Parque Estadual da Lapa Grande – MG

INFORMAÇÕES DE: Agosto de 2016. .

ROTEIRO PARA: 1 dia.

TIPO DE VIAGEM: Ecoturismo de fim de semana.

HOSPEDAGEM:  Aproveite e Reserve seu hotel no Quero Mochilar, no quadro ao lado do Booking.com.

SOBRE

O Parque estadual da Lapa Grande fica em Montes Claros, norte de Minas Gerais, e mesmo tendo sido criado em janeiro de 2006, somente a alguns anos foi estruturado para ter trilhas abertas ao público.

Este parque é de grande relevância para região e sua área antigamente estava sendo dominadas por fazendas agropecuárias e carvoarias, quando foi levantada a importância de proteger os mananciais, que fornecem água a Montes Claros e suas 50 grutas catalogadas e outras riquezas naturais que ali constavam.

As atrações principais do parque estão nas fazendas Lapa Grande e Quebradas. Na Lapa Grande antigamente havia a exploração de salitre e em  Quebradas a linha férrea, elas foram área importantes para o desenvolvimento da região, e hoje são protegidas.

Nesta área há vestígios arqueológicos e paleontológicos de grande importância científica. Já foram encontradas cerâmicas, restos de animais e vegetais e até ossos humanos com mais de 8.000 mil anos. Foram identificadas também nas áreas do parque mais de 1.000 pinturas e gravuras rupestres que recebeu o nome de Lapa Pintada.

Para conhecer suas grutas e nascentes, o parque possui 4 trilhas abertas para o público para trekking, são elas: Trilha da Lapa Pintada, Trilha da Nascente do Boqueirão, Trilha da Ponte de Pedra, e a principal e mais fácil a Trilha da Lapa Grande.

Com certeza um parque pouco conhecido nacionalmente e que merece um pouco mais de nossa atenção e divulgação por sua importância e beleza.

Como chegar?

Há placas pela cidade sinalizando o caminho. A mais bem localizada está na avenida Deputado Esteves Rodrigues, próximo ao Mercado Municipal.

O parque fica a 6 km do centro de Montes Claros, no endereço: Estrada do Alfeirão – Km 04.

Este é o caminho pelo Google maps: A partir de Montes Claros:
https://www.google.com/maps/d/viewer?mid=1-Fj7EtGdbv9EY7KFz7V3bbuLyiw

Quando ir?

O parque esta aberto a visitação o ano todo, sendo que no período chuvoso da região, que vai de  outubro a março, você vai encontrá-lo com a paisagem mais verde, e nos demais meses, todas as árvores estarão secas e sem folhas, esta é a principal diferença em relação a época para visita.

Segurança.

O parque é bem seguro e sinalizado, não sendo permitida a visita sem acompanhamento de guias e uso de EPIs( Equipamentos de proteção individual).

ROTEIRO

Planejamento

Fui em duas ocasiões diferentes no parque, até por que na primeira vez que fui não havia ainda a trilha da Lapa Pintada, mas se bem planejado você pode fazer todas as trilhas em um único dia consultando os horários das trilhas.

Quando chegamos no parque, passamos pela guarita e vamos direto para o estacionamento.

Na guarita paga-se uma pequena taxa de R$ 5,00 durante finais de semana e feriados (estudante paga meia) e importante: não esquecer de levar documentos de identificação, pois as vezes pedem.

O estacionamento (que é em baixo do sol) fica um pouco distante da sede e temos uma boa pernadinha até lá, mas o caminho é show, todo margeando o rio e entre as árvores há sombra. Não medi e não encontrei esta informação sobre a distância, se alguém souber, por favor, deixar nos comentários.

1-quero-mochilar

Foto: Caminho até a sede, após parar o carro no estacionamento.

2-quero-mochilar

Foto: Ainda no caminho para a sede.

31-quero-mochilar

Foto: Caminho e mais caminhos…

Ao chegar na sede temos que assistir um vídeo institucional sobre o parque e suas regras, um vídeo curto de alguns minutos e então definimos a trilha que queremos fazer, assinamos a lista e esperamos o horário.

