Kiev – Ucrânia

INFORMAÇÕES DE: Agosto de 2012.

ROTEIRO PARA: 3 dia.

TIPO DE VIAGEM: Mochilão – Capitais Leste Europeu – Parte IV.

HOSPEDAGEM: Euro Hostel Kiev (R$ 25 /dia): Quarto compartilhado com 6 pessoas. Ótima localização e custo benefício, além de limpo. Só não peçam para lavar sua roupa, destruíram as minhas….rs

Endereço: Boulevard Lesi Ukrayinki 11 App. 31, Kiev, 01133, Ucrânia

Aproveite e reserve seu hostel aqui com o Quero Mochilar, você não paga nada a mais por isso e ajuda a manter o blog no ar.

SOBRE

As margens do rio Dniepre, Kiev não é só a maior cidade do país, mas também a com maior população – em torno de 2,8 MM de habitantes – e uma das mais antigas do continente Europeu – estima-se que foi fundada no século V.

Além de ser um importante centro industrial, científico, educacional e cultural da Europa, Kiev abriga diversos monumentos históricos famosos e possui uma vasta infraestrutura e um eficiente sistema de transporte público.

A capital da Ucrânia foi palco de vários acontecimentos históricos e teve sua primeira destruição na invasão mongol no ano de 1.240, passou também pela Revolução Russa de 1.917 e pela Segunda Guerra Mundial, quando sofreu os danos mais severos de sua história, e mesmo destruída se reergueu rapidamente. Após alguns anos com o colapso da União Soviética e a independência da Ucrânia em 1991, Kiev manteve-se como capital do país.

Quando resolvi conhecer Kiev a coloquei no roteiro somente por que estava no caminho para chegar em Praga, e esta cidade foi uma bela surpresa. Além de belos monumentos, marcos e história, Kiev é uma cidade limpa, bem estruturada em todos os sentidos e organizada. Pode apostar, vale a pena colocá-la no seu roteiro.

Quando ir?

A Ucrânia é um país com pouca chuva, no ano chove de 400 a 600 mm de média e esta chuva se concentra no verão e nos meses mais quentes que vão de maio a setembro – época também considerada a melhor para conhecer o país.

De dezembro a março costuma nevar, e o inverno é bem rigoroso por aqui, se seu objetivo não for ver a neve, é bom evitar estes meses.

Segurança.

Muitos ficam preocupado em colocar a Ucrânia no seu roteiro de viagem devido a “briga” que esta tendo com a Rússia, mas em relação a Kiev, é super tranquilo, pois a cidade esta longe da região de conflito que fica mais ao leste do país, onde muitas cidades já foram tomadas pelos separatistas.

Sem brincadeira, eu me sentia mais seguro lá do que me sinto andando em uma cidade grande aqui no Brasil. Andei pelas ruas despreocupado, com minha câmera chamando atenção, mexendo no meu celular e nem pensava em assalto, mesmo no transporte público me senti seguro. Não disse tudo isso para ser descuidado, com mais que não estava com medo ou inseguro, por ser brasileiro eu sempre estava de olho em tudo e com “maldade”, pois é sempre bom ter cautela, e ladrão tem no mundo todo, uns lugares mais outros menos, mais tem.

É claro que eu estava com seguro viagem, e se ainda não fez faça sua cotação aqui com a a Mondial, a seguradora oficial do Quero Mochilar.

Visto e Vacinas.

Em relação ao visto na época que fui não tirei com antecedência, fiz durante a própria viagem de trem da Rússia para Ucrânia, quando paramos na fronteira.

Fui parado, entrevistado e descrevo mais detalhes abaixo.

Na ocasião brasileiros com viagem de turismo e com permanência de menos de 90 dias não precisavam de vistos.

Aconselho sempre conferir e pesquisar nos consulados se houve alguma alteração – Click aqui.

Não foi solicitado para mim nenhuma comprovação de vacina para entrar no país.

Moeda.

O país tem uma moeda própria – Grívnia – (Hryvnia (UAH)) – Símbolo ₴.

