10 dicas imperdíveis de Portugal

Ah Portugal! Você não estava nem cotado na minha enorme lista de prioridades, e quando dei por mim, lá estava eu vivendo um momento tão especial.

Dicas de Portugal: Planejamento passo a passo.

Portugal até poucos anos atrás não era um destino europeu muito procurado, porém de uns tempos para cá o país foi descoberto, chegando a ganhar o prêmio de melhor destino turístico da Europa.

Um destino perfeito para nos brasileiros, pois além de ter praias, belas cidades, história, cultura e boa culinária, aqui não temos a barreira da língua, o que torna tudo mais fácil.

Agora vamos lá para o que interessa: O que eu preciso saber ou pensar para planejar minha viagem ao país?

Dicas de Portugal 01: Quando ir a Portugal?

Sempre, essa deve ser a primeira coisa a se pensar, independente do destino. Duas coisas básicas que temos que ter em mente ao escolher a data da nossa viagem:

  • Quando é a alta temporada: Preciso mesmo ir no auge das filas e dos preços?
  • Como estará o clima: Dá para fazer os programas que quero com o clima naquela data?

Em relação ao clima, Portugal tem verões secos e invernos não tão rigorosos como em outras regiões da Europa, porém isso não significa que não seja frio. Se fossemos resumir as regiões, poderiamos assim dizer:

  • Sul: Clima mais quente.
  • Norte: Clima mais frio.

Mas sinceramente, pela maioria das atrações do país, o clima em Portugal, a não ser que queira curtir uma praia, não é um fator que atrapalhe muito sua programação por lá. E mais, eu ainda diria que é um local que pode-se viajar em qualquer época do ano.

Agora vamos falar um pouco de cada estação.

Verão (21 de junho a 20 de setembro)

São as férias escolares na Europa e a alta temporada no país. Os dias são longos e anoitece em torno de 22h00, com isso dá para aproveitar muito os passeios e cidades. No verão, o clima também é quente e seco, chove pouco e tudo é beeeem lotado e mais caro, porém esse é o melhor período principalmente para se conhecer Algarve, e as praias.

Vai nesta época? Então deixe tudo reservado e com bastante antecedência, principalmente se quer economizar.

Outono (21 de setembro a 20 de dezembro).

Em meados de setembro a alta temporada já começa a se desfazer, e é uma ótima data para ser pensar em ir visitar o país, pois ainda é quente e os preços da alta temporada já se foram.

Neste período as chuvas começam a ficar mais intensas, principalmente nos meses de novembro.

Inverno (21 de dezembro a 20 de março).

Há um fluxo bem menor de turistas, tirando a época festiva de Natal e Ano Novo. Os preços também caem devido à baixa procura e as filas ficam menores, porém como os dias são mais curtos, as atrações ficam disponíveis por menos horas.

Quem não pretende ir a praias e fazer passeios ao ar livre, dizem que ir no inverno é bem interessante.

Primavera (21 de março a 20 de junho).

É a época mais bonita, devido a paisagem e ainda é “baixa” temporada.

Os dias já começam a ficar mais longos, com sol até as 20h00 e as temperaturas são frescas, nem calorão nem frio.

Resumindo: Os melhores meses em relação a custo benefício são: abril, maio, setembro, outubro e novembro.

Dicas de Portugal 02: Como chegar a Portugal?

Os principais aeroportos de chegada para nós brasileiros são o de Lisboa e Porto. A companhia aérea portuguesa mais famosa é a TAP, e oferece voos diretos do Brasil. Porém, por ser um destino muito procurado, diversas outras cias aéreas fazem o trajeto, como KLM, Azul, Air France, Iberia, British Airways, Lufthansa, etc.

Uma ótima tática para encontrar voos com melhores preços, e foi a que eu usei, é olhar as oportunidades nas empresas que vendem passagens com milhas aéreas, como por exemplo a P2P milhas, que é parceira do Quero Mochilar.

Saiba mais e faça uma cotação clicando aqui.p2p-milhas

E o melhor de tudo para nós brasileiros! Do Brasil partem vários voos diretos de tudo quanto é lugar: São Paulo, Campinas, Belém, Brasília, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Salvador e Belo Horizonte.

A viagem de São Paulo dura em torno de 10 horas.

Dicas de Portugal 03: Detalhes a se saber sobre Portugal antes de Embarcar.

