Grão Mogol – MG

INFORMAÇÕES DE: Setembro de 2015.

ROTEIRO PARA: 1 dia.

TIPO DE VIAGEM: Viagem de fim de semana.

HOSPEDAGEM: Hotel Paraíso das Àguas (R$ 120,00/dia): Ótimo hotel e bem estruturado.

Também há possibilidade de ficar no balneário da cidade, uma ótima opção.

Aproveite e reserve seu hotel aqui com o Quero Mochilar, você não paga nada a mais por isso e ajuda a manter o blog no ar.

SOBRE

Grão Mogol é uma cidade no norte de Minas localizada nos confins da Serra do Espinhaço, a cidade foi antigamente distrito de Montes Claros, mas já tem muito tempo que se emancipou.
Por ser uma cidade antiga de minas datada de 1840 e de grande importância na extração de pedras preciosas, tem muitas construções antigas de valor histórico, além de muitas paisagens naturais protegidas pelo Parque Estadual de Grão Mogol, que incluem cachoeiras e cânions.
Um de seus símbolos mais importante é a Igreja Matriz de Santo Antônio, uma bela igreja toda de pedra, construídas por escravos e ainda muito bem preservada. Grão Mogol também possui o maior presépio a céu aberto do mundo, todo feito também de pedra, um atrativo novo e muito bem executado.
Uma cidadezinha mineira tranquila e boa para se passar um final de semana pra quem procura sossego.

32

Como chegar?

O aeroporto mais próximo para quem quer visitar Grão Mogol é o de Montes Claros, que esta a 147 km de distância.

De Montes Claros você deve pegar a BR-251 por 94 km até o trevo de acesso a cidade, onde você entrará na MG-307 e andará por mais 53 km.

O trecho da MG-307 é tranquilo e esta em boas condições, já a BR-251, além de trafego intenso de caminhões, tem muitas curvas, pouco acostamento e é uma estrada que temos que ter muito cuidado, pois há muita imprudência e elevados índices de acidentes.

Devido as condições da MG-307 a viagem costuma durar 3 horas.

 Mapa de acesso partindo de Montes Claros: 

Quando ir?

A cidade pode ser visitada o ano todo, e por esta em um lugar alto costuma ter um clima ameno, chegando a ser frio durante o inverno, sendo mais úmido nos meses de outubro a abril.

De maio a setembro a cidade sofre com uma intensa estiagem que gera grandes secas e baixas umidades no ar, com isso a cachoeira véu da noiva pode estar sem queda d´água.

O verão é bem quente e úmido e as noites são frescas nesta estação, o que ameniza.

Por estar em um lugar de altitude o inverno além de seco durante a noite neste período pode baixar para até 5 °C durante à noite (a perda de calor é muito grande devido a falta de nuvens para retê-lo durante este período do dia).

Durante o mês de julho ocorre o festival de inverno na cidade, sendo uma ótima oportunidade para quem quer curtir a cultura local, mesmo que os preços subam um pouco.

Segurança.

Grão Mogol é uma cidade pequena e tranquila, você pode caminhar tranquilo pela cidade que não terá problemas.

ROTEIRO

O que Fazer em Grão Mogol?

Em um final de semana se bem programado você poderá fazer todos estes passeios com calma e aproveitar ao máximo a cidade, pois as atrações são próximas uma das outras e o deslocamento fácil entre elas.

Mapa Localização das Atrações para seu planejamento: Grupo 1: Azul – Cachoeira Véu da Noiva. Grupo 2 : Preto – Atrações na cidade. Grupo 3: Verde – Atrações Naturais. Grupo 4: Amarelo – Balneário.

1- Parque Estadual de Grão Mogol.

Distância da cidade: 12,2 km de estrada de asfalto pela MG-307 (Sentido Grão Mogol – Montes Claros).

Google Cachoeira – Imagem da entrada de acesso.

O acesso a Cachoeira véu da noiva é fácil, de Grão Mogol sentido a BR-251 após andar 12 km você verá as placas indicativas de onde se inicia a trilha.

1

Foto: Placas indicativas da cachoeira Véu da noiva.

Hoje o parque não esta bem estruturado para receber visitas, mas o ideal é que para entrar na área do parque você comunique a administração e assine um termo de compromisso. A sede do IEF esta a poucos quilômetros do lugar, continuando na MG-307.

Como não há fiscalização e nem portaria para esta cachoeira na beira da estrada, acaba que você não tem que pagar pelo acesso e também fique sem limitação de horário de visita.

