Sharm El-Sheikh – Egito

INFORMAÇÕES DE: Setembro 2016.

ROTEIRO PARA: 3 dia.

TIPO DE VIAGEM: Tour guiado pelo Egito – 20 dias – Parte XI.

HOSPEDAGEM: Resort Sol y Mar. Lugar Excelente: Estava incluso o café, almoço e jantar. Tudo de ótima qualidade e muito bom. Na piscina bebida liberada e tinha atividades de recreação todos os dias a noite.

SOBRE SHARM EL-SHEIKH.

Sharm el-Sheikh é uma cidade costeira na ponta sul da Península do Sinai ao longo do Mar Vermelho. Sua população é de aproximadamente 35 mil habitantes (2008). Sharm el-Sheikh é também a cidade mais importante da região, sendo o centro administrativo do Sinai do Sul, o que inclui as pequenas cidades costeiras de Dahab, Nuweiba e o interior montanhoso.

Esta cidade é o principal balneário do Egito, sendo também um dos lugares mais procurados por turistas no país, por isso, é uma cidade já toda estruturada para receber estes visitantes, que são na maioria Europeus e Russos. Há tantos russo aqui que há vários anúncios em russo pela cidade.

Fiquei apaixonado por esta cidade!

Já quando chegamos em suas avenidas largas podemos observar a beleza do local, as ruas com asfaltos novos e sem buracos, limpinhas e ao longo da avenida vários resorts, cassinos e restaurantes. A sensação que dá é que saímos do Egito e estamos em um outro país. Até o transito aqui consegue fluir e ser mais organizado.

Como disse minha amiga: “Sharm parece uma mistura de Las Vegas com Porto de Galinhas”, e só estando lá para entendermos.

 ROTEIROS.

Dia 16: Chegada em Sharm e noite no Old Market.

No início da tarde saímos da cidade de Santa Catarina rumo a Sharm el-Sheikh. Mesmo o trajeto todo sendo apenas 209 km, levamos em torno de umas 4 horas para chegar, pois como sempre haviam postos policiais pelo caminho e trechos que fazíamos somente com escolta da polícia.

1

Foto: A caminho de Sharm el-Sheikh.

2

Foto: As plataformas de petróleo no mar vermelho.

No inicio da tarde chegamos na cidade e fomos direto para Naama bay, a região onde ficava nosso hotel. No caminho já comecei a ficar encantado pelo lugar, estranhando a limpeza e organização e sentindo falta do “bagunção” que era o transito do Egito. Quanto mais eu adentrava a cidade mais empolgado eu ficava, e mal sabia eu, mas a cidade ia me encantar ainda mais.

3

Foto: As avenidas de Sharm, não são um charme??…rs (muito ruim esta!!!). 

Depois do nosso Check in nos despedimos do nosso guia Moisés e agora estávamos só nos para curtir a cidade e o belo mar vermelho.

Como ainda havia sol deu tempo de pegar uma piscina e curtir a tarde ouvindo música e tomando minha cerveja (sim, aqui podia beber cerveja, por isso também outro mundo…rs). Tudo bem que eu era o único a beber cerveja e estava rodeado de mulheres de burca, mas mesmo assim foi bem legal…rs.

Mesmo muito cansado ainda do Monte Sinai saímos a noite para conhecer o famoso Old Market (Mercado Velho).

O Old Market é uma região central da cidade cheia de barraquinhas, lojas, restaurantes e bares, sim bares, nesta cidade do Egito eu consegui achar minha cervejinha na rua.

Para chegar ao Old Market fomos de táxi de Naama bay ( 80 EGP (R$ 32- Ida e Volta).

Quando fomos tivemos uma preocupação, ir e pagar barato no táxi e para voltar ter que negociar com os taxistas em mímica e não conseguir um preço justo. Com este medo, negociamos com o mesmo taxista do hotel de nos buscar, para evitar que nos pentelhassem, mas não teve jeito, mesmo assim teve surpresa. Ele nos deixou direto numa loja e apresentou para o dono e em vez de marcar um horário com a gente na volta falou para pedir para esta dono da loja ligar, assim, nos ficaríamos sem graça em não comprar nada na loja, né?.

Mal chegamos e o dono da loja nem queria deixar a gente sair, já ia apresentado várias coisas caras, cansamos e falamos que íamos dar uma volta e comprávamos alguma coisa na volta e assim seguimos nosso caminho.

Fomos para o movimento. Eu fiquei encantado com tanta coisa linda e legal neste mercado. Tudo bem organizado, limpo, uma coisa totalmente diferente do que tínhamos visto até então.

