Parque Estadual Serra do Intendente – MG

INFORMAÇÕES DE: Abril de 2017.

ROTEIRO PARA: 2 dias.

TIPO DE VIAGEM: Viagem para curtir feriado.

HOSPEDAGEM: Fiquei hospedado na roça de um amigo no distrito de Tabuleiro, à 20 km da cidade, e para quem quiser ficar mais próximos das atrações principais (cachoeiras) recomendo ficar neste distrito.

Devido ao grande fluxo turístico há uma boa infra estrutura hoteleira em Conceição do Mato Dentro e seus distritos. Você não terá dificuldade de encontrar a opção que caiba no seu bolso e expectativa, pois tem desde Hostel a Pousadas.

Aproveite e reserve seu hotel aqui com o Quero Mochilar, você não paga nada a mais por isso e ajuda a manter o blog no ar.

SOBRE O PARQUE ESTADUAL SERRA DO INTENDENTE.

Sem sombra de dúvidas este é um dos parques mais bonitos de Minas Gerais, e para deixá-lo ainda mais especial é nele que encontramos a bela Cachoeira do Tabuleiro – a maior do estado.

Por estar situado em uma região de transição entre Mata Atlântica, Cerrado e Campos Rupestres, o parque abriga uma grande biodiversidade endêmica, ou seja, espécies únicas que só ocorrem aqui, e devido esta característica tão peculiar da região em junho de 2005 este parque se transformou em núcleo da Reserva da Biosfera da Serra do Espinhaço, o que abrange uma nova perspectiva para a conservação desta biodiversidade aliada ao desenvolvimento econômico e humano do Estado de Minas Gerais, mas foi somente em 2007, que o Parque do Intendente surgiu unindo a Área de Proteção Ambiental Serra do Intendente e o Parque Municipal Ribeirão do Campo, protegendo um total de 13.500 hectares.

Nesta área protegida, aberta a visitação, é possível contemplar belas paisagens e ainda praticar alguns esportes de aventura como rapel, escalda, base jumping (Somente com autorização da Secretária de Meio Ambiente, Gerente do Parque), mas o mais comum são as pessoas procurarem o parque para trekking (caminhada) e banho nas suas belas cachoeiras.

Conhecer alguns destes atrativos requer preparo físico, mas acima de tudo um olhar ecológico para entender a beleza e importância deste lugar. Andar pela serra do Intendente e ter orgulho de mais uma patrimônio natural do nosso país e nos sentir mais vivos e privilegiados por poder presenciar tudo aquilo com nossos próprios olhos.

Como chegar?

A principal entrada do parque fica no distrito de Tabuleiro e é de lá que fazemos a trilha para a principal cachoeira e demais atrações, como atravessar o parque andando 30 km até Lapinha da Serra.

No post anterior, estou explicando como chegar em Conceição de mato Dentro, abaixo esta o trajeto de Conceição ao distrito de Tabuleiro.

Quando estiver em Conceição do Mato Dentro, pegue a MG-010 ruma a Itapanhocanga, ande nela por 2,9 km, aproximadamente 8 minutos. Aqui você verá um trevo, com placas indicando  distrito de tabuleiro, a partir daqui agora a estrada é de terra, e são mais 17 km até o distrito, mas não se preocupe a estrada esta em boas condições e esta bem sinalizada com placas, você chegará sem problemas.

Quando ir?

O Parque pode ser visitado o ano todo, mas se o seu objetivo for conhecer os atrativos naturais e aproveitar as cachoeiras é melhor evitar o período de inverno, pois por ser uma cidade alta e rodeada por montanhas costuma fazer bastante frio. Em julho ocorrem registros de temperatura menores que 10 graus e no verão apesar da temperatura melhorar para curtir os atrativos naturais costuma chover muito, o que pode prejudicar seu roteiro.

IMPORTANTE: A principal atração – A Cachoeira do Tabuleiro – Está fechada para reforma da trilha desde maio de 2017, por aproximadamente 6 a 8 meses. Consulte antes de ir.

Segurança.

Os principais cuidados que temos que ter com a nossa segurança ao visitar o parque são:

Trombas d´água: No período de chuva corre o risco de ocorrer trombas d´água. Geralmente o Parque monitora as chuvas e quando há risco eles não liberam a visitação nas atrações para nossa segurança.

