Veliky Novgorod – Rússia

INFORMAÇÕES DE: Agosto de 2012.

ROTEIRO PARA: 3 dia.

TIPO DE VIAGEM: Mochilão – Capitais Leste Europeu.

HOSPEDAGEM: Poxa!! Perdi minha caderneta e os nomes dos hotéis.

Aproveite e Reserve seu hotel em Novgorod aqui com o Quero Mochilar.

SOBRE VELIKY NOVGOROD

Em toda viagem independente sempre fugimos do nosso planejamento em algum momento e geralmente nesse momento acontecem belas surpresas, e esta encantadora cidade russa, foi a bela surpresa deste mochilão.

Localizada entre São Petersburgo e Moscou esta cidade de aproximadamente 240 Mil habitantes foi a primeira capital registrada da Rússia, sendo de uma importância histórica muito grande para o país.

Veliky Novgorod, cujo o nome significa “Cidade Nova, a Grande”, foi uma das importantes cidades do leste europeu durante a idade média e com toda esta importância acabou passando por várias guerras e foi reconstruída diversas vezes.

Colocá-la em seu roteiro durante sua passagem pela Rússia é fugir da ostentação de Moscou e São Petersburgo e conhecer o país um pouco mais intimamente, além de se sentir andando na história, pois muitas atrações da cidade parecem um museu a céu aberto.

Como chegar?

A melhor maneira de chegar a cidade é de trem. A cidade está localizada a cerca de 552 km de Moscou e 165 km de São Petersburgo.

Fui de São Petersburgo, parti as 07h25min da Moscow Station e cheguei as 10h27min- três horas de viagens.

De Moscou, partem trens da Kurskiy railway station e Leningradsky  station em vários horários e com durações diversas que vão desde de 4 horas de viagem a 10 horas.

Encontrei este site que você pode pesquisar melhor sobre partidas e horários: Site de passagens de trem.

 Quando ir?

Depende do seu objetivo. Em lugares como este temos que observar principalmente o clima.

De abril a setembro é inverno na Rússia e as temperaturas são negativas. Já os meses de junho a setembro são mais chuvosos na cidade.

Segurança.

A cidade por ser pequena transparece ser bem segura e pelo que conversamos, sentimos com as pessoas que é uma cidade bem tranquila .

ROTEIRO

Dia 05 – Viagem de trem e a desastrosa chegada na cidade.

Em São Petersburgo pegamos um táxi, fomos para estação Moscow e lá esperamos nosso trem.

Pensei que ia precisar das frases escritas em russo que tínhamos na cadernetinha para conseguirmos embarcar, mas não, achamos o lugar fácil e deu tudo certo.

41-quero-mochilar

Foto: Estação de trem em São Petersburgo. Embarcando para Novgorod.

As 7h25min partimos e a viagem do trem foi super exótica. Sério!!

A Rússia tem algumas doideiras parecidas com nós brasileiros e vai de tudo no trem, até cachorros, uma loucura.

quero-mochilar

Foto: Luana Capatada e nosso amigo peludo atrás curioso. Este era pequeno, mas tinha até pastor alemão aqui dentro…rs.

Russos, assim como europeus fumam demais e no trem, nos espaços entre os vagões era permitido – na verdade não sei se era – mas todo mundo ia lá fumar e o cheiro impregnava nos vagões – horrível!!!!

Outro abuso era que como não tinham banheiros neste trem , pois eram somente 3 horas de viagem, as pessoas “mijavam” neste “fumódromos”, então quando passávamos por ele era um misto de cheiro de cigarro com urina.

2-quero-mochilar-novgorod

Foto: Me sentindo analfabeto no trem…rs.

Em meio a cigarro, xixi e latidos chegamos as 10h e pouco na cidade com o dia todo pela frente e ai começou nossas aventuras e estresse por falta de planejamento… rs.

Desembarcamos igual dois loucos perdidos sem saber para onde ir, fomos procurar alguém que falava inglês e não achamos…rs.

Os táxis queriam cobrar uma fortuna para nos levar no Hostel – resistimos- até que achamos um com um preço justo e que foi o anjo 3 da viagem.

Havíamos visto pesquisando na internet somente um Hostel na cidade, mas não conseguimos reservar, então fomos para ele sem nada marcado.

Chegando no Hostel Veliky Novgorod, fomos para recepção. Geralmente recepcionistas de hostel falam inglês, mas para nosso azar, aqui tinham duas e nenhuma falava nada de inglês- nem palavras chaves.