Para sua chegada e entrada no país – saber:

  • Visto: Não é necessário visto, desde que a permanência seja de até 90 dias.
  • Vacina: Não é necessário nenhum tipo de vacina.
  • Passaporte: Validade de pelo menos 3 meses
  • Seguro Viagem: Obrigatório e com cobertura de 30.000 euros.
  • Comprovantes de estadia e passagem de volta: Dificilmente é solicitado, mas tenha-os em mãos. Quem se hospeda em casa de família ou amigos deve preencher uma carta-convite, pesquise o formato no site do consulado.
  • Eletricidade: 220 v.
  • Tomada: 2 pinos arredondados (levar adaptador universal sempre é útil).
  • Fuso horário em relação a Brasília: + 2, 3 ou 4 horas, dependendo da época do ano.
  • Levar calçados confortáveis e já adaptado ao seus pés : No país há muitas ladeiras e quando você não esta subindo ou descendo uma, esta subindo ou descendo escadas.

Conhecem as botas e sapatênis das Botas Ecosafety? Não, então deem uma olha no www.botasecosafety.com.br – Confiram os modelos e aplique o cupom: queromochilar e tenha um descontão.

Te garanto que melhor custo benefício não há!

Isso é um resumo, para mais informações recomendo consultar: http://www.visitportugal.com

Portugal é seguro?

Sim, e muito! Andei sem nenhuma desconfiança ou medo por todos os lugares. Lógico que sempre temos que ter cautela, mas nos brasileiros somos “calejados” em relação a isso e estamos sempre esperando um assalto, não é mesmo? Então é só tomar os mesmos cuidados que já estamos acostumados.

Para se ter uma ideia, o país subiu no ranking em 2017 do Índice Global de Paz (IGP) e está entre os países mais pacíficos do mundo.

Ah, não se assuste se estiver em um lugar movimentado, como a rua Augusta em Lisboa, e te oferecerem “Marijuana”. Sério, oferecem muito e na cara dura, sem preocupação nenhuma, chegam a exibir o produto.

Falando em segurança: Você já tem seguro viagem? Não? Além de ser obrigatório, viajar sem é loucura, portanto nunca faça isso!

O Quero Mochilar fechou parceria com uma famosa marca de seguro viagem e esta com preços imbatíveis. Confira fazendo uma cotação no banner publicitários deste artigo, ou saiba mais sobre os benefícios de fechar o seguro viagem com a gente neste link: Saiba mais

Dicas de Portugal 04: Quantos dias ficar nas principais cidades?

Coloco esta pergunta, porque é uma das que mais escuto, porém meu amigo a resposta quem tem é você, e depende do tempo que você tem para explorar o país e seu din din !

Portugal é um país pequeno, mas cheio de cidades e lugares interessantes. Sério, eu acho um desperdício conhecer só Porto e Lisboa e partir para outro destino da Europa, sendo que ali tão pertinho tem tanto para se descobrir.

O país é tão pequeninho que para se ter uma ideia, você pode percorrê-lo de carro de uma ponta a outra (norte ao sul) em cerca de 6 horas, e em 3 horas de leste a oeste.

Penso que de 15 a 20 dias dá para se fazer um bom roteiro e conhecer seus lugares principais, e mesmo assim ficar ainda um gostinho de quero mais, pois nunca conseguimos fazer tudo que desejamos, não é verdade?

Quais os principais lugares para se conhecer em Portugal?

País pequeno, como eu disse, porém cheio de coisas. Portugal é riquíssimo em história e cultura, pois aqui passaram diversos povos como: celtas, árabes, mouros, fenícios, romanos e suas lembranças estão por todos os lugares.

Vou colocar primeiro o que conheci com sugestões de dias na MINHA OPINIÃO, pois cada percepção e experiência é única e tudo depende do seu gosto.

  • Lisboa (3 dias)
  • Sintra (1 dia)
  • Porto (3 dias)
  • Guimarães (1 dia)
  • Braga (1 dia)
  • Coimbra (1 dia)
  • Évora (1 dia)
  • Nazaré (1 dia).
  • Ilha da Madeira (pelo menos 5 dias).
  • Região de Algarve (pelo menos 5 dias – Amei Albufeira).
  • Fátima, Óbidos e os mosteiros no trajeto (Alcobaça e Batalha): Penso que podem ser conhecidos nos deslocamentos, só de passagem mesmo.