Todas as trilhas só são permitidas com guias, que formam grupos fechados de no máximo 15 e no mínimo 3 pessoas e tem os horários pré definidos pelo parque, não sendo permitido se aventurar pelas trilhas por conta própria.

4-quero-mochilar

Foto: Local para descanso em frente a sede, que é bem estruturada e bonita.

3-quero-mochilar

Foto: Córrego em frente a sede.

Sobre as trilhas do Parque Estadual da Lapa Grande.

 1- Trilha do Boqueirão da Nascente.

 Sobre a trilha:

 boqueriao-quero-mochilar

A primeira vez que fui no parque só haviam 3 trilhas, e comecei conhecendo a trilha da ponte de pedra as 13h30min, que pelo caminho tinha a opção de passar pela trilha do Boqueirão da Nascente, assim fazia duas em uma.

Como disse aproveitei a trilha da Ponte de Pedra para conhecer este lugar, mas esta é a única trilha do parque que há 5 horários de saídas (consultar horários no atalho abaixo).

A trilha é bem sinalizada e os guias são obrigatórios e bem preparados, tornando o caminho bem agradável.

Como podem observar na ficha técnica esta é uma trilha na sombra, onde vamos margeando um curso d´água, e o caminho é um tour a parte, bem bonito e interessante.

Quando chegamos na nascente não podemos entrar na gruta todos de uma vez, então o guia organiza a entrada de 5 em 5 pessoas, pois lá dentro é pequeno e um lugar muito delicado.

4-1-quero-mochilar

Foto: A água saindo de dentro da gruta dando vida ao Boqueirão.

5-quero-mochilar

Foto: Um intercambista Italiano conhecendo a natureza da sua cidade provisória… rs.

7-quero-mochila

Foto: A entrada para ver a nascente.

8-quero-mochilar

Foto: A natureza enfeitando o teto.

8-1-quero-mochilar

Foto: Uma foto geral do interior da gruta.

9-quero-mochilar

Foto: Belas formações rochosas no interior da gruta.

10-quero-mochilar

Foto: E assim nasce e segue o Boqueirão.

Para quem não curte trilhas longas, cansativas e sol, aqui é um bom passeio, fácil de fazer e com uma gruta que apesar de pequena é bem bonita.

2- Trilha da Ponte de Pedra.

Sobre a trilha:

 ponte-pedra

 Há somente um horário diário para fazer esta trilha, as 13h30min.

Como a nascente do Boqueirão esta no caminho, dali mesmo seguimos por mais 2 km rumo a Ponte de Pedra, nesta trilha passamos pelo meio da mata, e no dia passamos por abelhas, então sempre é bom ir de calça…rs!! Para mim, esta abelhas não são nada demais a ponto de desistir da trilha, só correr um pouco…rs, até por que eram arapuas, aquelas abelhas pretas que só grudam no cabelo e não picam com ferrão.

11-quero-mochilar

Foto: Muita natureza na trilha mais fechada na mata.

12-quero-mochilar

Foto: Tudo seco, mas nem por isso menos interessante.

13-quero-mochilar

Foto: Mais caminhos para ponte de pedra.

 A trilha pega um trecho de estrada embaixo do sol forte, então boné sempre é bem vindo.

14-quero-mochilar

Foto: Sempre por último por causa das fotos…rs!

No caminho paramos em um lugar bem interessante chamado Poço Caixote, uma paisagem legal que rende belas fotos.

15-quero-mochilar

Foto: Foto com efeito verde no Poço Caixote.

Depois de tudo isso chegamos no lugar que é uma formação de rocha em formato de ponte bem interessante, e assim entendemos o nome do lugar. Sim, tudo isso e nem uma nadadinha tem…rs!

16-quero-mochilar

Foto: Chegada na Ponte de Pedra.

17-quero-mochilar

Foto: Abaixo da Ponte de Pedra.

18-quero-mochilar

Foto: Lugar show!!!! Para mim vale a caminhada.

19-quero-mochilar

Foto: Uma visão de outro ângulo do lugar.

3- Trilha da Lapa Grande.

Sobre a trilha:

 lapa-grande

Na volta da trilha da Ponte de Pedra, já na sede, resolvemos conhecer o lugar que dá o nome ao parque, já que é uma trilha de somente 500 metros e super tranqüila.