Dai comoçou a “tchotcheira”..rs, eu dizia que queria um quarto e ela só respondia em russo, o taxista tentou ajudar e entendemos que estava lotado, com o google tradutor no computador da recepção, queríamos saber onde tinha outro hostel, conversando com mímica entramos no táxi, sem saber onde ele ia nos levar e ele nos deixou na porta de um hotel. Ficamos morrendo de medo de ser caro, mas nem era tanto e não tínhamos como ficar escolhendo..rs.

No hotel a recepcionista pelo menos falava inglês em palavras chaves e conseguimos nos comunicar. Que alívio! Estávamos morrendo de medo de não encontrar hospedagem, mas deu certo…rs

Instalados, fomos então desbravar a cidade, que já tínhamos observado que era bem organizadinha e limpa, bem bonita mesmo.

Outro lado bom desta cidade é que por ser relativamente pequena, seus principais atrativos estão todos próximos e podem ser feitos todos a pé. O principal deles e por onde você deve começar seu Tour é pelo Kremlin e foi exatamente isso que fizemos.

A pé, seguindo nosso mapinha, ganho na recepção, fomos em direção ao Kremlin que fica em frente ao Palácio do Governo.

Este belo monumento é um enorme prédio de frente a praça com uma grande estátua de Lenin, e é a sede do poder na cidade.

5-quero-mochilar-novgorod

Foto: Palácio do Governo de Novgorod.

Após o palácio chegamos ao Kremlin.

Sobre o Kremlin.

Entrada: Gratuita.

OBS: Em alguns atrativos pegam para entrar.

Este é o Kremlin mais antigo do país, que no início era uma grande fortaleza de madeira construída pelo príncipe Yaroslav, no ano de 1044.

Este lugar é um verdadeiro museu a céu aberto e lá dentro há vários outros museus e atrativos interessantes como: igrejas históricas, monumentos, universidade e até um auditório filarmônico.

12-quero-mochilar-novgorod

Foto: Panorâmica da fortaleza e sua entrada principal.

14-quero-mochilar-novgorod

Foto: Entrei, e agora José???

Uma das principais atrações daqui é a Catedral Santa Sofia, a mais antiga da Rússia, feita em pedra (Construída em 1045). Foi ela quem inspirou as demais igrejas existentes e desde 1992, a Catedral foi declarada pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade.

Não entrei para conhecer, mas pelo que li, parece ser bem bonito seu interior.

14-3-quero-mochilar-novgorod

Foto:  Museu Santa Sofia – Atração paga – Lá temos acesso ao alto do campanário. De frente ao Campanário, estão posicionados vários sinos, estes sinos foram jogados dentro do Rio Volkhof, durante a segunda guerra mundial, para que os alemães não os roubassem.

Outro atrativo bem próximo a Santa Sofia é o Monumento ao Milênio da Rússia, um dos mais importantes do país. Este monumento foi erguido em 1862 por Czar Alexandre II, para comemorar o início do estado russo, ele é repleto de figuras, símbolos, capítulos e personagens e tenta contar a história de dos mil anos da Rússia.

14-2-quero-mochilar

Foto: O belíssimo monumento ao Milênio da Rússia.

Um fato interessante é que a “peste” dos nazistas durante a segunda guerra, quando conquistaram a cidade começaram a desmontá-lo com o objetivo de levá-lo até a Alemanha como um troféu, chegaram até a transportar algumas peças, mas o exército soviético conseguiu recuperar.

Depois de sua reconstrução foi reinaugurado pela segunda vez em 1944 um pouco antes do fim da guerra.

Continuamos andando pela fortaleza e conhecendo mais coisas interessantes, como:

15-quero-mochilar-novgorod

Foto: Chama do fogo eterno – homenagem a todos que lutaram na segunda guerra mundial.

17-quero-mochilar-novgorod

Foto: Artes e monumentos em todos os lugares.

quero-mochilar-2

Foto: Andar por cima da fortaleza é possível, desde que esteja interessado em pagar…rs.

quero-mochilar

Foto: Museu ao ar livre do período Medieval.

Neste dia fomos somente nas atrações gratuitas, o lugar é tão incrível que nem vontade de entrar nas atrações sentimos.

Atravessamos o Kremlim e saímos as margens do Rio Volkhov.

