São Gonçalo do Rio das Pedras – MG

Sempre próximo aos destinos mais turísticos há lugares especiais que são pouco procurados, mas que podem ter atrações que podem surpreender, e São Gonçalo do Rio das Pedras é um destes lugares. Pertinho de Milho Verde esta cidadezinha charmosa  te esperando com ainda mais cachoeiras e aventuras.

INFORMAÇÕES DE: Outubro de 2015.

ROTEIRO PARA: 1 dia.

TIPO DE VIAGEM: Viagem de fim de semana.

HOSPEDAGEM: Em Milho Verde fiquei na Pousada Dona Lourdes (R$ 80,00 / pessoa – Incluso café da manhã e um delicioso almoço bem mineiro). A pousada esta bem localizada,  próxima a Igreja do Rosário.

NOTA: São Gonçalo não é tão turística quanto Milho Verde, mas existem várias opções de hospedagem.  Se for feriado, e você quer fugir dos preços mais alto de Milho Verde e do movimento, se hospedar aqui é um ótima pedida.

Aproveite e reserve a pousada no quadrinho ao lado do Booking, com o Quero Mochilar, você não paga nada a mais por isso e ajuda a manter o blog no ar.

SOBRE SÃO GONÇALO DO RIO DAS PEDRAS

São Gonçalo do Rio das Pedras, assim como Milho Verde é um distrito de Serro no alto do Jequitinhonha, cheio de belezas naturais. Seu acesso é por terra, na estrada que liga Milho Verde a Diamantina .

Com a presença de cachoeiras nas cercanias e o horizonte rochoso da Serra do Espinhaço, é um lugar para descanso e contemplação, sendo ideal para quem procura paz e quer fugir da rotina.

Várias são as atrações em São Gonçalo, desde o conjunto arquitetônico típico do período colonial até sua natureza exuberante com várias cachoeiras.

Aqui encontrei um lugar que foi uma aventura conhecer, uma cachoeira dentro de uma pequena gruta, onde para chegar temos que entrar em um buraco escuro, com água até no peito e no final somos agraciados com uma cachoeira subterrânea.

0.7- Quero Mochilar

Como chegar?

A cidade esta á 338 km da capital mineira, e 8 km de Milho Verde por estrada de terra, a mesma estrada que liga a cidade a  Diamantina.

 Mapa: Trajeto Milho Verde – São Gonçalo do Rio das Pedras.

Quando ir?

As mesmas recomendações de Milho Verde valem para São Gonçalo.

Para curtir as cachoeiras e a natureza a melhor época para ir são os meses de outubro a março, quando há mais vazão nas cachoeiras e o clima é mais quente.

Mas para conhecer as cachoeiras subterrâneas e poder entrar nelas o melhor período já é o de menos vazão, de março a outubro. Se houver um grande volume de água fica perigoso.

Recapitulando…

  • Meses mais chuvosos – Novembro, Dezembro e Janeiro
  • Meses mais secos – Junho, Julho e Agosto (ideal cachoeira subterrânea)

Segurança.

O que posso dizer, é para ter atenção e dirigir com segurança na estrada de terra, que não está em boas condições.

Outra dica de segurança na região é sair das cachoeiras quando chover devido o risco de tromba d´água. Principalmente nesta cachoeira subterrânea, qualquer sinal de chuva na região, não entrar.

Cuidado para descer as cachoeiras subterrâneas, risco de escorregar alto.

ROTEIRO

Estava em Milho Verde com uma grande turma de Trekking de Montes Claros, os Aventureiros do Sertão, e decidimos um dia conhecer uma atração que nos indicaram que era imperdível – Uma cachoeira subterrânea.

Ninguém sabia ir, então pagamos uma guia de Milho Verde, dona de um camping, que tentei o contato para colocar aqui, mas ela já não reside mais na cidade. Pagamos R$ 10,00 cada pessoa, pois estávamos em muitos.

Neste dia optei por não ir com meu carro e fui na caminhonete da própria guia. A estrada de terra não é muito boa, mas foram vários carros baixo até lá e chegaram sem problemas.

Pegamos a estrada e em torno de 20 minutos estávamos já no inicio da trilha.

Quando chegamos em São Gonçalo, não há placas e não temos como saber o caminho, o segredo é realmente perguntar aos moradores, como chegar.

Infelizmente não marquei este caminho, e nem o da trilha, mas meu objetivo aqui vai ser unicamente divulgar este lugar tão legal, diferente e que merece ser reconhecido.

Chega de papo e borá lá então…

Cachoeira da Rapadura

Horário de funcionamento: Não há controle, por tanto não há horários de entrada e saída.

Entrada: Sem controle, também não há taxa de entrada.

A cachu fica a cerca de 4 km do distrito.

