Parque Nacional das Emas – GO

INFORMAÇÕES DE: Janeiro de 2013.

ROTEIRO PARA: 1 dia.

TIPO DE VIAGEM: Viagem de final de semana.

HOSPEDAGEM: Esta viagem foi um bate e volta de Costa Rica – MS, onde eu estava hospedado e dou mais informações no post de lá.

Aproveite e reserve seu hotel aqui com o Quero Mochilar, você não paga nada a mais por isso e ajuda o blog a se manter no ar.

SOBRE O PARQUE NACIONAL DAS EMAS

O Parque Nacional das Emas fica no sudoeste de Goiás e é uma das áreas de conservação do cerrado mais importante do país, com 132 mil ha que abrangem os municípios de : Mineiros (GO), Chapadão do Céu (GO) e parte de Costa Rica (MS).

Este parque é uma das poucas Unidades de Conservação que apresentam as diversas formas de cerrado, como: campos limpos, campos sujos, veredas e matas ciliares.

Além de lindas paisagem característica, a observação de animais típicos do cerrado como tamanduá-bandeira, cachorro-do-mato, ema, anta, veados e outros, são algumas das atrações para os visitantes.

Este parque com toda certeza é um lugar de contato total com a natureza que vale a pena conhecer.

Como chegar?

O acesso ao parque pode ser feito por Serranópolis, Chapadão do Céu ou por Mineiros.

Como relatei que estava na cidade de Costa Rica – MS, fui pela entrada de Chapadão do Céu.

Em relação a este acesso: Saindo de Costa Rica você pega a MS-306 por 30 km e vira a direita em uma estrada de chão, onde vai andar por mais 17 km.

Quando fui era época de chuva e passei por vários atoleiros e poças cabulosas, meu carro era um punto e lembro de ter ficado morrendo de dó dele, mas ele sobreviveu…rs.

A diferença é que este caminho dá um total de 47 km, bem mais curto que o outro, que é pela entrada em Mineiros, onde você tem que andar por 100 km.

Quando ir?

O parque pode ser visitado o ano todo, sendo que o período de seca, quando pode ter maior risco de queimadas vai de junho até setembro. Nos meses de dezembro e março, as chuvas são mais freqüentes e as estradas de terra de um dos acessos do parque ficam mais precárias.

Entre outubro e novembro ocorre neste parque um famoso fenômeno conhecido como bioluminescência. Este fenômeno acontece devido uma espécie de vaga-lume. Estes vaga-lumes depositam seus ovos nos buracos dos cupinzeiros que ocorrem em abundância no parque. As larvas então emitem luzes para atrair outros insetos e se alimentar deles. Mesmo tendo cupinzeiros por toda a região este espetacular fenômeno só ocorre na área do parque.

Infelizmente não fui na época deste fenômeno, mas é super recomendado e já foram feitas várias reportagens sobre ele no mundo todo.

ROTEIRO

Sobre o Parque Nacional das Emas.

Entrada: São isentos de pagamento: estudantes, crianças menores de 8 anos e maiores de 60 anos. Os demais pagam:

– R$6,50 / pessoa – Moradores dos municípios vizinhos.

– R$10,00 / pessoa – Demais visitantes.

Horário de funcionamento: Aberto diariamente das 07h00 às 16h00. No período de bioluminescência das 07h00 às 23h00.

Quando conheci o parque fui de Costa Rica. Lá perguntei no hotel em que eu estava sobre a visitação e achei pertinente contratar um Guia, primeiro: Ele sabia o caminho e acessos e segundo, o parque na época estava com problemas e encontrava-se fechado e somente com um guia eu conseguiria entrar.

Pegamos o contato de um guia: Fabiano, excelente profissional – seu contatos estão no final do post. Combinei tudo para o próximo dia com ele, me preparei e fui dormir ansioso pelo que vinha pela frente.

Acordei cedo no dia seguinte, em torno de 5h00, para chegarmos no inicio da manhã e como a estrada de terra estava bem ruim por causa da chuva acabou que levou quase duas horas para chegar na portaria do Parque.