Do inicio da trilha nas margens da estrada até a cachoeira dá 1 km de trilha (2 km ida e volta). Uma trilha fácil, tranquila e grande parte feita pela sombra. Leva em torno de 15 minutos de caminhada.

2

Foto: Flor do Cactus – Flora pelo caminho.

3

Foto: Iniciando a trilha.

4

Foto: Vegetação característica da região.

5

Foto: Mais Flor do cactus.

6

Foto: Ipê amarelo.

8

Foto: Um caminho curta mais cheio de belezas.

Como acabei indo em uma época de seca, não encontrei cachoeira, somente um poço, mas o visual compensou de qualquer forma.

14

Foto: Trilha com belas imagens.

9

Foto: Pedras pelo caminho.

13

Foto: O poço, que não estava limpo e nem convidativo. Água parada a muito tempo.

10

Foto: Paredões de pedra. Show!!!

11

Foto: Aqui era para ser a cachoeira Véu da Noiva com 50 m de altura, mas por estarmos na época de seca só havia gotas de água caindo…

12

Foto: O que sobra da cachoeira na época de seca…rs.

15

Foto: Sempre registrando tudo.

16

Foto: Retornar que ainda há muito para fazer em Grão Mogol.

A melhor época para conhecer a cachoeira é no verão, quando ela fica mais linda e rende belas fotos, além de ser ótima para banho.

2- Balneário do córrego.

Entrada:  R$ 5,00 / dia/ pessoa – Para quem não estiver ficando em um dos seus chalés.

Sem limitação de horário de funcionamento.

Este é um lugar perfeito, principalmente para quem esta curtindo a cidade com criança. Este balneário além de piscinas com águas do córrego, tem toda uma estrutura com bar e atividades de recreação que vão desde trekking a tirolesa (que nem sempre esta disponível).

Seus quiosques são compostos de área com churrasqueira, fogão à lenha, pia, mesa e cadeiras, e você pode alugar para um Day-use com os amigos e passar o dia por lá.

Para realizar os esportes radicais como tirolesa e até rapel, tem que ser comunicado com antecedência a administração e vai depender de um número mínimo de pessoas.

Acabei que passei uma tarde aqui, bem agradável, bebendo minha cervejinhas e fazendo um pequeno trekking de alguns metros em meio a pedras até o mirante da pedra, que rendeu belas fotos.

17

Foto: Curtindo o balneário com amigos.

18

Foto: Placas indicativas para as atrações do balneário, que esta bem sinalizado.

19

Foto: A bela pedra da Arara, linda não?

20

Foto: Mirante da Pedra, como podem ver uma bela vista daqui.

21

Foto: Pena que a tirolesa não estava funcionando, mas a vista por cima do balneário já vale.

22

Foto: Mais flores do cerrado pelo caminho.

3- Canyon do Rio Itacambiruçu.

Como chegar: Saindo da cidade pela MG-307, quando chegar a uma rotatória você ira virar a esquerda, continuando na mesma MG, logo você ira cruzar uma ponte, onde poderá parar o carro no acostamento e curtir a paisagem dos Canyons.

Esse é o mesmo caminho que você irá fazer para chegar a praia do Val, que esta a 3,6 km da cidade, sendo uma atração de fácil acesso e gratuita, não tendo o porque não ir lá dar uma espiadinha, não, é??

Este Canyon do rio Itacambiruçu é obra da natureza, foram construídos por anos de erosão natural da água e do vento, formando estas belas esculturas de pedras.

38

Foto: Sobre a ponte admirando o rio.

37

Foto: De um lado da ponte esta o rio Itacambiruçu.

36

Foto: Do outro lado estão as belas esculturas naturais.

35

Foto: Água verdinha e belas rochas.

4- Praia do Val.

Horário de funcionamento: Sem horário de visitação definidos.

Entrada: gratuita.

O ideal é conhecê-la logo depois dos canyons, pois é caminho. A praia fica a 4,5 km da cidade, pelo asfalto, com acesso fácil e tranquilo, após a ponte do Canyon andar por aproximadamente 1 km  e entrar do lado esquerdo, o mesmo lado do rio Itacambirucu, que é onde fica a praia.

Esta é uma bela praia, ideal para crianças, com águas calmas e rasas e com uma areia super branca.

O que também chama a atenção nesta praia são as paisagens marcada pela areia e relevo montanhoso, com encostas bastante íngremes e cobertas por vegetação rasteira.

Suas águas além de limpa tem uma temperatura bastante agradável e excelente para refrescar do calor da região. Esta praia é bastante procurada pela população de Grão Mogol e pessoas de cidades vizinhas, nos finais de semana sempre estão lotada.