Queda de própria altura: Algumas trilhas temos que andar muito por pedras, e algumas delas são escorregadias, por isso cuide de escolher o calçado adequado e ter muita cautela.

Afogamento: Alguns poços são bem fundos, o do Tabuleiro por exemplo tem 18 metros, então se não conhecer as águas e não souber nadar bem não se arrisque muito, seja cauteloso.

Em alguns lugares de cachoeira há os chamados fossos, que são formado pelo impacto da água, que nada mais são que uns buracos, onde há casos de pessoas que caíram neles e com a força da queda não conseguiram voltar para superfície, se afogando. Sempre converse no parque com quem conhece a área e fique bem seguro antes de entrar.

ROTEIRO

Planejamento

Várias são as atrações do parque e as minhas escolhidas para este dia foi claro, a Cachoeira do Tabuleiro, e a Rabo de Cavalo.

A Cachoeira do Tabuleiro tem uma trilha mais cansativa e pesada, por isso após ela você não vai querer fazer mais nada (A trilha estará sendo reformada e deve ficar mais fácil), então reserve um dia só para ela.

Já a Cachoeira Rabo de Cavalo você pode conciliar com outro atrativo e fazer ela em uma manhã ou tarde, como eu fiz e terá outro período do dia para outro atrativo, como no meu primeiro dia estava chovendo acabei curtindo a cidade de Conceição na parte da manhã e a tarde, fui conhecê-la.

As duas cachoeiras são distante uma da outra, tendo que ir de carro até a portaria, sendo assim fazer as duas em um mesmo dia acaba sendo bem inviável.

Dia 01: Cachoeira Rabo de Cavalo.

Horário de funcionamento: Das 08h00 ás 15h00 .

Entrada: R$ 10,00 (Na verdade pesquisei que são R$ 10,00, mas quando fui não tinha ninguém na portaria e entrei sem pagar. Ressaltando que há uma casa de um cuidador e neste dia eu só entrei pois estava com um morador da cidade, portanto bem orientado…rs).

Como chegar.

Partindo de Conceição do Mato Dentro.

Distância de Asfalto: 2,9 km

Distância de Terra: 17,2 km.

No mesmo caminho saindo de Conceição do Mato Dentro rumo ao distrito de Tabuleiro, você vai andar por 12,9 km até uma bifurcação, onde vai ver uma placa para Cachoeira Rabo de Cavalo, e vai seguir a estrada por mais 7,2 km. Não se preocupe a estrada esta bem sinalizada e em boas condições. A viagem partindo de Conceição leva em torno 50 minutos.

Mapa: Caminho para Cachoeira Rabo de Cavalo.

40- Quero Mochilar - Conceicao

Foto: No caminho para Tabuleiro você ira passar por esta cruz, conhecida pelos moradores como a Cruz do Cabeludo. Segundo os “causos” que escutei na roça, este cabeludo era um homem que tinha um pacto com o coisa ruim. Quando ele morreu estavam carregando seu corpo, que começou a ficar pesado com o passar do tempo, quando não conseguiram mais carregar, amarraram ele em bois, que conseguiram puxá-lo somente até aqui, pois com o tempo ele ficou pesado até para eles, com isso ele acabou sendo enterrado aqui mesmo… lendas do interior de Minas.

Quando estamos quase chegando na sede já é possível ver de longe a presença da bela queda d´água.

0- Quero Mochilar Conceição

Foto: Havia chovido da semana, e já da estrada podíamos ver a “fumaça” e a água caindo entre uns paredões da serra.

Para chegar até a portaria você precisa passar por um curso d´água e no dia ele estava bem cheio, se estivéssemos sós nós iríamos ter voltado para trás, mas como meu amigo Breno estava com a gente, e conhecia o caminho, paramos o carro antes do curso d´água, saímos, analisamos e resolvemos ir a pé até a portaria.

1- Quero Mochilar conceição

Foto: A parte de água que temos que atravessar com o carro quando o volume esta baixo. no canto esquerdo onde chegaríamos com o carro e no canto direito onde temos que entrar.