Chegamos cedo e fomos direto para as estradas do Parque para ver o show das aranhas fecha estrada.

No início da manhã as estrada do parque estão tomadas por teias de aranhas por todos os lados. Elas armam suas teias a noite para alimentarem de insetos e no inicio da manha ainda estão todas la e é um show de aranhas. Foi bem interessante ver isso, e só é possível no inicio da manhã. Como o guia sabia disso não nos deixou perder.

2-quero-mochilar

Foto: Estes pontinhos escuros são as aranhas. Olha a quantidade.

3-quero-mochilar

Foto: Admirando as aranhas fecha estrada.

Depois daqui fomos rumo ao nosso primeiro passeio, conhecer o pier da lagoa da capivara.

5-1-quero-mochilar

Foto: Nosso guia de Costa Rica – Fabiano.

5-quero-mochilar

Foto: A correnteza do rio.

Daqui partimos para a sede do parque pegar nossas bikes para o passeio que tínhamos escolhido e os equipamentos de proteção que são obrigatórios.

Trilha Interpretativa de bicicleta.

O parque disponibiliza bicicletas e eu já tinha fechado este passeio antecipadamente com o guia, com isso pegamos nossas bikes e saímos para descobrir as maravilhas deste lugar.

4-quero-mochilar

Foto: Trilha de bike pelas estradas do parque.

Durante esta trilha pelas estradas do parque, o guia vai nos mostrando e identificando as pegadas e fezes dos animais. O guia nos mostrou vestígios da presença de onças, antas, veados e vários outros moradores do parque.

4-1-quero-mochilar

Foto: Passando pelo rio Formoso. 

Um dos pontos mais emocionantes deste dia foi quando descemos da bicicleta e fomos margeando o rio a pé, e olha o que encontramos …

5-2-quero-mochilar

Foto: Sim, uma sucuri!!!

5-3-quero-mochilar

Foto: Não perturbamos, não tocamos, nem fizemos nada com ela. Só chegamos perto deste animal enorme enquanto ela estava digerindo sua última refeição e como ela estava alimentada não tinha risco

Continuamos andando de bicicleta, e em mais alguns trechos descíamos e éramos apresentado as frutas e flora do cerrado, que era tão peculiar.

Este passeio nós que definimos nosso tempo e distância percorrida, e foi bem tranquilo.

7-quero-mochilar

Foto: Pequi de Goiás…

6-1-quero-mochilar

Foto: Uma linda lagarta que encontramos no caminho.

6-quero-mochilar

Foto: Esta flor nativa do cerrado conhecida como Para-tudo, é uma planta que floresce geralmente no verão. Suas raízes e folhas são utilizadas na medicina popular para diversos fins, e as suas belas flores que nunca murcham, é alvo de coletas para a produção de arranjos ornamentais secos, prejudicando assim sua reprodução e sobrevivência. A linda planta já se encontra ameaçada, mas nada como admirar a natureza na própria natureza, e levá-la somente na câmera, não é?

12-quero-mochilar

Foto: Paña, Marolo, Cabeça de nego: os nomes são vários para esta fruta do cerrado.

Este tour de bike pelo cerrado foi uma verdadeira aula a céu aberto e um passeio bem agradável.

Terminado nosso passeio fomos encarar mais de 40 km de estrada de chão com o carro ( a estrada estava em boas condições). Como chegamos na portaria de Chapadão do Céu a ideia era cruzar o parque de carro e sair na portaria de Mineiros, um safári de carro para observação de fauna e das paisagens.

19-quero-mochilar

Foto: Campos

20-quero-mochilar

Foto: Paisagens típicas daqui. Muitos cupinzeiros e eles são enormes.

21-quero-mochilar

Foto: Tudo bem que eu tenho 1,67m….rs. Mas olha o tamanho deste cupizeiro!!!

Sempre andando e parando para admirar a paisagem, assim fomos cruzando o parque.