21-quero-mochilar-novgorod

Foto: Parte de trás da fortaleza as margens do rio Volkhov.

Este rio  foi uma das principais rotas comerciais da idade média, ligando o norte europeu ao oriente. Também durante a segunda guerra serviu como divisor de campo de batalha, quando tropas soviéticas enfrentaram os nazistas sendo que o exército vermelho lutava do lado direito da margem e os alemães do lado esquerdo.

Graças a Deus hoje este belo rio só gera alegria – um ponto turístico super disputado – principalmente no verão. Aqui vários barcos divertem turistas com passeios, enquanto outros turistas se divertem nas praias a margem.

Uma coisa interessante é que no inverno a sua superfície congela e dizem que ele fica ainda mais bonito.

22-quero-mochilar-novgorod

Foto: Prainha no rio onde os russos curtem o sol.

24-quero-mochilar-novgorod

Foto: Acredita que ouvi tocando em um destes barcos “Delícia, assim você me mata” neste dia….kkkk

23-quero-mochilar-novgorod

Foto: A fortaleza ao fundo.

Depois deste dia incrível voltamos para o Hotel para descansar, os pés latejando para variar, mas cheio de boas lembranças na memória.

Ahh, tentamos pegar um ônibus para voltar, mas quem disse que conseguimos…kkk.

Dia 06 – Monastério e metade do dia para comprar passagem para Moscou.

No nosso segundo dia acordamos cedo e fomos conhecer o monastério da cidade – Monastério de Nicolás Vyazhischsky.

Para chegar até o monastério foi bem simples, perguntamos no hotel, pegamos um ônibus e cerca de 20 minutos chegamos.

Este lugar é um pouco afastado, uns 12 km do centro da cidade (não dá para ir a pé), mas é bem interessante e vale a pena conferir.

37-3-quero-mochilar-novgorod

Foto: O Monastério.

38-quero-mochilar

Foto: Deve ser a casa do Aladim…rs.

39-quero-mochilar-novgorod

Foto: Interior do Monastério e eu procurado moeda…rs.

Depois voltamos para a cidade e fomos conferir as feiras nas praças próxima a fortaleza, onde haviam comidas típicas deliciosas.

8-quero-mochilar-novgorod

Foto: Delícias locais – Doce feito com esta frutinha amarga “Cranberry”.

9-quero-mochilar-novgorod

Foto: Pizzas em cones… interessante, não?

Foi uma delícia de tarde andando pelas ruas da cidades, pelo caminho encontramos lugares super interessantes como belas e antigas igrejas, pena que sem indicação e não sabíamos o que significava e nem encontrei na internet…rs.

26-quero-mochilar-novgorod 25-3-quero-mochilar-novgorod

Foto:  Andando pelas ruas de Novgorod sem rumo, fomos achando de tudo…rs.

Caminhamos também pelo grande parque do Kremlim, que é um grande bosque que cheio de estátuas e opções de lazer e demos muita sorte este dia, pois estava tendo uma competição de raças de cães gratuita e acabamos descansando observando os belos amigos caninos…rs.

27-quero-mochilar-novgorod

Foto: Descansamos as pernas assistindo este show de beleza canina…rs.

Ta bom, estava tudo lindo e divertido mais uma preocupação não saia da minha cabeça: comprar a passagem para Moscou.

Havíamos perguntado no hotel onde podíamos comprar a passagem de trem e a recepcionista havia nos explicado que não precisávamos ir até a estação e poderíamos comprar no centro.

Chegamos próximo ao lugar que ela havia nos dito e com muita dificuldade conseguimos encontrar.

Ufa! Chegamos… Mas ufa que nada…rs.

Pegamos a fila e rezamos para a mulher falar inglês, mas ela não falava e nem ninguém ali. Mostramos o papel que queríamos ir para Moscow, mostrávamos dinheiro e ela devolvia tudo e não conseguimos nos comunicar.

Então saímos dali e tivemos a ideia de pedir ajuda na rua e a Luana saiu igual uma doida perguntando para todo mundo “Do you speak English?”.

Várias tentativas depois uma mulher ao ser abordada apontou para o marido. Graças a Deus ele falava e melhor que nós…rs.

Ele foi lá dentro com a gente, conversou com a mulher e nos explicou que lá não estava vendendo, somente na estação conseguiríamos comprar.

Dai que surgiu o melhor anjo da guarda de todos, o anjo 4 da viagem…rs.