Conversão da época:

R$ 1,00 = 4,006 ₴

₴ 1,00 = R$  0,25

OBS: Pesquise a cotação atual no ato da sua viagem.

ROTEIRO

Viagem de Trem – Moscou – Kiev

Distância: 756 km.

Duração: 14 horas.

Valor: Em torno de $ 80 Dólares.

Conforme descrevi no post de Moscou, comprei minhas passagens com uns dois dias de antecedência na própria estação ferroviária da cidade e no décimo dia de viagem embarquei rumo a Kiev.

Na época não sabia desta possibilidade, mas hoje recomendo que comprem seus tickets com antecedência pela internet. Estes tickets começam a serem vendidos com 45 dias de antecedência.

Na Rússia, nas viagens de trens há três tipos de classe:

– Primeira classe: compartimentos privados com duas camas – SV (spalny vagon).

– Segunda classe: compartimentos fechados com quatro camas, chamados (kupê).

– Terceira classe: São dormitórios com em torno de 50 camas por vagão – não há espaços fechados. Sim, foi nesse mesmo que fomos…rs.

53-quero-mochilar-kiev

Foto: Me sentindo uma sardinha…rs.

52-quero-mochilar-kiev

Foto: Luana também se adaptando a sua cama…rs.

O trem de Novgorod a Moscou que havíamos pego dias antes foi tranquilo, já este não foi não para falar a verdade.

O trem era escuro, as roupas de camas estavam sujas e era extremamente quente lá dentro e foram 14 horas de viagens  sofridas com muito calor. Para piorar estes trens não tem janelas grandes, somente umas minúsculas que não dão conta de refrescar, deixando a viagem bem “calorosa”…rs.

Então meu amigo, se escolher essa opção já vá ciente que não terá conforto.

Não lembro de ter restaurante no trem, mas lembro que os banheiros eram bem sujos e que para as pessoas trocarem de roupas, elas se fechavam nos compartimentos com lençóis, pediam para as outras saírem e se trocavam…rs.

A viagem foi longa em todos os sentidos, pelo menos não demorei muito a dormir, até quando fomos acordado na fronteira da Rússia coma a Ucrânia.

Quando chegamos na fronteira a polícia da Ucrânia entrou no trem para conferir os passaportes, e nós tínhamos visto na internet que brasileiros a turismo não precisavam de visto e só com esta informação fomos.

Entregamos nosso passaporte ao guarda, que não falava inglês, ele pegou, falou um monte de coisas e não entendemos…rs. As duas senhoras do nosso vagão tentavam ajudar mas também não falavam inglês. Com isso eles saíram com nossos passaportes e eu e a Luana ficamos bem preocupados.

Então voltou um novo guarda uns 15 minutos depois que falava inglês, e quis saber do nosso visto. Dissemos que brasileiros não precisava, que tínhamos lido e ele foi consultar em um livro…rs.

Perguntou coisas como: onde íamos ficar? quanto tínhamos de dinheiro? e outras coisinhas, mas foi simpático, e acabou conferindo nossas reservas de hostel, passagens de avião e nos liberou…rs.

Dizem que ocorre deles tentarem subornar os turistas nestas abordagens, mas com a gente foi tranquilo, não fizeram nada de errado. Só atrasamos o trem uma meia hora, mas o problema nosso foi resolvido…rs.

Chegamos em Kiev no início da manhã. Lembro que quando chegamos uma das senhoras colega de compartimento ficava apontado tudo na cidade pela janela e falando com a gente, não entendíamos nada e falávamos também, mas ela demostrava tanta alegria em explicar que ficamos nos entendendo só pelos sorrisos mesmo.

Cansados e doidos por um banho, pois tinha sido uma noite sufocante, fomos tentar ir de metrô até mais próximo ao hostel, que pelo que tínhamos visto ficava uns 6 km da estação.

Entramos na estação e não conseguimos achar a estação que teríamos que descer no mapa, ficamos preocupado e decidimos ir de Táxi.