Durante o trajeto os olhos treinados do guia a todo momento avista algo interessante. Como ele disse é difícil cruzar o parque sem avistar animais. Cruzamos e vimos vários dos seus moradores, e eu como adoro animais fiquei em êxtase…rs.

Vimos muitas aves pelo caminho e de todos os tamanhos. Adivinha só o que não vimos… Ema…. rs.. Estas estavam todas do lado de fora do parque nas plantações de soja… não sei por que, mas elas acham as plantações bem mais interessantes…rs

8-quero-mochilar

Foto: Pica Pau de cabeça vermelha.

13-quero-mochilar

Foto: Uma ave bem presente no parque é a coruja buraqueira.

14-quero-mochilar

Foto: Um pássaro típico que eu achei super diferente conhecido como João Bobo.

15-quero-mochilar

Foto: Mutum de penacho.

16-quero-mochilar

Foto: Papagaios.

17-quero-mochilar

Foto: Arara Canindé.

18-quero-mochilar

Foto: Vimos muitas, principalmente de longe.

29-1-quero-mochilar

Foto: Uma bela ave de rapina. Há várias por aqui e não é atoa. Tem alimento correndo para todo lado…rs.

22-quero-mochilar

Foto: Vimos vários tatus cruzando a estrada, principalmente o Peba.. e claro que corria atrás para foto.

28-quero-mochilar

Foto: Era só ficar atento que você encontrava no meio das paisagens os grande mamíferos.

29-quero-mochilar

Foto: Belo animal, não??

No meio do caminho fizemos uma parada para ir andando até este mirante, penso que chama vale da onça, mas não anoitei, então se não for isso podem corrigir no comentário quem já foi…rs

Não é nenhuma caminhada longa, são uns 500 m e estamos admirado esta paisagem.

27-quero-mochilar

Foto: Uma foto panorâmica para esta belo vale.

26-quero-mochilar

Foto: Mais vale. 

Continuamos andando de carro, e foi quando tivemos o nosso presente no parque. De longe fomos vendo uma ave enorme na árvore, e ela era muito grande mais muito mesmo. E nosso guia então a identificou, e ficou todo animado, pois nunca tinha a visto no parque.

Ficamos admirando e fotografando a bichona linda até ela voar, e abrir as asas em uma envergadura enorme, que eu chuto que teria mais de 2 m.

32-quero-mochilar

Foto: Uma Águia Cinzenta – coisa super rara de ver por aqui.

33-quero-mochilar

Foto: A águia cinzanta (Urubitinga coronata)  é uma das maiores aves de rapina do mundo, com envergadura que pode chegar até 2,5 metros.

Felizes com este belo presente da natureza, continuamos nosso safári de carro, e encontramos ainda este belo casal de veados mateiro, que ficou bravo e grunhindo para nós…rs.

30-quero-mochilar

Foto: Veados mateiros.

31-quero-mochilar

Foto: Sempre alerta e pronto para fugir.

34-quero-mochilar

Foto: Ema não vimos, mas já a siriema vimos de monte…rs.

35-quero-mochilar

Foto: mais um tatu para nos despedirmos desta natureza fantástica. Foram vários pelo caminho.

Fomos terminar o passeio em torno das 15h30 e saímos na entrada do parque em Mineiros, direto na rodovia GO-341. Daqui seguimos para Costa Rica.

Este foi um passeio especial, ainda mais pra mim que adoro animais silvestres, fiquei super contente com esta visita. E gostaria muito de repetir a dose para fazer a visita noturna.

36-quero-mochilar

Foto: A entrada do parque de Mineiros na GO-341.

37-quero-mochilar

Foto: Meu carro sujinho ao fundo e a bela entrada do parque.

E DAÍ, QUANTO FICOU A BRINCADEIRA??

Orçamento para o dia: R$ 163,00.

R$ 150 guia – dia todo. Além do parque nos levou no mirante das nascentes do rio Taquari.

R$ 13,00 – Entrada do Parque.

A viagem continua…

Relato Anterior: Costa Rica – MS.

Post Recomendado: Chapada dos Veadeiros – Go.