Esses foram os lugares que conheci, porém há outros, não se limite a pesquisa a eles. Logo terei o roteiro em detalhes cheio de dicas para cada um destes lugares que passei, fique de olho no Blog.

Dicas de Portugal 05: Moeda e Conversões?

Regra número 01: Assim que decidir viajar, já comece a comprar euros!!

O balanço das compras quando vamos nos planejando sempre dá uma boa média de conversão.

Na minha viagem, percebi que não valia a pena trocar reais em Portugal em nenhum momento, coisa que é ótimo de se fazer na Argentina, por exemplo. Todas as conversões que encontrei no país foram mais caras que as que achei no Brasil (minha experiência).

O que mais observei: Em Porto encontrei conversões piores que Lisboa (aeroportos), e as melhores encontrei em Albufeira (Algarve).

Dica de ouro para quem não gosta de carregar muito dinheiro.

Você pode abrir uma conta gratuitamente pela internet no banco alemão N26, fazer transferências via transferwise e realizar até cinco saques em caixas eletrônicos (ATM) sem pagar tarifa em qualquer país da União Europeia.

Descobri isso depois da viagem, com a dica do instagram @mytrips_mypics e na minha próxima ida a Europa lembrarei disso com certeza.

Saiba mais sobre essa dica aqui: Eurodicas.

Dicas de Portugal 06: Quanto custa uma viagem para Portugal?

Portugal sempre teve fama de ser um destino barato, mas com o Euro na faixa de R$ 5,00 tudo acabou ficando mais caro para nós, porém em relação a outros lugares da Europa, ele pode ser considerado sim um país barato.

Para economizar um pouco, nos perguntamos: “O que vale a pena fazer para gastar menos por lá?”

E a resposta é: Principalmente reservar tudo com antecedência: Passagens, hospedagens, aluguéis etc… tudo mesmo.

Agora vamos entrar em cada um dos itens que mais pesam no orçamento de uma viagem.

Passagem aérea

Os valores de ida e volta costumam variar entre R$ 2.500 e R$ 3.000 – podemos dizer que são os preços médios. Por isso, pesquise com antecedência e principalmente em empresas de milhas. Há muita oscilação nos preços e você pode encontrar boas oportunidades. Qualquer passagem que achar em uma faixa de preço menor que essa, pode comprar que esta barato.

Hospedagem

Hoje com Airbnb, hostel e hotéis, há hospedagem para todos os bolsos. Em relação a preços médios, podemos dizer que:

  • Hostel: Encontram bons hostels na faixa de  15€ a 20€.
  • Hotéis 2 ou 3 estrelas bem localizados: Entre  50€ a 60€ (duas pessoas).

Pesquise a diária ideal para sua viagem com a melhor ferramenta: Booking.com

O que podemos fazer ainda para economizar na hospedagem: Prezar por uma boa localização, assim evitamos custos desnecessários com deslocamento.

Alimentação

Para almoçar bem em Portugal, você gasta na faixa de  10 € a 15 € euros. Comer algo mais incrementado na faixa de 25 € a 30 €, isso sem bebidas inclusas.

  • Lanches rápido na rua: Uma média de 4 € a 5 € euros.
  • Salgados: Na faixa de  2 € a  3 € euros.
  • Chopp: 3 € a 4 € euros.

O que fazer ainda para economizar com alimentação:

  • Compras em supermercados (A rede Pingo Doce é uma das mais conhecidas do país).
  • Ficar em Hostel e Airbnb, assim você pode fazer sua própria comida em alguns dias.

Outras dicas “nada a ver”:

Seguem mais algumas coisas que observei e achei interessante:

  • 10% do Garçom: Em Portugal não são cobrados.
  • Gorjetas: Em Portugal o costume de dar gorjetas não é tão forte. Dificilmente você é colocado em uma situação em que tem que dá-la e fica constrangido se não der. Dai penso: “Será que herdamos isso deles?”. Que brasileiro tem dificuldade em dar gorjetas, não é mesmo? Cultural nosso!
  • Couverts: Não estou falando do dinheiro pago pra quem toca uma música em um restaurante, ok (rs).

Antes da entrada ou prato principal, os restaurantes costumam trazer até sua mesa: pão, manteiga, azeite etc. Nas primeiras vezes, como não pedi, pensei que era algo gratuito e que fazia parte da refeição enquanto esperava o prato, mas não se engane, se não quer, já não deixem nem servir na mesa, que cobram tudo, até a manteiga (rs).

