Quanto custa uma viagem pela Patagônia e Terra do Fogo?

A pergunta que mais fizeram durante a minha viagem foi: "Quanto custa?" Por isso mesmo, antes de começar a escrever sobre os roteiros, decidi falar somente de custos e o que você pode fazer para economizar em cada destino. Prometo contar tudo: Sem segredos! Aliás, somente os segredos para você gastar menos... rs.

Ahh uma viagem pela patagônia, sonhos de muitos!

Algumas pessoas tem um orçamento mais folgado e podem se dar a um certo luxo, outras estão com dinheiro contato e sabem o limite que pode gastar por dia. Já viajei das duas formas, e por isso vou tentar abrir os custos desta viagem de uma maneira didática, para ajudá-lo a pensar no seu planejamento.

Vamos lá?

Primeiro de tudo…

1- QUAIS SÃO AS MOEDAS NA PATAGÔNIA E TERRA DO FOGO?

Viajando por esta região você vai passar por dois países: Chile e Argentina, portanto moedas diferentes, ambas com mesmo nome (pesos), mas diferentes em valores.

     

Foto: Na ordem: pesos argentinos e chilenos.

2- CONVERSÕES NA PATAGÔNIA

Regra número 1: Nunca, jamais, em hipótese alguma troque pesos no Brasil”

Para se ter uma ideia, vou colar aqui uma tabela comparativa com os valores que encontrei na viagem.

Claro, estas conversões são de novembro/dezembro de 2018, e não sei se pode ser regra estas proporções que encontrei, mas com certeza ajudarão vocês a pensar e a decidir o que fazer.

2.1- Pesos Argentinos: Valor de R$ 1,00.

  • Brasil (Americana-SP) – ARG 5,66
  • El Calafate – ARG 7,50
  • El Chaltén – ARG 8,00
  • Ushuaia – ARG 8,50
  • Buenos Aires – ARG 8,50

No meu caso, as melhores conversões encontrei em Buenos Aires (Aeroporto) e em Ushuaia. Foram bem melhores que nas demais cidades, e se comparado com o Brasil, a conversão direto na argentina é 50% melhor. Diferença gritante!!!

2.2- Pesos Chilenos: Valor de R$ 1,00.

  • Brasil – CLP 150,60
  • Puerto Natales – CLP 150,00 / 165,00
  • Punta Arena – CLP 140,00
  • Ushuaia – CLP 184,78

Não entendi nada, mas na casa de cambio de Ushuaia valia a pena comprar pesos chilenos com os pesos argentinos, então, fica a dica pra quem vai começar a viagem por Ushuaia.

No interior do Chile as conversões não estavam boas, pesquisei na época com outras pessoas, e me disseram que em Santiago estava R$ 1,00 – CPL 185,00, nesta mesma época, portanto, se for passar por lá, vale a pena trocar sua grana.

2.3- Dólar: Valor de $ 1,00.

  • Brasil – R$ 4,12.
  • Puerto Natales – R$ 4,33 / CLP 650,00
  • Ushuaia – R$ 4,12 / ARS 35,00

Com o preço do dólar atual (dezembro/2018) estava dando na mesma que levar reais, mas quando fui, o dólar estava R$ 3,97, se eu tivesse comprado, eu teria me dado bem.

Não quero te incentivar a comprar dólar e levar, mas essa possibilidade é válida, e se estiver juntando dinheiro para viajar, uma ótima dica é ir comprando sempre dólar quando o preço cair, não sabemos o futuro, mas se você acertar nas datas da compra pode fazer uma ótima conversão. Dólar, sempre é tiro certo.

Eu tinha dólares, e me dei bem, para compensar conversões ruins que havia feito no começo da viagem.

3- CARTÃO DE CRÉDITO

Não é bom andar com muito dinheiro vivo, pelo menos eu não gosto, por isso mesmo, as vezes acabo usando o cartão.

O cartão de crédito, com a nova lei, considera o valor do dólar para conversão, no dia da compra, não mais no dia da fatura, e isso é ótimo, pois você pode evitar surpresas.

Outra coisa, o dólar do cartão é melhor do que o dólar que compramos (turismo), só que ao usarmos ele calcula mais 6,38% de IOF, e isso temos que ter ciência.

Na minha fatura, o Dólar + IOF saiu: R$ 4,31  – 4,6% maior que o que valia o turismo na mesma data.