Este gruta por ser segura e próxima não precisa ir com guia ou em certos horários, ou seja, sua visitação é livre não precisando programar para conhecê-la.

A entrada da Gruta da Lapa Grande é enorme e esta toda estruturada com passarelas e espaço para podermos curtir o lugar a vontade.

Esta Gruta tem um grande potencial espeleológico, paleontológico, paisagístico e turístico, e encanta qualquer um com sua entrada enorme.

20-quero-mochilar

Foto: Caminho para Lapa Grande.

21-quero-mochilar

Foto: Interior da Lapa Grande.

22-quero-mochilar

Foto: Lapa Grande é grande mesmo e tem aproximadamente 3 km de extensão. Foto símbolo do parque.

4- Trilha da Lapa Pintada.

Sobre a trilha:

Este trilha só tem uma saída por dia, as 9h30min, e é bem no sol a pino. Logo no seu começo há uma subida um pouco cansativa e embaixo do sol, o que exige um pouco da gente e cansa também.

23-quero-mochilar

Foto: Caminho para Lapa Pintada – Subida e sem sombra.

Para compensar há um lugar com banco e sombra no meio do caminho para recuperar a energia.

24-1-quero-mochilar

Foto: Paisagens pelo caminho.

Terminando a parte da estrada logo entramos na mata e encontramos agora um pouco de sombra e mais uma subida e chegamos então na Lapa Pintada.

A Lapa Pintada é uma gruta com pinturas rupestres com mais de 8 mil anos e é incrível ver como pode ainda conter algo de uma época desta aqui tão pertinho.

O lugar é composto de um anfiteatro semicircular onde encontramos a maioria dos painéis da arte rupestre.

25-quero-mochilar

Foto: Com amigos no local onde observa-se as pinturas.

Durante os anos sessenta, pesquisadores locais realizaram escavações e foi encontrado vestígios de fogueira e material lítico.

As pinturas mesmo um pouco degradadas, ocupam grande parte da parede e apresentam temáticas diversificadas como figuras zoomórficas, geométricas, antropomórficas e astronômicas.

26-lapa-pinta-quero-mochilar

Foto: Pinturas de figuras de animais.

27-pintada-quero-mochilar-2

Foto: Várias pinturas que não me ouso a identificar…rs!

28-pintada-quero-mochilar

Foto: Falaram que isso era peixe….rs.

29-quero-mochilar

Foto: Mais figuras de animais.

24-quero-mochilar

Foto: Caminho de volta.

30-quero-mochilar

Foto: Um macaco prego resolveu nos presentear com a sua presença já próximo a sede.

E DAÍ, QUANTO FICOU A BRINCADEIRA??

Orçamento para o dia: R$ 15,00.

Entrada no Parque: R$ 5,00

Lanches ( levar): R$ 10,00.

A viagem continua…

 Recomendo conhecer na região:

1- Januária.

2- Itacambira.

3- Cavernas do Peruaçu.

LIÇÕES APRENDIDAS:

1- Aconselho sempre consultar o site, no link abaixo, e até ligar para consultar horários. Todas estas informações estarão sempre atualizada lá.

2- Para fazer o parque em um dia: Aconselho: Trilha da Lapa Pintada 9:30min, Trilha da Lapa Grande e Depois a da Ponte de pedra as 13:30, que já faz a do boqueirão que é no caminho.

3- Levar lanche, pois no parque não há restaurantes ou lanchonetes no parque.

4- Há lugar para encher as garrafas com água mineral no bebedouro do parque.

5- Para os EPIS (perneira) incomodar menos recomendo ir de calça.

6- Pedem idade mínima de 10 anos para fazer as trilhas.

7- O parque tem uma boa infra-estrutura e equipe preparada.

8- Os guias são pontuais em relação aos horários de saída das trilhas, pontanto não se atrasem.

QUEM PODE TE AJUDAR?

Acesse o Site: http://pelapagrande.blogspot.com.br/

E-mail: parqueestadualdalapagrande@gmail.com

Telefone: (38) 3224 7550 – IEF Regional Norte

 

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estesHTMLtags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Language »