0.2- Quero Mochilar

Foto: Tiramos os tênis e lá fomos nós.

Andamos por 1 km até chegar a portaria, quando chegamos já era 15h00, o horário limite para entrar. Conversamos com o caseiro, que nos orientou a não nadar, pois com o volume de água estava alto e o poço estava bem perigoso.

3- Quero Mochilar

Foto: O caminho de 1 km que faríamos de carro e acabou sendo a pé. Lá longe a “fumaça” mostrando a cachu.

3- Quero Mochilar Conceição

Foto: Estamos no caminho certo, já vemos até o cavalo…rs.

4- Quero Mochilar Conceição

Foto: Ruma a cachoeira…

4.0 - Quero Mochilar

Foto: Aquelas plaquinhas super charmosas que só tem nos parques de Minas… Se chegar de carro até aqui, estes são os preços.

A trilha normal a partir da portaria são de 2,4 km e leva em torno de 50 minutos, sendo a saída do poço as 16h00, pois o parque fecha as 17h00.

Sobre a trilha

 Trilha cavalo

OBS: 1- Neste total estão inclusos 2 km (ida e volta) do carro até a entrada do parque, que não conseguimos passar pelo      trecho de água. 2- Este tempo é o total com paradas para descanso, aproveitar a cachu e fotos.

Mapa da trilha disponível no aplicativo Wikiloc.

OBS: Para seguir minha mesma trilha basta instalar o aplicativo: Wikiloc

A trilha esta bem estruturada, sendo que há trechos com pequenas passarelas. Não há também muitas subidas, e parte do caminho é feita dentro da mata. O maior desafio acaba sendo cruzar dois trechos de água e em um deles a água chega quase até a cintura (referencia uma pessoa de 1,67m… rs).

4.1- Quero Mochilar

Foto: A trilha com trechos estruturados. A trilha em si é bem tranquila.

4.7- Quero Mochilar Conceição

Foto: Primeira travessia em água.

4.10- Quero Mochilar Conceição

Foto: Agora já estamos nos limites do parque.

4.8- Quero Mochilar

Foto: Mais uma travessia.

4.13- Quero Mochilar

Foto: Placas sinalizando o caminho e nos dizendo que estamos quase lá.

4.13.1- Quero Mochilar

Foto: Ao sairmos da trilha na mata temos esta bela imagem.

4.14- Quero Mochilar

Foto: Fiquei empolgado com este cena. Como tinha chovido ela estava mais linda que o normal.

4.15- Quero Mochilar

Foto: Neste ponto, paramos para uma descansada e beber água.

5- Quero Mochilar Conceição

Foto: Um ótimo ponto para fotos no meio do caminho.

Em torno de 50 minutos depois chegamos a bela cachoeira.

Sobre a Rabo de Cavalo

Localizada na Área de Proteção Ambiental Peixe Tolo, a cachoeira Rabo de Cavalo esta em um enorme paredão de 120 m de altura e sua queda é formada por dois cursos d’água, que se dividem em duas paralelas com aproximadamente 40 m cada uma. Logo estas quedas se unem formando outra única com mais volume de aproximadamente 80 m de altura. O poço formado é de aproximadamente 1.750 m² e sua profundidade é superior à 6 m.

6.1- Quero Mochilar

Foto: Chegamos em um mirante, de onde observasse seu poço e a bela queda.

7- Quero Mochilar Conceição

Foto: A queda principal vista do mirante.

8- Quero Mochilar Conceção

Foto: Com as pessoas ali é possível ter uma ideia do seu tamanho.

9- Quero Mochilar Conceição

Foto: Seu poço neste dia estava bem perigoso, muito movimentado.

10- Quero MOchilar

Foto: Ela visto de perto.

12- Quero Mochilar

Foto: O Selfie na Gopro.

13- Quero Mochilar

Foto: Olha que coisa mais linda… a câmera molha muito fácil a lente e para fotografar temos que limpá-la direto.

15- Quero Mochilar

Foto: Meu Grande amigo Breno, que nos apresentou este lugar fantástico.

16- Quero Mochilar

Foto: Turminha boa de sempre – só aventura.