Como Chegar

Como disse, ao chegar em São Gonçalo pergunte aos moradores que te orientarão certinho, não tem sinalização. Eu penso que é um pouco difícil chegar até ela sem um guia, pelo menos eu se estivesse sozinho, não conseguiria, pois não há nada indicando onde entrar, parar o carro etc…

Difícil mesmo até perceber que chegou na cachoeira.

Sobre a Trilha

Quando paramos o carro, na beira da estrada, optamos por ir por um caminho mais longo, para admirar a paisagem, mas se preferir há um atalho no meio da mata e bem curto, coisa de 1 km no máximo.

A trilha é tranqüila, boa parte no sol, mas sem dificuldade, nível fácil.

Um pouco sobre as cachoeiras subterrâneas e a pedra da rapadura…

Esta é uma das mais especiais e diferentes cachus da cidades, por possuir duas quedas d’água subterrâneas.

O nome da cachoeira se dá devido uma pedra que há em seu caminho que se assemelha a uma rapadura. E é nesse mesmo ponto que, seguindo o som da água, encontramos a entrada desta instigante cachoeira.

Animados, chegamos ansiosos para começar o trekking.

Grande parte da trilha foi feita beirando o curso d´água, creio que andamos em torno de uns 2 km este dia, e valeu pela paisagem, que é show o tempo todo.

0- Quero Mochilar

Foto: A turma dos aventureiros é grande.

0.5- Quero Mochilar

Foto: Belas paisagens pelo caminho.

Quando estamos quase chegando na cachoeira, o que nos chama a atenção é a formação das pedras ao seu redor. Muito interessante.

0.6- Quero Mochilar

Foto: Pelo caminho é um sobe e desce de pedras danado.

1- Quero Mochilar

Foto: Trekking – Aventureiros do Sertão – MOC.

Enfim, chagamos…

Como estávamos em muita gente, nos organizamos em pequenos grupos e com isso ficamos esperando a nossa vez. Quando as pessoas iam voltando e nos descrevendo o que viam, a ansiedade só aumentava. E não via a hora de entrar.

2.1- Quero Mochilar

Foto: Embaixo da pedra aguardando nossa vez.

A Cachoeira, na verdade, passa por debaixo das pedras. E o nome da cachoeira era devido a uma grande pedra que tem o formato de uma rapadura.

Para acessar a cachoeira temos que entrar por esta primeira queda, temos que ter muito cuidado para não escorregar, e dai é só seguir, conforme vou descrevendo nas fotos.

3- Quero Mochilar

Foto: Temos que entrar neste buraco, uma descida que é sempre bom contar com a ajuda de alguém.

2- Quero Mochilar

Foto: A primeira cachu, por onde descemos.

6- Quero Mochilar

Foto: Dentro da primeira cachoeira.

4- Quero Mochilar

Foto: Vamos seguindo por este tipo de corredor entre as pedras, e a água chega no máximo até na altura do peito. Tudo escuro, da muita adrenalina.

5- Quero Mochilar

Foto: Enfim a segunda queda dentro das rochas, infelizmente não consegui fotos boas aqui. Era muito escuro e tinha muita partícula de água como podem ver na foto.

É isso pessoal, espero ter instigado uma vontade em vocês, quando for a Milho Verde, se programem para passar um tempinho por aqui também.

PRONTO PARA IMPRIMIR:Resumão_QM_Milho Verde e Região

Newsletter: Assine nossa newsletter na caixinha ai ao lado, assim você receberá notificação em primeira mão de todos os posts publicados pelo Quero Mochilar, e ainda terá acesso a cupons de desconto para nossos produtos.

QUEM PODE TE AJUDAR?

A Pousada Lourdes

Telefone: (38) 3541-4019

e-mail: pousadadonalourdes@gmail.com

Gostou? Tem alguma sugestão ou atualização de informação? Enriqueça a pesquisa de seus amigos nos comentários. Além de ajudar o próximo viajante é super importante a opinião de vocês para o blog.

  1. Mas que maravilha de post!
    E essas fotos, então!?
    Já inclui aqui na lista para quando finalmente criar vergonha na cara e visitar Milho Verde!
    Adorei! Super bem detalhado, como sempre.

  2. Quero Mochilar sempre esfregando na minha cara que eu sou uma mineira que precisa atualizar sua mineridade. Sabia de Milho Verde, mas não dessas lindezas de São Gonçalo do Rio das Pedras.

  3. E essa cachoeira, gente? Morri de vontade de entrar!
    Não conhecia, Marthon! Paisagem incrível! Quero fazer essa trilha urgente!
    Mais um post salvo!
    Beijão!

  4. Que demais cachoeira subterrânea, ainda não tive oportunidade de visitar uma, mas achei fantástico, bonita mesmo, muito bom o alerta que não há placas indicando o caminho assim o pessoal já fica mais atento.

  5. Nossa que incrível Marthon. A posição única dentro das rochas torna essa cachoeira super diferente. Obrigado por compartilhar! Forte abraço.

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estesHTMLtags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Language »