LIÇÕES APRENDIDAS:

1- Os Municípios vizinhos mais próximos que investem em seu turismo com treinamentos de guias especializados e infra-estrutura são: Mineiros (GO), Chapadão do Céu (GO) e Costa Rica ( MS) . É bom sempre ligarem nas prefeituras municipais, pois lá te informam os telefones das associações de guias. ATENÇÃO: Sempre verifique a obrigatoriedade dos guias para entrar no parque.

2- Eu recomendo a contratação de um guia, pois sempre além do parque eles vão te levar em outras atrações de mais difícil acesso no entorno.

3- Antes de visitar o Parque é necessário comprar um ingresso – emitido pelos CATs ou Agências de Turismo – por isso é importante um guia também, pois resolvem isso para você.

4- Todos os municípios abrangidos pelo parque possuem guias capacitados para acompanhar os turistas, e as diárias custam em média R$180 para acompanhar 12 pessoas. – Preços de referência de Mineiros.

5- Li que só é permitido a entrada de veículos particulares que sejam 4×4 (traçados nas 4 rodas), fui com meu punto com o guia, então verifique antes.

6- Outras atrações que você pode encontrar no parque com valores:

  • Carro Safari: Há um carro safari para deslocamento no parque, mas quando eu fui não estava em funcionamento. O carro Safari tem capacidade para 20 pessoas e permite uma visão panorâmica – Tem que ser reservado com antecedência, sendo necessário pagar o motorista – valores variam de R$150 a R$180.
  • Boia Cross no rio Formoso – 2 km de boia-cross e flutuação (R$40 cada por pessoa).
  • Passeio de bote no rio formoso – passeio de 7km de contemplação no bote (R$70 por pessoa)
  • Trilhas de bicicleta – R$10 por hora, ou R$30 a diária.

Vale lembrar que todas as atividades devem ser previamente agendadas com os guias nos Centros de Atendimento aos Turistas.

QUEM PODE TE AJUDAR?

GUIA EM COSTA RICA – MS.

O guia que recomendo que foi o responsável pelo meu tour.

Fabiano Ramos – Contato WhatsApp:  (67) 9603-6689.

CATs 

1- Central de Atendimento ao Turista de Mineiros

Endereço: Avenida Alessandro Marchió, N169, Centro

Telefone: (64) 3661-0006 | (64) 3661-0005

Email: cat.mineiros@gmail.com

2- Central de Atendimento ao Turista de Chapadão do Céu

Telefone: (64) 3634-1517

3- Central de guias de Costa Rica – MS

Telefone (67) 3247-7070.

 

 

 

  1. Marthon, já tinha ouvido falar mas nunca tinha lido sobre o parque. Adorei! A riqueza de flora e fauna me surpreendeu. Parabéns pelo ótimo e bem completo post. Um abraço.

  2. Que maravilha, Marthon!
    Já tinha visto as fotos maravilhosas dessa sua trip e AMEI O POST! Sempre muito completo e informativo.
    E essa Sucuri!? Que medoooo…rsrs
    Eu amo esse contato com a natureza, por isso adoro suas postagens!
    Beijos

  3. Não conhecia esse lugar, nunca tinha nem ouvido falar e adorei! Amei as fotos, o lugar é lindo, mas morreria de medo desses animais ahahaha

  4. viajei_compartilhei says:

    Ótimo texto meu amigo. Não conhecia o local, e que imersão com a natureza. fantástico! lindas fotos!

  5. Dhebora says:

    Deus que me livre essa cobra! Hhhahahaha
    Brincadeiras à parte, como Goiás tem ligar bonito, né? Adorei!!

  6. Menino como vc é doido hahaha.. Deus me livre chegar perto daquela cobra MEDO!.. só de pensar já tive um infarto hahha..
    Quanta natureza esse post, que maravilha ! Parabéns.. ótimas Abs

  7. Marthon, que maravilha de post! Como nosso Brasil é lindo, né!? Confesso que só não curti as aranhas. Tenho pavor… kkk
    Mas amei o post e as fotos são lindas!!!
    Beijos

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estesHTMLtags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Language »