Mais um dia finalizado com sucesso, saímos do parque lá pelas 5 horas da tarde rumo ao distrito de Tabuleiro, descansar e descontrair para o próximo dia.

Dia 02: Cachoeira do Tabuleiro.

Horário de funcionamento: Das 08h00 ás 14h00 .

Entrada: R$ 10,00.

Como chegar.

Partindo de Conceição do Mato Dentro.

Distância de Asfalto: 2,9 km

Distância de Terra: 17 km até o distrito de Tabuleiro + 3,3 km até a portaria do parque.

Após chegar ao distrito de Tabuleiro, são apenas mais 3,3 km de terra até a portaria do parque.  A portaria dispõe de guarita de controle, estacionamento, área de Camping com banheiros e vestiários.

Mapa: Caminho de Conceição a sede da Cachoeira do Tabuleiro.

Aqui você irá pagar uma taxa de R$ 10,00 e terá acesso ao parque. Importante ressaltar que neste dia que fui, no fim de abril de 2017 era o último dia da antiga trilha, pois a partir de maio o acesso a cachoeira estará fechado para construção de uma nova trilha para facilitar o acesso, a previsão de reabertura é de 6 a 8 meses, então se estiver pensando em conhecê-la procure se informar.

17- Quero Mochilar

Foto: Sede do parque.

18- Quero Mochilar

Foto: Placas no início da trilha.

A trilha tem 2,5 km e por seu ter muita subida e pedras leva um pouco mais de uma hora para ser feita por pessoas preparadas.

Sobre a trilha

 tabuleiro

OBS: Este tempo é o total com paradas para descanso, aproveitar a cachu e fotos.

Mapa da trilha disponível no aplicativo Wikiloc.

OBS: Para seguir minha mesma trilha basta instalar o aplicativo: Wikiloc.

Começamos a trilha as 10h00 da manhã, já encarado uma pequena subida. O primeiro ponto de parada e o mirante, há 800 metros, de onde podemos admirar a mais bela cachoeira de Minas Gerais. Muitas das pessoas que não querem encarar a trilha vão somente até aqui.

19- Quero Mochilar

Foto: A imagem linda que temos na subida inicial.

19.2- Quero Mochilar

Foto: Todo mundo no mirante.

19.1 Quero Mochilar

Foto: Estão vendo o número 2 na rocha?? Ninguém sabe quem o fez… Seriam extraterrestres???…rs.

20- Quero Mochilar

Foto: Admirando o mirante com a camiseta do blog…rs.

21- Quero Mochilar

Foto: Eu, Ana e Nico em frente a esta paisagem fodástica…

21.1- Quero Mochilar

Foto: Em formato de coração, não conseguimos parar de admirá-la.

21.2- Quero Mochilar

Foto: Vendo o rio, a cachu e pensando que logo estarei lá, frente a frente com ela.

22- Quero Mochilar

Foto: Não é atoa que esta cachoeira foi considerada pelo Guia Quatro Rodas por duas vezes consecutivas como a mais bonita do Brasil, e também foi eleita em 2012, com mais de 40 mil votos, uma das “7 Maravilhas da Estrada Real”.

25.1- Quero Mochilar

Foto: Aqui são cheia das sempre vivas, uma planta típica desta região de minas.

23- Quero Mochilar

Foto: E lá vamos nós descer tudo isso…

24- Quero Mochilar

Foto: Pelo menos durante todo o caminho vamos vendo o nosso objetivo, assim não tem como desanimar.

25- Quero Mochilar

Foto: O rio que temos que chegar na margem para ter acesso ao poço.

Depois do mirante tem uma descida bem íngreme, e como tinha chovido muitos dos pontos estavam bem escorregadios, em alguns trechos há até cordas instaladas para nos dar equilíbrio para poder descer.

26- Quero Mochilar

Foto: A condição de alguns trechos da trilha hoje.

Depois da descida chegamos nas margens do rio, onde temos que ir pelas pedras, esta parte não esta bem sinalizada, tentaram demarcar o caminho com umas setas vermelhas nas pedras, mas identificá-las durante todo o trajeto é um desafio, o que nos faz nos sentir em um labirinto.