Algumas pessoas costumam até acampar por aqui.

39

Foto: Praia do Val, água limpa e ótima para banho.

41

Foto: Esculturas da natureza as margens do rio na praia do Val.

42

Foto: Belo, não?

43

Foto: Praia do Val.

44

Foto: Mais visão Geral da praia do Val.

Este lugar é bem legal, mas uma pena que os frequentadores não são tão legais quanto, pois vi muito lixo espalhado, e poucas latas para coleta, o que colabora com a sujeira. Uma pena, pois um ponto lindo deste da cidade merecia uma atenção especial.

5- Atrativos da cidade de Grão Mogol.

5.1- Igreja Matriz de Santo Antônio.

Esta igreja é o cartão postal da cidade.

A Igreja Matriz de Santo Antônio é um importante patrimônio cultural de Grão Mogol, representando o bem arquitetônico mais visitado e atraente do município. Constitui um grande atrativo turístico, não só por sua beleza em estilo colonial, mas também pelo significado de ter sido construída por escravos.Segundo registros históricos, a Igreja foi erguida na segunda metade do século XIX, em 1850, por escravos. Ela é toda no estilo barroco e tem sua estrutura em pedra.

Vale a pena entrar em seu interior, pois é linda e super interessante.

a

Foto: O cartão postal da cidade.

a1

Foto: Interior da Matriz.

a2

Foto: Tudo muito lindo e bem preservado.

a3

Foto: A parte superior que era destinada a pessoas importantes.

a4

Foto: Logo em frente há uma pracinha bem simpática.

Não deixe de contemplá-la também durante a noite, quando ela fica ainda mais bela.

32

Foto: É um bem tombado por lei municipal e ganha um charme especial à noite, com a bela iluminação.

33

Foto: Ainda mais linda durante a noite.

5.2- Capela Nossa Senhora do Rosário.

Não encontrei informações desta capela, que esta bem próxima da Matriz, e assim como ela também é toda feita em pedras, não sei, mas penso que deve ser da mesma época e também deve ter sida construída por escravos.

34

Foto: A bela capela Nossa Senhora do Rosário.

5.3- Centro.

O centro da cidade tem ruas com aquele ar de passado, assim como Ouro Preto e Mariana, um pouco menos na verdade, mas estilo parecido.

Na rua R. Antônio Benquerer você encontrará muitas lojinhas e restaurantes, sendo um lugar legal para procurar um restaurante para comer.

50- Grão mogol

Foto: Rua Antônio Benquerer vazia, mas bem ativas durante o dia e fim de tarde.

A cidade de Grão Mogol a noite é bem pacata, quando fiquei procurei algo para fazer em um sábado a noite e não encontrei quase nada aberto, acabei indo em um lanche.

5.4- Presépio Natural Mãos de Deus.

Horário de funcionamento: Segunda quarta (Mínimo de 5 pessoas), quinta a sábado das 13h00 às 22h00 e domingo das 09h00 às 21h00.

Entrada: R$ 5,00.

Grão Mogol possui um belo presépio natural que foi construído por um ilustre morador da cidade, Lúcio no ano de 2010/2011. Este é o maior presépio natural a céu aberto do mundo, sendo hoje uma das principais atrações da cidade e sem dúvida um lugar que você não deve deixar de conhecer.

Mesmo podendo ser visitado durante o dia, eu recomendo fazer a visita a noite, pois a iluminação dá um toque todo especial ao lugar.

Antes de iniciar a visita é recomendado assistir o vídeo inicial para entender a história do local, este vídeo não leva mais de 10 minutinhos e vale a pena.

23

Foto: Frente do presépio.

24

Foto: O presépio foi construído numa antiga área de pedra que estava abandonada, sendo que seu desenho natural perfeito para o local.

25

Foto: Siga o caminho recomendado no inicio do tour.

26

Foto: As esculturas são todas esculpidas em pedra Sabão.

27

Foto: O belo anjo.

28

Foto: Há uma capela lá dentro, onde você pode acender uma vela e fazer seu pedido, por R$ 1,00.

29

Foto: O cantinho do menino Jesus.

30

Foto: Nós no cantinho do menino Jesus.

31

Foto: O lugar de um outro ângulo.

Um dos maiores orgulhos deste presépio foi o reconhecimento do Vaticano, que enviou uma carta elogiando o mesmo, conforme as fotos abaixo:

 

WhatsApp Image 2017-06-04 at 09.34.27

Foto: Cópia da certa que podemos pegar na entrada do Presépio.

WhatsApp Image 2017-06-04 at 09.34.27 (1)

Foto: A carta original em exposição.