Mesmo garoando, este cara gente boa disse que ia nos levar até a estação para comprar as passagens. Andamos uns 3 quarteirões com ele a mulher e a bebezinha linda deles, fomos para o carro que era super pequeno e ele enfiou a gente lá dentro e foi até a estação.

Lá conversou com a vendedora, nos explicou os valores e modos de acomodação, coisas que nunca iríamos conseguir entender sozinhos – o trem tem vários preços e acomodações-, mas para nossa sorte não era possível comprar as passagens naquele momento e teríamos que voltar.

Com isso ele escreveu o que queríamos em um papel e colocou o contato dele, para se caso tivéssemos problemas ligassem, e para finalizar a gentileza ele nos deixou na porta do hotel.

Depois deste cara sempre que vejo um gringo com cara de perdido aqui no Brasil eu vou ajudar para retribuir tamanha gentileza, o mundo ainda tem jeito com gente assim…..rs

40-quero-mochilar-novgorod

Foto: A família que nos tirou de Novgorod e seremos eternamente gratos.

No final das contas acabou que compramos a nossa passagem bem pertinho do hotel e a recepcionistas foi na agência com a gente e foi tudo muito simples, nosso anjo 5….rs.

Passagens em mãos veio um alívio enorme, por um momento achamos que ia ficar lá para sempre…kkkkk

Dia 07- Museu Cidade Medieval e mais um pouco de Novgorod.

 Acordamos cedo, arrumamos as malas, pedimos para o hotel guarda-las até nosso horário do trem e fomos aproveitar mais um pouco a cidade.

Fomos conhecer um outro símbolo, o monumento vitória, que fica na colina de Santa Catarina, na parte sul do Kremlin.

Este monumento foi construído em 1974 e foi uma homenagem pela vitória do exercito vermelho sobre os nazistas.

30-quero-mochilar-novgorod

Foto: Soldado russo sobre um enorme cavalo de 27 toneladas que pisoteia uma suástica.

Ao lado do cavalo há uma torre, mas não foi possível subir e nem sei se pode.

Daqui fomos andar em feirinhas de artesanatos montadas na proximidade, que eram muito lindas, tinham várias coisas interessantes.

Lá conseguimos encontrar uma vendedora que falava um pouco de inglês e ela nos disse que havia um lugar, tipo museu medieval a 15 minutos de ônibus que era bem interessante.

Como estávamos com bastante tempo, pois o trem só partiria a noite fomos e com a explicação e anotações da vendedora foi super fácil chegar.

Sobre o Vitoslavitsy Museum of Folk Wooden Architecture.

Entrada: 150 руб ($ 9,60).

Horário de funcionamento: A partir das 10h00, podendo ficar aberto até as 17h00 ou 20h00, dependendo da época do ano.

Recomendo consultar mais informações no link no final do post.

Como chegar de busão: Com os ônibus 7, 7A (partindo da Central Railway Station ou Praça Sennaya).

Este é um museu a céu aberto sobre a arquitetura de madeira nas construções da época medieval.

Este lugar foi uma surpresa e se tornou uma das atrações que mais gostei desta viagem.

Lá voltamos ao passado, no interior das casas encontrando as mobílias e objetos originais, os cômodos com uma riqueza de detalhe incrível.

As casas e igrejas de madeira antigas mostram a vida que levavam os agricultores do século XVI. A mais antiga igreja é de 1531. Com certeza este é o melhor lugar para se imaginar como é a vida no campo da época medieval.

35-quero-mochiar-novgorod

Foto: O Museu a céu aberto de como era uma cidade medieval.

36-quero-mochilar-novgorod

Foto: Podemos entrar nas construções e é o máximo lá dentro, nos sentimos voltando no tempo, mas não pode fotografar.

37-quero-mochilar-novgorod

Foto: Eu e minha parceirona de aventuras com um moinho.

37-2-quero-mochilar-novgorod

Foto: Árvores de maças.

41-quero-mochilar-novgorod

Foto: Eu voltando de bus e sempre de olho no mapinha com medo de me perder…rs.

Depois de mais este lugar incrível voltamos ao hotel, pegamos nossas coisas e partimos para a pegar o trem rumo a capital.

Tudo sobre a viagem de trem no próximo post – Moscou.

E DAÍ, QUANTO FICOU A BRINCADEIRA??