Ainda estava tendo um show com danças típicas fantástico, que foi um bom passatempo.

4

Foto: Old Market.

5

Foto: O Palco e a visão para o Old Market com uma mesquita linda ao fundo. Lugar fantástico.

Animado com o lugar e com saudade da minha cervejinha resolvi beber meu chopp. Fomos em um dos bares mais bonitos, próximo ao palco e estava bem vazio e ainda tinha mesas na parte alta.

Queria beber algo e o garçom nos levou para uma mesa com uma vista incrível para a praça, pedi um chopp caro (vintão, mas valeu, estava com saudade…rs) e perguntei antes de sentar: “Temos que pagar para sentar aqui?”, o garçom me disse que não, estranhei pelo lugar privilegiado que estava e então ainda reforcei: “Sentar aqui é de graça?”, e ele concordou. Então pedi meu chopp, ficamos lá um tempo conversando, vendo os shows, e foi uma noite muito agradável, ate vir a conta.

6

Foto: Um brinde a esta vista e a este lugar top!! Bebendo na rua no Egito, só em Sharm mesmo.

Quando veio a conta além de cobrarem uma taxa de 22%, que nem sei do que é, cobraram 100 EGP (R$ 40,00) para cada. Eu já vermelho de raiva, pois nada era barato ali para vir 22% + 200 EGP chamei o garçom e perguntei: “Você não me disse que era de graça sentar aqui?”, ele disse que sim, que sentar era de graça mais este 100 EGP era pelo show (que ódio). Fiquei discutindo que o show era de graça na rua, e que se eu tivesse que pagar alguma coisa ele tinha que ter me avisado.

Falei que ia pagar, mas que eu iria no primeiro posto policial reclamar, que aquilo era abusivo demais, então ele chamou o gerente do bar que perguntou o que estava acontecendo, expliquei para ele, e ele nos dispensou das 200 EGP. Este estresse acabou com o brilho da noite que estava fantástica, mas logo passou…rs.

Como estávamos nos últimos dias já estava cansado do assédio dos egípcios.

Passeamos mais um pouco, sem conseguir ver muita coisa te tanto que nos importunavam, e então retornamos para loja para chamar  táxi. Acabei caindo na “tocaia” e me senti na obrigação de comprar algo na loja que ia ligar para nosso táxi, comprei uma camiseta (que perdeu o desenho na primeira lavada..kkk) e enfim fui descansar.

Dia 17: Tiran Island.

No meu segundo dia as 8h00 já estava pronto para ir conhecer de perto o mar vermelho.

Fechamos este passeio por $40 (R$ 144,00) com o nosso próprio guia Moisés, quem reservou com uma agência. Fechamos somente este dia com ele, e deixamos os outros dois livres para decidirmos por conta própria o que fazer.

O Tiran Island é uma área de preservação localizada no golfo de Aqba entre o Egito e a Arábia Saudita.

De Naama bay até o porto onde pegamos o barco são 30  minutos de van.  Durante o trajeto conhecemos dois egípcios de Alexandría, e fomos conversando um monte. Chegando no porto a equipe do passeio nos levou direto para o nosso barco, Moscou II, neste ponto separamos dos nossos amigos egípcio e no nosso barco nos deparamos com uma excursão de iraquianos.

Estavam me achando super exótico, pois vários dos iraquianos pediam para tirar foto comigo, toda hora, e eu sem entender, logo entendi que foi um jeito de se aproximar da Luana, que além de bonita era uma mulher descoberta, coisa exótica para eles…kkkk.

Dissemos que éramos casados, mas não adiantou muito não. Um deles chegou a perguntar se ela tinha uma irmã igualzinha a ela para apresentar, risadas a parte, conversamos bastante com eles, até adicionaram no facebook, e depois mandou mensagens estranhas para Luana que teve que bloqueá-los, mas tudo bem, não é minha “munhé memo”…kkkkkk.

No barco, logo no início do passeio são dadas todas as instruções (em inglês) e há alimentação e bebida inclusa.

7

Foto: Recebendo as instruções no barco.

8

Foto: Pronto para torrar no sol e salgar no mar vermelho…

9

Foto: Mar vermelho…

10

Foto: Eu E Luana, aproveitando o vento para foto ficar legal…rs.

A paisagem durante todo o trajeto é incrível. Observar as montanhas do deserto totalmente marrons com o contraste daquela água azul de várias tonalidades não tem preço.

11

Foto: Muito turismo na região. Vários barcos fazendo o mesmo trajeto.