E na patagônia, pagar hospedagem com cartão vale a pena, e já te conto porque…

Mas e daí? Dá para economizar na conversão?

Sim, ainda é possível economizar nas conversões.

  • Comece a viagem por Ushuaia você troca melhor o dinheiro que em El Calafete (Claro, se a passagem compensar).
  • Não troque seu dinheiro nas casas de câmbio. Passe lá primeiro, olhe o preço para ter uma referência, e depois saia para consumir ou comprar algo. Vários são os estabelecimentos, principalmente restaurantes, que você pode pagar em reais ou dólares e eles retornam o troco para você em pesos argentinos.

Meu exemplo: Um dia vi em Ushuaia na casa de câmbio R$ 1,00 = 8,5 ARS, nos restaurantes cheguei achar R$ 1,00 = 9 ARS e até 10 ARS.

  • No chile, também fazem estas conversões nos restaurantes e lojas, mas é bem menos usual que na Argentina, e também menos interessante.
  • Independente de conversões, tenha sempre com você uma boa quantidade de moeda local, nunca fique sem, esperando a melhor oportunidade.
  • Você não fará uma ótima conversão 100% do tempo, tenha isso em mente.
  • Não troque todo seu dinheiro em um local só,  você se arrependerá uma hora de ter feito e outra não, mas na média esta tática compensa.

Afinal, que moeda levar do Brasil para Patagônia: Reais e Dólar!!!

LEMBRE-SE SEMPRE EM UMA VIAGEM: “QUEM CONVERTE NÃO SE DIVERTE!”

3- CUSTO TOTAL DA VIAGEM NA PATAGÔNIA

Viajar pela Patagônia é barato?

Não… Lá tudo é caro, e há alguns passeios, como andar sobre o Glacial Perito Moreno, que a única opção é pagar uma agência.

Para ajudá-lo a planejar somei todos estes gastos e fiz essa tabela, mostrando onde fica a maior parte do nosso dinheiro.

OBS:

  • Usei para converter em reais as conversões média de 8,5 ARS e 160 CLP.
  • Não considerei aqui: Bebidas alcoólicas, gasto com compras de presentes e coisas de uso pessoal.
  • Roupas – Não consta na tabela: Gastei em torno de R$ 500,00 – Eu não tinha quase nada – Detalhes no post de PLANEJAMENTO DA VIAGEM.

Vamos falar sobre cada um destes custos agora:

3.1- HOSPEDAGEM NA PATAGÔNIA

Todos viajantes independentes sabem que quando viajamos sozinho a melhor forma de se hospedar é hostel. Gastei com hostel uma média de R$ 73,00 / diária, a maioria com café da manhã, e escolhi hostels bem avaliados no booking.com, peguei os medianos (Preços), e todos foram ótimos.

O que mais pesou na minha hospedagem foram as reservas de camping com barraca e saco de dormir em Torres Del Paine, onde acampar 2 dias paguei $ 172 dólares americano, e por isso minha média de hospedagem foi R$ 106,39.

Como reduzir seu orçamento com hospedagem?

  • Se estiver viajando em grupo escolha uma casa no Booking.com ou AirBnb.
  • Acampe: Há campings grátis em El Chaltén e Ushuaia.
  • Carregar sua própria barraca em Torres del Paine.
  •  Pague sua hospedagem com CARTÃO DE CRÉDITO, isso mesmo. Na Argentina e Chile há a isenção do IVA (imposto de valor agregado, o equivalente ao nosso ICMS) nas diárias de hotel e hostels pagas por visitantes estrangeiros (com cartão de crédito ou cartão de débito). Essa isenção é de 21% na Argentina e 19% no Chile – Lembrando que esse desconto não vale para apartamento e despesas extras.

Aproveite para pesquisar e reservar seu hostel, por aqui, pelos atalhos do BLOG:


Booking.com

3.2 – DESLOCAMENTO NA PATAGÔNIA

Os gastos foram passagem aérea, ônibus e o catamarã – barco em Torres del Paine:

  • Voo de SP para El Calafate Ida e volta: R$ 1.540,00.
  • Voo de Ushuaia para El Calafate: R$ 534,00.
  • Os gastos com ônibus: R$ 666,84, sendo:

1) El Calafate -> El Chaltén – R$ 70,59.