Sentei um dia para almoçar porque o prato era 7 € e na hora de pagar a conta foram adicionados mais 5 € referente a couverts. Fiquei P*&# da vida!

  • Áreas externas dos restaurantes: para sentar nas áreas externas, principalmente em Lisboa, você acaba pagando mais caro.
  • Tap water: É comum você entrar em estabelecimentos e dizer que quer somente uma água de torneira. Eles vão te servir normalmente. A água aqui é bem tratada e comumente bebida. Portanto peça Tap Water sem vergonha nenhuma, é normal!

Cerveja

Geralmente sentamos e dizemos: “Me vê um chopp?”. Porém essa palavra não existe em Portugal, e temos que pedir por cerveja o que visualizamos como chopp. Alguns garçons estão até habituados com essa confusão dos brasileiros.

Em relação aos tamanhos: O Chopp de 200 ml.

  • No norte: Chama-se fino;
  • No sul: Chama-se imperial.

Tulipa: Esse é o chopp de 330 ml, ops cerveja! Rs.

Custo diário da viagem por cidade

Um dica para sua pesquisa: Há um site, o quantocustaviajar.com, que tem uma ferramenta ótima para pesquisa de custo em viagens. Você escolhe a data, o país e a cidade, e ele te dá a média de preço de hospedagem, alimentação, passagem aérea etc. Uma boa ferramenta para ajudar a planejar seu orçamento. Use-a, mas façam as reservas no Quero Mochilar, tudo bem? (rs).

Ahhh, lembrando o público mais ativo de Portugal, os idosos. Aqui vocês tem descontos em tudo: comboios, entradas nas atrações e etc, porém não vi quase filas preferenciais, creio que com o número de idosos por lá uma fila preferencial não seria vantagem (rs).

Dicas de Portugal 07: Como se locomover em Portugal?

Vou “quebrar” esta dúvida em duas partes, ok?

Como se locomover nas cidades:

Uber

Há Uber, para nossa alegria. Uber foi a melhor invenção para turistas, com ele ninguém mais te passa a perna.

Os táxis, tem preços parecidos, porém o Uber continua sendo mais barato. Encontrei Uber em: Lisboa, Porto, Algarve (várias cidades), Braga e Guimarães, porém há em mais cidades.

Metros

Para se deslocar dentro das principais cidades, como Lisboa e Porto, use e abuse dos metros, que são ótimos. Os metros conectam tudo, até o aeroporto, e as tarifas ficam em torno de 2€ .

A primeira vez que comprar seu bilhete serão cobrados 0,50€ para a emissão do cartão. Guarde-o para recarregar e não ter que comprá-lo novamente. O “cartão” é de papel e é “facinho” cair na tentação de descartá-lo.

Ônibus Hop On Hop Off.

Valem a pena os ditos “pega turista”?

Muitas vezes sim, principalmente se você tem pouco tempo em uma cidade, está sozinho e as atrações estão bem distantes. O custo benefício fica excelente, sempre pare e faça umas contas, não descarte esta opção de primeira.

Usei o Hop On Hop Off em Porto e Lisboa, e como eu estava com meu pai nestes destinos foi uma ótima pedida. A diária custa em torno de 15€ a 18€, porém se comprar dois dias, o preço fica por volta de 22€.

Dica: Observei que os ônibus amarelos (não lembro o nome) tem uma frequência bem maior que os vermelhos. Hoje eu optaria por eles.

Bikes e Patinentes.

Muitas das cidades fornecem aluguéis de bicicletas e patinetes, só baixar o aplicativo e usar a vontade. Esta é uma forma rápida e barata de se locomover.

ESTA ESPERANDO O QUE PARA FECHAR SEUS PASSEIOS E “FURAR” FILA NAS PRINCIPAIS ATRAÇÕES DO MUNDO? GARANTA TUDO COM ANTECEDÊNCIA NAS NOSSAS PARCEIRAS – CONFIRAM CLICANDO!!

                                                

Como se locomover de uma cidade a outra:

Carro

Alugar um carro para mim é uma das melhores maneiras de conhecer o país, muitas vezes, até mesmo se você está sozinho.

As rodovias são ótimas, os aluguéis são relativamente baratos e ainda você tem a liberdade de ir e vir sem horários e compromissos.