12

Foto: Este é o mar vermelho em seus incontáveis tons de azul.

13

Foto: A frente os barcos já estão ancorados para os turistas fazerem snorkeling.

14

Foto: Visões assim o tempo todo.

15

Foto: Uma das praias dos resorts de Sharm.

16

Foto: Sharm vista do barco – Show de lugar!!! Voltarei…

17

Foto: Foi difícil selecionar só algumas fotos para tentar mostrar o que é este lugar.

Vídeo: O Mar, sem filtro!!!

18

Foto: Eu e Lu, até que enfim no mar, depois de 18 dias em terra. Agora podemos dizer que estamos de férias.

Neste tour há duas paradas para snorkeling e como fazia tanto tempo que eu não mergulhava eu estava adorando tudo. Na primeira parada foi engraçado, enquanto minha amiga mergulhava para ver os peixes, um dos iraquianos mergulhava para vê-la, parecia um tubarão rodeando a presa.

Entre as paradas é servido o almoço e não é muito confortável comer no barco andando e não aconselho também comer muito para evitar passar mal com o balanço do mar, mas o almoço estava bem bom.

Na segunda parada resolvi fazer o scuba diving (mergulho de cilindro) e paguei $20 (R$ 72,00) e não valeu a pena. O instrutor sem paciência e não deixava mergulhar direito, ficava segurando e saiu me segurando em todas as minhas fotos, nem comprei nenhuma de tão feias que ficaram, além de ter sido super rápido. Não valeu a pena, o snorkeling estava bem mais interessante e eu estava vendo praticamente a mesma coisa.

Nos dois pontos de parada os mergulhos são demais. Tem muita variedade de peixes e o mar é super transparente, deduzi que o mar vermelho devia se chamar azul, pois é muito azul e com vários tons.

19

Foto: Mergulhando nos corais nas paradas.

20

Foto: Corais e peixes de todas as cores.

21

Foto: Eu e minha Gopro., mergulhamos por horas…

22

Foto: Mais belos peixes.

Mesmo Tiran Island sendo uma ilha não descemos em terra firma, só fazemos snorkeling nas áreas próximas, mas vale a pena o passeio, é fantástico, e o mar vermelho me deixou sem palavras, as fotos falam por mim.

Depois deste passei incrível voltamos para o hotel e eu estava ainda tão cansado que capotei, nem fiz nada, que arrependimento, pois o Old Market é um lugar incrível para se passar a noite e eu podia ter voltado.

Dia 18: Praias de Sharm el-Sheikh.

Este dia reservamos para conhecer as praias de Sharm El-Sheikh, acordamos as 9h00 da manhã, tomamos um belo café e fomos com a van do resort para a praia do resort, que fica em Naama bay.

Aqui percebemos que toda a praia é desmembrada e cada pedaço, inclusive a água, pertence aos resorts da cidade. Então o esquema aqui é o seguinte, você para ir a praia vai para o pedaço específico que pertence ao seu resort e fica por ali. Não é a mesma coisa que no Brasil, a praia aberta e de vários bares independentes.

Nestes lugares existe toda uma estrutura de barracas, cadeiras e bares e são bem agradáveis.

A praia do nosso resort (Naama bay) era bem linda, a água clarinha e havia bem mais variedades e quantidade de peixes que o passeio do Tiran Island. Fiquei mergulhando por horas aqui, e foi uma manhã muito agradável.

23-1

Foto: Este mapa no chão da praia dá uma ideia da região.

23

Foto: A praia do hotel em Naama Bay.

24

Foto: Aproveitando a praia.

25

Foto: Lugar excelente para snorkeling.

26

Foto: Muita variedade de peixes.

27

Foto: Um que era figurinha fácil aqui. Levei até um mordida de tanto perturbá-lo…rs.

28

Foto: Quantidade e variedade tem demais em Naama Bay.

29

Foto: Uma ostra.

30

Foto: Sempre tem um mais colorido que o anterior.

31

Foto: Também tem os sem tantas cores, mas nem por isso lindos também.

32

Foto: A cara de poucos amigos…rs.

33

Foto: Mergulhando por horas. Não tem como cansar de vê-los.

34

Foto: Aquele momento especial que você consegue captar.

35

Foto: A variedade aqui era tão grande que até moreia tive o privilégio de ver.

Daqui voltamos para o hotel, que apesar de disponibilizar vans de tempo em tempo fazendo o trajeto praia-hotel, percebemos que era perto e voltamos andando naquele sol de rachar coco…rs.