E DAÍ, QUANTO FICOU A BRINCADEIRA??

 Orçamento para o dia: R$ 121,75 / dia / pessoa.

Gasto Total:

R$ 120,00 – Diária no hotel.

R$ 50,00 – Almoço a kg com bebida (2 dias).

R$ 20,00 – Cerveja.

R$ 5,00 Presépio, R$ 5,00 balneário – Entradas.

R$ 20,00 – Jantar – Lanche.

R$ 23,55 – Gasolina em 4 pessoas em carro com 12km/l.

 NÃO POSSO DEIXAR DE PROVAR:

Procure por estes pratos na cidade, vale a pena conhecer os sabores do cerrado:

 1- Frango caipira.

2- Arroz com Pequi.

3- Suco de coquinho azedo.

OBS: Casarão bar e restaurante tem um dos melhores sucos de coquinho que já tomei e a comida é excelente.

 A viagem continua…

 Recomendo na região:

Leia o post de:

1- Itacambira

2- Januária.

Resumão do QM – Só imprimir e levar: Resumão Grão Mogol

Gostou do que leu? Que tal compartilhar o post ou deixar um comentário para gente?

Newsletter: Assine nossa newsletter na caixinha ai ao lado, assim você receberá notificação em primeira mão de todos os posts publicados pelo Quero Mochilar, e ainda terá acesso a cupons de desconto para nossos produtos.

LIÇÕES APRENDIDAS:

1- Muitas pessoas optam por ficar nos Chalés do Balneário do Córrego, que saem na faixa de R$ 150,00 / dia. Penso ser uma excelente pedida.

2- Outra atração que não fiz mas recomendo é a Trilha do Barão de Grão Mogol, Gualter Martins. Esta trilha era usada exclusivamente por este Barão e sua família e foi construída por seus escravos. Ela tem 11,5 Km de extensão, margeando a serra com muros de arrimo, e foi uma obra desafiadora para a época. Toda construída em pedra, é a trilha mais bem conservada da cidade, com cursos d`água por toda a parte. Quem tiver mais tempo na cidade, deve ser o máximo percorrer toda esta trilha.

QUEM PODE TE AJUDAR?

 1-  Site: http://www.graotur.com.br: Informações mais detalhadas e muitas outras atrações que existe na cidade.

2- Contatos do Presépio: (31) 9 9747 2114 ou (38) 9 9981 3518.

  1. Ana says:

    Muito bom esse post sobre mais um pedacinho de minas…… Lugar encantador !

  2. Que legal essa cidade! Nunca tinha ouvido falar… Minas e seus encantos “escondidos”. Eita estado “bão” de ser explorado, hein?

  3. que viagem linda, nunca ouvi falar nesse lugar mas adorei! uma pena, a cachoeira estar sem água, mas isso é um motivo para voltar! hahaha

  4. Marthon, adoro seus posts! Sempre um destino diferente, perto e em conta para um bate e volta de final de semana. A cidade parece super agradável (linda igreja!) e as paisagens lembram muito o interior do Nordeste. Ah, e é claro que não podia faltar o arroz com pequi! Parabéns pelo post!

  5. Gabriela says:

    Minas é um mundo mesmo, né? Nunca tinha ouvido falar de Grão Mogol. Adorei saber!

  6. Gosto dessas aventuras em cidades do interior bem pequena e pacata, esse centro me lembrou Paraty, essa igreja que foi construída por escravos é muito bonita, bem diferente das que vemos por aqui, canyons fantásticos e essa praia do val deu vontade de conhecer

  7. Aquela vergonha que me dá ao perceber que vc conhece muito mais do meu Estado do que eu…rs.
    Quero muito Conhecer Grāo Mogol e AMEI esse post. Perfeito, como sempre.
    Obs.: arroz com pequi deve ser uma delícia, tb não provei ainda….eita….rsrs

  8. Jorginho says:

    Showwww meu parceiro! Que lugar lindo…essaa fotos estão demais!! Não conheço ainda mas despertou mto interesse. Vlw abraços

  9. Dhebora says:

    Tô amando conhecer um pouquinho mais de Minas através dos seus post! Eu não conhecia esse lugar e fiquei com muita vontade de ir! Adoro lugares assim!

  10. Edvard Pereira says:

    Já tinha ouvido falar desta incrível cidade. E agora lendo os seus relatos resolvi que devo visitá-la o mais breve possível. Adorei também as fotos que nos dão uma ideia bem bacana das belezas de Grão Mogol. Como adoro viajar por Minas este é o meu próximo destino. Valeu!

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estesHTMLtags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Language »