5 metros, e todos bem conservados, ainda mais se pensarmos na idade deles ( maior que 2.000 anos).

Mal eu e Luana entramos no museu e já tínhamos um fã…rs. Egípcios adoram futebol, e é falar que é brasileiro que já falam: Roberto Carlos, Cacá e Ronaldinho (os mais citados) e daí já abrimos a porta para começar a “perseguição”…rs. O cuidador do templo queria nos seguir, ficar contando a história, pegar a máquina da nossa mão para tirar foto, e não adianta falar que não quer. Foi insistente mas não deu em nada, pois deste vez não deixamos gorjeta. Sério, é muita gorjeta, e a gente cansa.

7

Foto: Os Crocodilos que ficavam mumificados no Templo.

8

Foto: Como podemos observar ainda estão bem preservados mesmo estando assim a mais de 2.000 anos.

9

Foto: Parece até sorrir pra foto o amigão. rs

10

Foto: Assim eram encontrados algumas das múmias no Templo de Kom Ombo.

Para voltar para o barco foi outra correria dos vendedores. Tem hora que dá até vontade de ver os produtos, dar uma olhada, e quem sabe comprar algo, mas se você parar para fazer isso esta perdido, pois não te deixam em paz, então passei bem rápido para entrar no barco, e eles indo atrás, igual paparazzo. Me senti famoso…kkkk.

No final da tarde fui para parte superior do barco, vi o dia acabar, e no início da noite chegamos a Aswan. Foi bem legal passar por sua bela ponte e ver a cidade tão iluminada se aproximando.

A noite tivemos o que eles chamaram de “noite oriental”, com comidas egípcias (kofta, Kochari entre outras), e foi um excelente jantar.

Depois teve um show com danças típicas do país. A Primeira  foi uma dança executada por um homem, que fica girando com uma saia iluminada e a coisa incrível pra mim é que ele não fica zonzo, sério, ele roda demais…rs. Dizem que é técnica de olhar para um ponto fixo, mas eu não daria conta, ia cair rapidinho. Logo depois deste show veio um dançarina de dança do ventre, que tirou todos para dançar.

Foi uma noite bem agradável.

11

Foto: A dança típica – Taruva.

12

Foto: Não para de rodar nunca…

13

Foto: Mais um parte incrível desta dança.

Video: Um pouquinho da dança.

14

Foto: A dançarina da dança do ventre.

Esta mesma noite pernoitamos em Aswan, e na madrugada partimos de carro para Abu Simple de onde continuo o relato.

E DAÍ, QUANTO FICOU A BRINCADEIRA??

Orçamento: R$ 750,00 / dia / 20 dias – Todo o meu roteiro com todos os gastos (De passagens aéreas a lembrancinhas).

Gasto principal:

  • Templo – Entradas: 50 EGP.

Em torno de : R$ 20,00.

LIÇÕES APRENDIDAS:

1- Dá para comprar souvenir e camisetas por bom preços após o museu do crocodilo, é só ter paciência para negociar e não correr dos vendedores como eu fiz. Descobri isso conversando co outros passageiros do barco mais tarde e comparando preços.

OUTRAS INFORMAÇÕES ÚTEIS DO EGITO.

Fuso Horário: +5h (Brasília)

Língua

O idioma oficial do Egito é o idioma árabe, e outros idiomas são poucos falados no país, principalmente interior, portanto a comunicação é bem difícil.

Moeda

A libra egípcia é a moeda oficial do Egito.

Símbolos: EGP.

  • 1 EGP = R$ 0,18
  • R$ 1,00 = 5,63 EGP

*Sem impostos

Cotação atual: Clique aqui.

Visto e Vacinas

Precisa de visto para entrar no Egito, mas pode ser tirado na hora no próprio aeroporto. Recomendo pesquisar na embaixada para ver se teve alguma alteração na data da sua viagem.

O Egito também exige a vacina de febre amarela com carteira internacional de vacinação.

Eletricidade

A voltagem de Luxor é 220V.

Tipo de Tomada

Plug de tomada tipo C

plug-tipo-c

A VIAGEM CONTINUA…

Relato anterior: Edfu.

Próximo relato: Abu Simbel.

Início desta viagem: Luxor.

Newsletter: Assine nossa newsletter na caixinha ai ao lado, assim você receberá notificação em primeira mão de todos os posts publicados pelo Quero Mochilar, e ainda terá acesso a cupons de desconto para nossos produtos.

QUEM PODE TE AJUDAR?

*Não recomendo viajar o Egito sem guia.

Gostou? Tem alguma sugestão ou atualização de informação? Enriqueça a pesquisa de seus amigos nos comentários. Além de ajudar o próximo viajante é super importante a opinião de vocês para o blog.

  1. Ricardo says:

    Boa noite.

    Estou amando ler seu blog sobre sua viagem ao Egito. Estou planejando com um amigo de irmos em Janeiro de 2019.
    Gostei de vc colocar os custos em cada cidade. A maioria dos blogs nem tocam no assunto.
    Só uma dúvida que fiquei confuso.
    R$750,00 / dia em cada cidade?

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estesHTMLtags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Language »