27- Quero Mochilar

Foto: Estamos chegando nas margens e acima um aviso importante.

28- Quero Mochilar

Foto: Já nas margens do rio, prontos para o pula pula em pedras…

29- Quero Mochilar

Foto: Mais leito do rio.

Há alguns trechos que vamos acabar tendo que molhar os pés, então vá preparado.

Após uma caminhada desafiante, chegamos a bela cachoeira.

34- Quero Mochilar

Foto: É incrível seu tamanho e sua beleza.

35- Quero Mochilar

Foto: A queda começa com tanta água, mas devido a altura, no meio do caminho começa a virar vapor.

A Cachoeira do Tabuleiro é a maior do Estado, com 273 m de altura, sendo também, a terceira nessa ordem, no país. Tivemos a sorte de vê-la com um grande volume de água e ela estava linda, e só de aproximar dela ficamos encharcados, mesmo não tendo nadado no poço, pois neste dia além de frio ele estava bem mexido.

35.1- Quero Mochilar

Foto: Não tem como não se encantar com um lugar deste.

35.2- Quero mochilar

Foto: Ela inteira na foto.

36- Quero Mochilar

Foto: Seu poço extremamente fundo.

Não sei como ficará a trilha depois da reforma, mas com certeza irá facilitar o acesso, que hoje não é fácil, não sendo qualquer pessoa que consegue fazer, vimos várias desistindo.

A trilha é escorregadia, há muita subida, escaladas em pedras, passagem em água com vários trechos escorregadios, e você acaba movimentando não só as pernas mas os braços no sobe e desce de pedras, mas tudo isso para mim, que amo tilhas considero este uma das que gosto, cheia de desafios.

37- Quero Mochilar

Foto: Mais um registro na volta.

38- Quero Mochilar

Foto: E no finalzinho, teve gente que precisou de apoio…rs.

Chegamos na portaria as 14:30 e fomos direto para o distrito tabuleiro almoçarmos.

Lá sentamos em um barzinho para bebermos uma cerveja e comer vários pastéis de angu, deliciosos, a R$ 4,00 cada.

38.1- Quero Mochilar

Foto: Uma paradinha no Bar da Cici, para comer pastéis e beber uma cervejinha.

39- Quero Mochilar

Foto: Pastéis deliciosos: Abobrinha, Queijo com cenoura, Alho poró, banana entre outros, recomendo todos….rs.

30 - Quero Mochilar - Conceição

Foto: Turminha toda se recuperando… momentos top!!

Para fechar esta noite com chave de ouro, fomos em uma das roças de Tabuleiro, a da Dona Marlene e seu Raimundo que nos receberam super bem com sua família, ficamos na beira do fogão de lenha ouvindo seus causos e foi uma noite super agradável.

31- Quero Mochilar - Conceição

Foto: Hambúrguer do Breno no fogão a lenha!!! Top.

32- Quero Mochilar - Conceição

Foto: Recepção de primeira na casa da Dona Marlene, nascida e criada no Tabuleiro.

E DAÍ, QUANTO FICOU A BRINCADEIRA??

Orçamento Total 2 dias: R$ 152,41.

Considerando: Gasolina 2 dias dividido por 4 pessoas partindo de Moc: R$ 56,77, Almoço – Pastéis: R$ 20,00, Compras: R$ 17,80, Cerveja: R$ 48,51, Entrada no parque: R$ 10,00.

 NÃO POSSO DEIXAR DE PROVAR:

1- Pastelzinho de Angu: Vários são os sabores e lugares que são vendidos. Recomendo: Bar da Cici no distrito de Tabuleiro.

2- No caminho de volta passando por Diamantina recomendo o Armazém Café Braúna – 9 km após o trevo de Gouveia sentido Diamantina. Uma cantina/restaurante com vários produtos fresquinhos de roça, tudo muito gostosos e de qualidade.

42- Quero Mochilar - Conceição

Foto: Um Café com pamonha, perfeito.

Tomamos também uma bebida deliciosa chamada queimadinha (leite, rapadura e canela), receita da vó de Fernando, o proprietário que nos recebeu super simpático.