Quando fomos para fora pedir um táxi, vários nos assediaram, só que estavam querendo valores absurdos, tipo R$ 500,00 para andar 6 km… dispensamos e não quisemos nem conversa com estes, até que achamos um não oficial com muito custo, que cobrou coisa de R$ 40,00, bem mais aceitável depois de termos escutado até R$ 500,00, não é?

O motorista foi super gente boa conosco!

Mostramos a ele o endereço do hostel no nosso caderninho e ele foi até lá, e adivinha? Não havia hostel no endereço…rs. Como tínhamos o telefone do lugar ele acabou ligando do próprio aparelho e viu que o hostel que estávamos procurando era do outro lado do quarteirão, então nos levou até lá e não quis cobrar nada a mais por isso, nós que deixamos uma gorjeta pela simpatia e aproveitamos para pegar o contato para quando precisássemos de táxi.

Ficamos em Kiev por 4 dias inteiros, sendo que um dia foi exclusivamente para conhecer Chernobyl.

Neste post vou listar as principais atrações que encontrei na capital da Ucrânia.

O que Fazer em Kiev?

1- Rua Khreshchatyk.

Como chegamos em um domingo fomos direto para a rua Khreshchatyk – recomendação do próprio hostel.

Todo domingo esta rua é fechada e os kievenses aproveitam para se divertirem por lá. Ela é conhecida como a rua mais charmosa da cidade e não é a toa, pois é uma das artérias principais da capital.

Esta via de paralelepípedos é um dos locais mais frequentados, além de fazer parte da história da cidade. Aqui existem várias barraquinhas que vendem de tudo e mais um pouco, desde souvenir de antiguidades, livros até lembrancinhas de viagem.

É uma rua também cheia de lugares para comer, com ótimos restaurantes, cafés, lojas, galerias e museus.

Um domingo aqui será um dia bem agradável, pode apostar.

5-quero-mochilar

Foto: Uma vista panorâmica desta rua show de bola.

6-quero-mochilar

Foto: Rua Khreshchatyk, ainda vazia pois era muito cedo, mas não demora muito para o povo de Kiev lotá-la.

De frente a esta rua você irá encontrara uma das principais atrações da cidade, a praça da independência.

2- A Praça da Independência (Maidan Nezalezhnosti).

Esta praça recebeu este nome em comemoração a independência do país da URSS, no ano de 1991.

Antigamente este lugar era conhecido como Praça da Revolução de Outubro e havia aqui uma estátua de Lênin, que posteriormente foi substituída por um monumento que representa a independência.

Pelo seu valor histórico esta praça se tornou o principal ponto de encontros de movimentos populares e protestos, sendo também o lugar favorito da população para entretenimento, ocorrendo aqui até concertos musicais.

Dizem que nesta área desde o Século X, quando ainda era floresta, já era usada para lazer. Até mesmo o mercado da cidade já foi aqui, e neste mesmo lugar  aconteciam as primeiras apresentações de circo de carnaval de Kiev, ou seja, a cidade cresceu e desenvolveu em torno desta praça.

12-quero-mochilar

Foto: Uma visão completa da praça da independência.

9-quero-mochilar

Foto: Praça da independência.

8-quero-mochilar

Foto: Em frente a praça.

10-quero-mochilar

Foto: Uma refrescada…rs.

11-quero-mochilar

Foto: Monumentos na praça.

13-quero-mochilar

Foto: Mais arredores da praça.

Ainda próximo a praça da independência, na área central, podendo ir caminhando você encontrará uma das mais belas catedrais da cidade a de São Miguel.

3- Catedral de São Miguel das Cúpulas Douradas.

Horário de funcionamento: Todos os dias das 10h00 às 19h00.

Construída no final do século 11, pelo príncipe Sviatopolk, esta catedral foi inteiramente destruída pelo regime soviético em 1930, pois considerarem que ela não tinha valor histórico. Com isso ela só foi reerguida no fim da década de 90, após a Ucrânia se tornar independente.

A reconstrução foi realizada no estilo barroco ucraniano e  foi a primeira catedral com cúpulas dourada que podia ser vistas de diferentes partes da cidade.