Orçamento deste mochilão: R$ 475,00 / dia – baseado em 20 dias – 4 paises.

Incluso:  Todos os gastos da viagem de 20 dias que descrevo neste e outros posts sequenciais, incluindo as passagens aérea Brasil-Europa, outro voo interno, gastos com hostel, alimentação, entradas, lembrancinhas e etc…

 NÃO POSSO DEIXAR DE PROVAR:

 1- Os doces das feirinhas com as frutas típicas.

2- As pizzas em cone das feirinhas de rua.

Outras comidas típicas da Rússia estão no post de São Petersburgo.

 A viagem continua…

 Relato Anterior: São Petersburgo.

 Próximo Relato: Moscou.

LIÇÕES APRENDIDAS:

1- Tudo que você precisa saber antes de planejar uma viagem para a Rússia esta aqui neste link.

2-  Sei que existe a opção do Sapsan (“falcão peregrino”) um trem moderno que faz Moscou – São Petersburgo em 4 horas.

3- Cuidado!! Certifique-se de que seu trem vai para Veliky Novgorod e não Nizhny Novgorod, que é uma outra cidade no caminho para a Sibéria.

4- O trem noturno normal leva 8,5 horas de Moscou a Novgorod.

5- Fique acomodado no centro e faça as atrações da cidade a pé.

6- Recomendo comprar passagens pela internet e com antecedência.

7- O ideal são dois dias completos nesta cidade.

QUEM PODE TE AJUDAR?

Site Visite Novgorod – Todas as informações das atrações deta cidade linda . Clique aqui.

 

  1. que loucura! esses perrengues fazem parte da viagem e lá na hora é desesperador, mas quando volta pra casa vira aprendizado e história pra contar! Muito legal seu post! Adorei

  2. Amamos o post.
    Visitaremos a Rússia em agosto desse ano e, se não estivéssemos com a viagem toda programada, incluiríamos um a dois dias nessa cidade que até, então, desconhecíamos!
    Nosso maior receio, sobretudo em Moscou é passar por essas dificuldades e abusos tão frequentemente relatados pelos turistas que visitam o país. Uma pena! Grande abraço.

  3. Gabriela says:

    Marthon,
    eu gostaria que você, por favor, parasse de postar sobre esses lugares que eu nem imaginava que existiam mas que a agora que preciso desesperadamente conhecer. Grata.
    rsrsrrs

  4. Que post mais gostoso de ler! Adorei!!! Adoro essas surpresas de viagens. tanto as boas claro, quantos as ruins. Fortalece, une, e te encoraja. Depois do perrengue vem a lembrança de que tudo deu certo!
    Sim, o mundo ainda tem um monte de gente do bem, disposta a ajudar. Isso me inspira a viajar!
    Parabéns pelo artigo!

  5. Meu Deus! Que perrengue por causa da língua! Hahaha a gente imagina que por falarmos inglês não teremos tantos problemas, mas aí vem a Russia pra mostrar que estamos errados! Hahaha
    E esse trem? Que doideira!! O cachorro até pousou para as fotos!
    Gostei do post e curti a cidade! Os doces parecem ser bem gostosos mesmo!!

  6. Gente, o nome dessa cidade parece um palavrão, hahahaha! Que tenso esse trem que vocês pegaram, os russos parecem ser bem estranhos, rs. Que bom que surgiram anjos pelo caminho, é meio desesperador mesmo você estar em um país onde mal dá para se comunicar. No fim tudo deu certo! E agora podemos aproveitar suas dicas para ir até esse lugar lindo com mais tranquilidade e segurança, obrigada! Rs

  7. Nossa, quero muito voltar a Rússia para conhecer São Petersburgo. E com certeza vou utilizar TODAS as suas dicas! Excelente post! Super completo. Como sempre 😉

  8. Obs.: Farei um roteiro por Veliky Novgorod! Fiquei morrendo de vontade de conhecer! Será que tem como gastar menos que R$ 475,00 por dia??? 😬😬

    • Vá sim. Esta cidadezinha é show!!!! Consegue sim gastar só isso, só ficar em hostel com 8 pessoas desconhecidas e andar a pé e em trens mais baratos entre cigarros e cachorros…rs

  9. viajei_compartilhei says:

    Carambaaa quanta coisa heim meu amigo rs. Que experiência foi essa! Mas também cheia de uma arquitetura maravilhasa. Adorei tudo.

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estesHTMLtags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Language »