Dirigir por aqui tem ainda mais duas facilidades para nós brasileiros:

  • Língua: Não temos esta barreira para pedir informações e ler placas.
  • Carta de motorista: Podemos usar nossa carteira sem necessidade de tirar a PID (carteira internacional).

Cupom de desconto para sua reserva: RENT5OFFF – 5% de desconto..

Sobre a carteira de motorista: Lembrar que ela tem que estar dentro da data de validade durante sua viagem e o passaporte deve estar sempre junto. Para quem esta indo como residente a coisa muda, e só podemos usar nossa carteira por 6 meses.

Quando o carro é desvantagem?

Para andar dentro das grandes cidades creio que não vale a pena estar de carro, pois temos que nos preocupar com: estacionamento, trânsito e ficar muito atento no caminho e GPS. Em cidades maiores, como Lisboa e Porto, que ainda temos um bom transporte público,  penso que é melhor ficar a pé.

O que temos que saber para dirigir por lá?

  • Autoestradas (A): São as maiores rodovias, onde podemos correr mais, porém os pedágios são mais caros.
  • Estradas nacionais (N): São estradas menores que passam dentro das cidades, portanto, mais lentas.

Comboio (Trens)

Os comboios em Portugal são rápidos, muito confortáveis e ligam todas as grandes cidades. Você consegue descontos maiores que 50% em alguns casos ou pegar promoções se comprar por antecedência pela internet.

Eu comprei todos meus deslocamentos ainda aqui no Brasil, pelo site: Comboios de Portugal (CP).

Ônibus

Há também a opção de viajar de “busão” pelo país, uma opção válida não só pelo preço, mas principalmente pelas possibilidades de horários que são bem maiores que as dos comboios. Nos ônibus, também há mais opções de destinos.

As principais empresas e seus sites são:

Usei a rede expressos para ir para Algarve e foi ótimo.

Agências de viagem

Para quem gosta de uma viagem com mais aprendizado, companhia de um guia, e também quer conhecer vários lugares de uma única vez em um curto espaço de tempo, uma agência pode cair bem.

Como descrevi, Portugal é pequetito, e você encontra vários bate volta para outras cidades ao redor conhecendo só o essencial. Os destinos mais procurado de bate e volta são: Fátima, Óbidos e Sintra.

Fiz alguns destes passeios com a TourOn, uma empresa brasileira de confiança, e gostei bastante. Dê uma olhada nos passeios e transfers (aeroporto x hotel) oferecidos pela TourOn em Portugal: Aqui.

Também há vários passeios e ingressos com a empresa Get You Guide, e antecipar seu ingresso, além de pagar o mesmo preço, você evita o tempo de espera nas filas, que aqui costumam ser bem grandes, comprar ingressos com antecedência principalmente na alta temporada é essencial.

Viagens compartilhadas

No Brasil é de dar medo esta opção, mas aqui super seguro. Esta é uma solução econômica com possibilidades de conhecer novas pessoas. Os sites mais usados em Portugal são: Deboleia, Boleia, Viagens por Tostões, Bla Bla Car, CarPooling Portugal, Carpool Portugal e Galpshare.

Usá-los é simples. Basta acessar o site, informar data e destino, que as opções de carona irão aparecer.

Dicas de Portugal 08: Chip de celular?

Hoje em dia há operadoras onde você pode comprar o chip aqui mesmo do Brasil e chegar lá já falando no celular, o Quero Mochilar mesmo é parceiro de algumas delas, porém estes planos são mais caros e comprar o chip de uma operadora local sai bem mais em conta.

Faça uma cotação e conheça as parceiras do blog aqui.

Em Portugal, uma das operadoras mais procuradas é a Vodafone. Assim que você desembarca em Lisboa há uma loja dela em frente ao desembarque.

Quando cheguei a fila da Vodafone estava quilométrica, eu ia até desistir e procurar o chip na cidade, porém para minha sorte, fui abordado por uma brasileira vendendo um chip da operadora Moche no desembarque. Comprei, paguei um plano de 15 €, que durou por 14 dias e o sinal foi ótimo em todos os lugares, não tenho o que reclamar. Depois coloquei crédito de mais 5 € para meus outros 5 dias em Portugal, fui embora com o chip funcionamento ainda.

Vale a pena celular?

Muuuito. Um destino como Portugal, onde ficamos a maior parte do tempo em cidades, ele é essencial.

Usei demais para:

  • GPS
  • Pedir Uber.
  • Pesquisas sobre passeios.
  • Ligações locais que precisei fazer.
  • Redes sociais
  • WhatsApp.