14-quero-mochilar

Foto: Era difícil conseguir enquadrá-la inteira em uma só foto.

15-quero-mochilar

Foto: Linda arquitetura.

16-quero-mochilar

Foto: Admirando toda esta beleza.

17-quero-mochilar

Foto: Mais complexo da Catedral de São Miguel das Cúpulas Douradas.

Próxima a catedral está também a mais conhecida da cidade, a de Santa Sofia.

4- Catedral de Santa Sofia.

Entrada: 53 ₴ – R$ 13,25

Horário de funcionamento: Diariamente (exceto ás quintas-feiras), das 10h às 18h. Às quartas-feiras fecha uma hora mais cedo.

Construída pelo Príncipe Yaroslav no ano de 1037, para comemorar a vitória na proteção da localidade contra os Pechenegues, esta é a principal e a mais antiga igreja que permaneceu em pé na cidade. Esta catedral é o símbolo arquitetônico de Kiev e foi o primeiro patrimônio ucraniano reconhecido pela  UNESCO do país em 1990.

Sua torre é a principal atração da cidade e conta ainda com um sino na entrada, que proporciona fotos incríveis do centro da cidade.

O legal daqui é que alguns detalhes como os mosaicos e afrescos do interior são mantidos na forma original, que datam desde quando a catedral foi erguida.

27-quero-mochilar-kiev

Foto: Praça Bogam Hmel’nickij – Entre as catedrais São miguel e Santa Sofia… Lindona.

28-quero-mochilar-kiev

Foto: Na Praça Bogam Hmel’nickij em frente a Santa Sofia com a Catedral São Miguel ao fundo.

29-quero-mochilar-kiev

Foto: Torre do sino da Catedral de Santa Sofia.

37-quero-mochilar-kiev

Foto: Para subir no alto da torre tem que encarar muitas escadas.

36-1-quero-mochilar-kiev

Foto: Ainda falta muito?…rs.

33-quero-mochilar-kiev

Foto: Lá no alto admirando a Santa Sofia.

32-quero-mochilar-kiev

Foto: O exterior que vemos hoje é o resultado de uma remodelação do século 18, período em que foram adicionados as cúpulas e a torre sineira, cujo topo descortina uma bela vista para a capital ucraniana.

36-quero-mochilar-kiev

Foto: Uma bela visão do símbolo da cidade.

31-quero-mochilar-kiev

Foto: Admirando a cidade do alto da torre.

30-quero-mochilar-kiev

Foto: Uma bela vista do alto da torre com a praça em frente a Santa Sofia e a Catedral São Miguel ao fundo.

35-quero-mochilar-kiev

Foto: Bela vista da cidade aqui do alto.

34-quero-mochilar-kiev

Foto: A praça da independência vista da torre.

Ainda andando pela ruas do centro você ira encontrar o Portão de Ouro.

5- Golden Gate (Zoloti Vorota).

O Golden Gate é um portal histórico das antigas muralhas da cidade de Kiev.
Este portal foi um dos três construídos por Yaroslav, o Sábio, Príncipe de Kiev, no século XI  . A construção foi supostamente inspirado no Golden Gate de Constantinopla, do qual tomou o nome e era a principal entrada para a cidade.

Hoje é possível ver algumas partes do muro.

24-quero-mochilar-kiev

Foto: Em frente ao Portão.

25-quero-mochilar-kiev

Foto: Eram os portões de entrada da cidade cercada… ha muitos séculos atrás. Interessante.

6- Casa com Quimera.

Um lugar escondido na cidade e que vale a pena procurar é a Casa com Quimera. Este nome vem do seus ornamentos na parte superior, que descrevem cenas de animais exóticos e de caça.

Este lugar era antigamente um prédio de apartamentos requintados e foi usado como residência presidencial para os funcionários e cerimônias diplomáticas.

51-quero-mochilar-kiev

Foto: Várias bandeiras da Ucrânia e a casa com quimera ao fundo.

50-quero-mochilar-kiev

Foto: A incrível arquitetura da casa com Quimeras.

7- Estátua da Mãe Pátria.