RESUMÃO QUERO MOCHILAR: 4- Resumão – Serra Intermitente

A viagem continua…

Relato Anterior: Conceição do Mato Dentro – MG.

Recomendo na região: Parque Estadual do Biribiri – MG.

LIÇÕES APRENDIDAS:

1- Em dia de chuva o acesso a algumas das atrações fica fechado, a cachoeira do Tabuleiro por exemplo é uma delas.

2- Para quem quer mais aventura pode fazer a travessia – Lapinha Tabuleiro – 30 km. Dizem que a paisagem é fantástica. Ainda é possível neste caminho, conhecer a cachoeira do Tabuleiro por cima.

3- São muitas as atrações do parque e na região, sendo as principais:

– Cachoeira de Congonhas – Horário de entrada de 08:00 ás 15:00hs Extensão da trilha: 3,6km Tempo aproximado de caminhada: 1hora Grau de dificuldade: Médio.

– Cachoeira do Altar- Horário de entrada de 08:00 ás 11:00hs Extensão da trilha: 5km Tempo aproximado de caminhada: 2:30 hora Grau de dificuldade: Médio.

– Cânion do Peixe Tolo – Horário de entrada de 08:00 ás 11:00hs Extensão da trilha: 3km Tempo aproximado de caminhada: 1:30 hora Grau de dificuldade: Médio.

– Também merecem destaque as cachoeiras do Zé Cornicha, da Roda, da Fumaça, do Roncador I e II .

QUEM PODE TE AJUDAR?

 Mais informações: http://cmd.mg.gov.br/atrativos-naturais/cachoeira-do-tabuleiro

 

 

  1. Gratidão Marthon e Breno por divulgar as cachoeiras gigantes do Brasil, Minas Gerais e a cachoeira do coração Tabuleiro.
    Sou Samuel guia e proprietário da Pousada da Gameleira.
    Será um grande prazer receber e guiar voce pela cachoeira do Tabuleiro, sitio arqueológico e outras 70 cachoeiras na região, maravilhas do nosso quintal, compartilhando energias e vivencias espirituais, reforçando o encontro da vida na natureza e nossa arvore gameleira com 458 anos.
    Paz luz felicidades.
    Inté namaste!
    Samuel ace
    reserva@pousadadagameleira.com.br
    31-99263-2968 whatsapp

  2. Viajei_compartilhei says:

    Que lugar massa meu parceiro. Essas cachoeiras…to aqui morrendo de vontade de conhecer, espero ter uma oportunidade em breve.

  3. Minas tem várias belezas naturais ne?! que lugar lindo!
    agora, o que mexe comigo meso é esse pastel de angu! ô delicia! hahahaha

  4. Aiiii, como eu AMO esse meu Estado! E como é triste saber que vc o conhece melhor do que eu…rs.
    Poxa, queria muito conhecer a A Cachoeira do Tabuleiro, que pena que ela está fechada…
    Amei o post, Marthon. Excelente, como sempre!
    Beijos!!

  5. Que trilha bacana!!! Visual incrível!
    Adorei o post, Marthon! Super completo e daqueles que dá vontade de arrumar a mochila e ir mochilar…

  6. Dhebora says:

    Poxa, não conheço quase nada de Minas e com seus posts tô percebendo que deveria conhecer muito mais! E olha que o pouco que eu conheço eu amo. Tem tanta cachoeira linda… adorei!

  7. Gosto dessas trilhas como essa cachoeira rabo de cavalo, que passa em trecho com água na canela, é muita aventura, essa cachoeira do tabuleiro é enorme, deu até medo , gostei das dicas muito bom

  8. Marthon, você não me cansa de surpreender com tantos destinos naturais pertinhos do Rio. Minha lista só aumenta! Já te disse uma vez, mas faço questão de te parabenizar novamente pelas fichas técnicas – excelente ideia e resumo! Por fim, o que são os pasteizinhos? E de abobrinha – que show! Grande abraço.

  9. Que cachoeira lindaaaaa! Eu tô numa fase meio trilheira e adorei as fotos do lugar. A placa com os preços me tiraram umas boas risadas. Mineiro tem guardar numa caixinha né!? Adorei!!
    Parabéns pelo post 😉
    Bjs

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estesHTMLtags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Language »