Esta viagem foi a primeira vez que fiz plano de celular e senti muita diferença.

Dicas de Portugal 09: E os portugueses?

Vou descrevê-los igual eles são: retos e diretos, curtos e grossos.

Como assim?

Por exemplo: Os portugueses não tem paciência com nós brasileiros que culturalmente somos prolixos e queremos que a pessoa descreva o cardápio inteiro antes de escolher (rs).

Outro exemplo: Muitas vezes fazemos perguntas aos portugueses e eles dão respostas tão secas, e até com ar de indigenizados, onde sua expressão diz: “Como você me faz uma pergunta desta?”

No começo assustamos, mas depois relevamos e entendemos que é algo cultural. Acostume-se ou ficará louco!

Em relação ao sotaque: Entendemos o português deles facilmente, porém tem regiões que temos que fazer um esforço um pouco maior para compreendermos melhor. Na Ilha da Madeira foi onde tive mais dificuldades.

Ahh, nem pense em fazer piadas de português para eles. Não tentei, mas tenho certeza que eles não acharão graça (rs).

Dicas de Portugal 10: O que comer em Portugal?

 Ahhh que saudade!

A gastronomia portuguesa é famosa e não é atoa, e para quem ama frutos do mar e doces então, ela é perfeita! E para ajudar ainda temos os vinhos e azeites, que estão entre os melhores do mundo. Como não amar, não é mesmo?

Antes de viajar para qualquer país eu costumo pesquisar o que não posso deixar de comer e faço uma lista, e em Portugal, acho que foi a maior lista que levei até hoje, e mesmo assim, ainda não comi tudo que queria.

Agora vamos parar de enrolação e ir direto ao assunto: As delícias portuguesas.

Bacalhau: Claro que vou começar por ele! E como dizem os portugueses: “Temos uma receita de bacalhau para cada dia do ano”.

Encontrado em qualquer canto e em qualquer cidade, o bacalhau aqui é consumido de diversas formas. As que mais gostei foram:

  • Bolinho (pastel) de bacalhau com queijo de ovelha.
  • Bacalhau com natas: O melhor para mim (foto).
  • Tiborna.
  • Postas de bacalhau em suas milhares de combinações.

Queijo da Serra da Estrela:  Tem até selo de autenticidade! E é considerado o mais antigo do país.

Broa: pãozinho de milho e centeio servido nas entradas das refeições.

Francesinha: Um prato mais tradicional em Porto. É sanduíche de bife, bacon, queijo, chouriço e fiambre (tipo de presunto), coberto com queijo e levado ao forno. Fica envolto a um molho picante à base de tomate, cerveja preta e vinho do Porto.

Prego: Quando ouvir esta palavra, saiba que estão falando de um lanche ou sanduíche, ok. Nada demais no quesito novidade, porém todos que comi estavam deliciosos.

Pastel de Belém: Este só é feito na pastelaria de mesmo nome em Lisboa. Nas demais cidades portuguesas e em outros lugares de Lisboa temos as imitações que são chamadas de pastéis de nata. Este doce é tipo uma tortinha folhada feita à base de ovos. São muito saborosos, mas muuuuito mesmo. No começo achamos que todos são iguais, até comer o de Belém, e depois deste meu irmão/a, nenhum mais tem graça.

Cadê a lista enorme?? Desculpe, mas só citei o bem basicão, mais detalhes descreverei no post de cada cidade. Portugal tem muitas delícias para citar em um único resumo de dicas.

E é isso pessoal! Com este montão de dicas de Portugal acho que vocês já pode começar a se planejar, não é mesmo?

O Quero Mochilar tem te ajudado com dicas e roteiros para o seu planejamento? Então que tal nos ajudar sem pagar nada a mais por isso, simplesmente fechando sua viagem com os serviços oferecidos pelas parceiras do Blog.

CONFIRAM NOSSOS CUPONS DE DESCONTO PARA ALGUMAS DAS PARCERIAS

SEGURO VIAGEM – HOSPEDAGEM – ALUGUEL DE CARRO – TOURS – PASSAGENS AÉREAS – RESERVAS – CHIP DE CELULAR

Além de garantir sua programação com segurança, você estará ajudando a manter o site no ar cheio de dicas para você, sem gastar nada a mais por isso.

Siga-nos
error0
Language »