Um pouco mais afastado do centro da cidade você vai encontrar outro importante símbolo de Kiev, a estátua da mãe pátria, com 62 metros de altura (102 m, se contar a base).

Este é o maior monumento da Ucrânia e o quinto do mundo e faz parte do Museu da Grande Guerra Patriótica, concebido para celebrar o sucesso da Guerra Germano-Soviético.

40-quero-mochilar

Foto: A escultura idealizada por Yevgeny Vuchetich esta segurando um espada de 9 toneladas na mão direita, e um escudo, na esquerda, com o emblema da União Soviética.

41-quero-mochilar-kiev

Foto: Eu e a grandiosa estátua.

43-quero-mochilar-kiev

Foto: Admirando o monumento em frente ao museu.

42-quero-mochilar-kiev

Foto: Daqui temos uma bela vista para o Monastério.

44-quero-mochilar-kiev

Foto: Uma visão Geral do ambiente.

45-quero-mochilar-kiev

Foto: Os ovos ucranianos enfeitados em tamanho gigante…rs.

46-quero-mochilar-kiev

Foto: Mais uma bela imagem do monastério.

Logo ao lado da estátua esta a entrada ao Museu de Guerra, que eu acabei não entrando, mas se você é amante de história poderá passar bons momentos aqui.

7- Mosteiro das Cavernas – Kyevo-Pecherska Lavra.

Horário de funcionamento: diariamente das 8h00 às 19h00 (abril e outubro) e das 9h00 às 18h00 (novembro a março).

Este é o maior e o mais antigo monastério cristão ortodoxo do país, que surgiu no ano de 1051 durante o reinado de Yaroslav I – o Sábio. Assim como a catedral Santa Sofia, no ano de 1990 ele também foi declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO e em 2007 recebeu mais um título o de uma das Sete Maravilhas da Ucrânia – e ele realmente é incrível.

Este monastério se localiza no alto de uma colina acima do rio Dnipro e foi fundado há cerca de mil anos como um mausoléu para mais de cem monges reverenciados. Além das igrejas e outros edifícios religiosos, o local guarda um interior cavernoso, que deu fama ao santuário.

47-quero-mochilar-kiev

Foto: Entrada para o monastério.

49-quero-mochilar-kiev

Foto: Interior do Monastério.

48-quero-mochilar-kiev

Foto: Catedrais do monastério de Kiev… Realmente é um lugar lindo.

8- O Funicular  de Kiev.

Liga a parte baixa histórica e a vizinhança comercial – localizado na montanha Volodymyrska. Consiste em duas estações.

39-quero-mochilar-kiev

Foto: Entrada do Funicular de Kiev.

38-quero-mochilar-kiev

Foto: Funicular de Kiev – uma voltinha vale a pena.

9- Opera House

A casa de ópera da cidade, de 1901, foi construída por Victor Schroeter, um famoso arquiteto do país. Naquela época este era o maior palco de ópera na Rússia czarista.
O teatro foi equipado com a última tecnologia da época. Não houve necessidade de qualquer renovação por 80 anos.

23-quero-mochilar

Foto: De frente a toda esta maravilha.

22-quero-mochilar

Foto: Bela Arquitetura pelas ruas de Kiev.

Para quem ficou três dias inteiros em Kiev eu aproveitei pouco a cidade, pois não havia pesquisado muita coisa antes e deixei várias coisas sem conhecer, ainda fui no último dia conhecer o cenário do pior acidente radioativo da nossa história – Chernobyl – de onde continuo o relato.

E DAÍ, QUANTO FICOU A BRINCADEIRA??

Orçamento para o dia do mochilão: R$ 475,00 / dia – baseado em 20 dias.

Incluso:  Todos os gastos do mochilão de 20 dias pelas capitais do leste europeu que descrevo neste e outros posts sequenciais, incluindo as passagens aérea Brasil-Europa, outro voo interno, gastos com hostel, alimentação, entradas, lembrancinhas e etc…

NÃO POSSO DEIXAR DE PROVAR:

Muitos dos pratos típicos que encontrarão na Ucrânia são parecidos com os da Rússia, tipo:

Borscht – Muito tradicional é uma sopa com vários legumes, e principalmente a beterraba.