No próprio hotel fechamos um passeio para a tarde, um voo de Parasailing por 300 EGP (R$120,00) para duas pessoas. O pessoal do passeio foi nos buscar as 14h00, e nos levou direto para o lugar. Lá pegamos um barco que nos leva até o outro barco onde esta o Parasailing.

36

Foto: A caminho do nosso voo.

Entramos no barco e esperamos a vez, são apenas 10 minutos voando nas alturas, mas confesso que gostei. Ainda não tinha voado assim e achei o máximo. A única coisa ruim é esperar sua vez num sol muito ardido.

37

Foto: Lá vamos nós…

38

Foto: Adorei a experiência nova. Passaria a tarde toda aqui de boa…rs.

39

Foto: Só alegria…

Na hora de voltar, como ainda eram 15h30min combinamos com o motorista que iria nos levar no resort de nos levar em uma praia chamada Shark Bay, que ouvimos que era boa para snorkling. Fechamos 100 EGP (R$ 40,00) para nos levar até lá e buscar e depois nos deixar no hotel, e valeu, pois o carro tinha ar e a praia era bem longe.

Chegamos lá, não sentamos em cadeira, pois tinha que pagar mesmo se consumisse, com isso ficamos na areia mesmo, mas na maior parte do tempo mergulhando. Não gostei desta praia, pois a areia era bem grossa e machucava o pé para andar e também dela saiam vários barcos, e quando você estava mergulhando a força dos motores jogava você nos corais e se não tomasse cuidado podia machucar. Mesmo assim, pelo menos passamos mais bons momentos e conhecemos outro pedacinho desta cidade incrível.

40

Foto: Shark bay, uma praia um pouco mais afastada de Naama bay.

41

Foto: Praia de areia grossa. Caminhar aqui só de chinelo.

42

Foto: Snorkeling em Shark bay.

43

Foto: Mais peixes diferentes.

44

Foto: Um cardume camuflado de peixes grandes. Não sei que peixe é, mas parece dos que comemos…rs.

45

Foto: Foto privilegiada. Três dos mais lindos presentes.

46

Foto: Mais Snorkeling

A noite, acabamos indo para O mercado de Naama bay que também é uma área cheia de bares e restaurantes. Tem até hard rock café. O lugar não deixa a desejar em relação ao Old Market, sendo igualmente bem interessante.

noite4

Foto: O interessante mercado de Naama bay.

Aqui nos encontramos com os amigos egípcios que fizemos no barco e tivemos uma noite bem interessante, falando de casamentos e costumes, de como era lá no Egito e aqui no Brasil. Eles bebendo chá e fumando sem parar e nós bebendo nossa cerveja. Como tinham consumido só um chá cada um. Acabamos que eu e a Luana que pagamos a conta deles e eles acharam a coisa mais estranho do mundo, uma mulher pagar a conta (rs). Esta noite foi bem divertida, e valeu demais. Nossos amigos novos nos acompanharam até nosso hotel andando e de lá nos despedimos, e levaremos a amizade.

A viagem continua…

Relato anterior:  Santa Catarina – Sinai.

Próximo Relato: Dahab.

Primeiro Relato da viagem: Luxor.

Lições aprendidas…

1-  Nos próprios hotéis e resorts há venda de todos os passeios que existem na região, mas como sempre é bom procurar e pesquisar em vários lugares os valores, pois os passeios assim como tudo no Egito tem que ser pechinchado.

2- Fechar tudo que quer fazer com o mesmo agente ajuda a conseguir desconto.

3- Não vale a pena fazer o scuba Diving no passeio de Tiran Island.

4- Outro passeio top que não tive como fazer chama Ras Mohamed, recomendo para quem for, pois dizem ser incrível.

5- Não deixe de sair para conhecer o Old Market e o Naama bay market a noite, é incrível.

6- Nos barcos e demais passeios costumam alugar os equipamentos para snorkeling e como você fará vários mergulho, aproveite o Old Market para comprar seus equipamentos. Será bem mais barato que ficar locando e pegando usado.

7- Leve dramim para os passeios de barco para evitar passar mal com o balanço.

Pode te ajudar:
Face do Mohamed – Moisés – Responsável por toda minha viagem – Click Aqui.

 

  1. Uma viagem muito bem aproveitada,observando tudo,aprendendo ,os costumes,culturas,paisagens diferentes das nossas . Ainda mais compartilham as sias experiências.
    Valeu muito uma viagem assim

  2. Luciene Maria Zimmer says:

    Pena que nem sempre posso ver as maravilhas que você mostra e o que nos conta!
    Mas estou adorando! Grande abraço !

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estesHTMLtags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Language »