Derunt – Panquecas de batata.

Holubtsi – É um couve fresca recheada com grãos de milho ou batata crua ralada.

Pyrizhky – bolinhos cozidos, recheados com carne ou cogumelos.

Salo – Um toucinho cru.

A viagem continua…

 Relato Anterior: Moscou – Rússia.

 Próximo Relato: Chernobyl. – Ucrânia.

Primeiro Relato da viagem: São Petersburgo – Rússia.

LIÇÕES APRENDIDAS:

  • Em alta temporada (julho e agosto e datas festivas) comprar passagens de trem com antecedência.
  • Em trens evite ficar longe dos banheiros.
  • A Ucrânia é um dos países mais barato na Europa e você vai se sentir realmente na Europa – muitas pessoas acham que o leste Europeu perde um pouco do ar da Europa, mas em Kiev não percebi diferença não – achei uma cidade incrível.
  • Já li relatos na internet de alertas para quem entrar no país por estrada ou ferrovia tomar cuidado com os policiais, pois os mesmos não costumam perder uma a chance de receber propinas – eu não tive problemas, mas fica a dica.
  • Táxi: Combinar valor da corrida antecipadamente, nem se for escrevendo os valores no papel. Não vá sem acertar isso antes.
  • Atenção: É ilegal na Ucrânia consumir bebidas alcoólicas em locais públicos. Você até verá pessoas infringindo a lei, mas você como estrangeiro é bom não dar chance para ser preso ou de alguém tentar te arrancar propina, não é?
  • Em relação aos mosteiros das cavernas: Nos finais de semana, o mosteiro costuma ficar lotado. A dica é chegar cedo e visitar primeiro as cavernas – que você entra com velas.
  • Outras atrações que não conheci ou relatei:

– Catedral Santo André: igreja ortodoxa, uma arquitetura barroca no estilo russo.

– Loja da Roshen: Pra quem é apaixonado em doces – ótimos preços.

– Estádio Olímpico de Kiev: Marcou a Eurocopa de 2012.

– Museu Nacional de Chernobil – Dizem ser melhor que o museu do próprio Chenobyl .

– Museu de Arte Nacional.

– Landscape Alley –  parque composto por esculturas criativas e instalações de arte.

 

 

 

 

 

 

  1. Que maravilha, Marthon! Eu adoro as suas postagens! São sempre muito completas!
    É só imprimir e levar na viagem.
    A Ucrânia está super na minha lista de desejos. E foi ótimo saber que não pode beber uma cervejinha na rua…rs.
    Obs.: que fotos LINDAS!
    Parabéns!

  2. Muito bom o post! Engraçado que estamos acostumados a ligar a Ucrânia à insegurança e não é bem assim. Seu texto veio mostrar exatamente isso. Fora que tem tantas coisas em Kiev… masss, que pena não poder beber na rua! rs

  3. Gabriela says:

    Que perrengue master essa viagem de trem! Ainda bem que a cidade compensou o calor e o aperto. 🙂 Parece tudo muito lindo pelas fotos.

  4. Nossa que agonia ia me dar viajar nesse trem hehe.. mas a chegada compensou, muito bonito. Arquitetura com tons dourados uau demais.
    Parabéns pelo post, dicas ótimas. Abs

  5. Que trem é esseeeeee???? Eu acho que não conseguiria viajar assim 🙁 Vocês foram muito guerreiros!!
    Adorei as fotos e as dicas, principalmente a do Hostel. Muito bom saber que não dá pra confiar nessas lavanderias kkk

  6. Que maravilhoso esse passeio!!!
    Digno de ser visto por todos,muito lindo ,aproveitaram muito,ainda bem ,que sabem aproveitar e gostam de tudo.
    Merecem muitos passeios…
    Um dia estarei la.
    Parabéns pela escolha,que foi muito aproveitavel e linda.

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estesHTMLtags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Language »