2) El Chaltén -> El Calafate -> Puerto Natales – R$ 140,00.

3) Puerto Natales -> Torres del Paine ( ida e volta incluindo o Catamarã e ônibus) : R$ 168,75

4) Puerto Natales -> Punta Arena – R$ – R$ 68,75.

5) Punta Arena -> Ushuaia – R$ 218,75.

Como reduzir seu orçamento com deslocamento?

  • Compre com antecedência passagens aéreas.
  • Em turma, considerem alugar um carro.
  • Avalie o custo benefício do avião em relação ao ônibus.
  • Voo: Avalie possibilidades ida e volta por Ushuaia e El Calafate, compras de só um trecho (ida por um lugar e volta por outro). Avalie ir para Buenos Aires e de lá pegar o voo para estas outras cidades. Fiz todas estas combinações e simulei antes de fechar minha passagem.
  • Voo: Compre direto na Aerolíneas Argentinas – A desvantagem é que o pagamento é avista, por isso eu compre na decolar em 12 x sem juros, com uma pequena taxa… rs.
  • Voo: Pesquise também nas empresas que compram passagens com milhas, o Quero Mochilar é parceiro da P2P Milhas. Você faz a cotação e a própria P2P diz se vale a pena fechar a passagem com eles.

Saiba mais e faça uma cotação clicando aqui:p2p-milhas

3.3- PASSEIOS COM AGÊNCIA NA PATAGÔNIA

Fiz a maior parte dos passeios sem agência, mas tem algumas situações que não tem como fugir, e também estar acompanhado com um guia o aproveitamento do tour é outro, você entende mais da região, conhece a história e ainda pega dicas essenciais.

O que do meu roteiro usei agência.

  • El Calafate: Minitrekking e Rios de Hielo (8.000 ARS).
  • Puerto Natales: Cueva del Milodón (18.000 CLP).
  • Ushuaia: Canal Beagle + Trekking Vinciguerra + Tour de 4×4 (7.650 ARS).

Como reduzir seu orçamento com tours em agências?

  • Parques Nacionais: A grande maioria das trilhas são bem sinalizadas e você consegue fazer sozinho sem guia, se for experiente.
  • Escolha uma ótima empresa, nem sempre o melhor preço é a melhor opção.
  • Fechar combos (vários passeios) ajuda a reduzir o preço.
  • Pagar em dinheiro e direto na agência você consegue descontos.
  • Feche os tours diretamente na cidade, e não pela internet. Além de conseguir preços bem melhores, você pode escolher o dia de cada passeio conforme o clima.

Uma observação: Na alta temporada alguns passeios como: Minitrekking e Big Ice podem esgotar, e é indicado fechar com antecedência, pois tem limite diário de pessoas estabelecido pelo parque, para o mesmo.

RECOMENDO: Fiz meus passeios com eles, achei a empresa ótima, organizada e equipe show – Recomendo.

3.4- ALIMENTAÇÃO NA PATAGÔNIA

Minha alimentação em restaurantes e etc nos 21 dias ficou:

  • R$ 58,93 – Gastos com restaurantes e lanches rápidos na rua.
  • R$ 15,32 – Supermercados – fazer algo no hostel.

Como reduzir seu orçamento com Alimentação?

  • Quase todos os hostels que fiquei tinha café da manhã, você pode optar por sem, e fazer seu próprio.
  • Outra dica, é tomar um café da manhã reforçado, e pular uma refeição. Eu ou só almoçava, ou só jantava bem. Uma deles era frutas e lanches rápidos.
  • Fiz janta no hostel alguns dias e comprei em supermercados lanches para as trilhas.
  • Não me privei de comer bem durante a viagem também, não comi nos melhores restaurantes, mas comi em alguns bem bons com preços medianos para cidade turística.
  • Estes valores estão com gorjetas (10%) e retirei de todos as cervejas pra não te assustar, ou me assustar, sei lá… rs.

Estes são os principais gastos, que abri, para ajudá-los a planejar sua viagem, mas tem algumas coisinhas a mais que você pode fazer.

DICAS EXTRAS PARA VOCÊ PENSAR:

  • Corte lembrancinhas: Ninguém dá valor, e você gasta atoa. Compre algo para você e ponto.
  • Procure a localização do seu hostel e do terminal onde chegará. A maioria dos terminais de ônibus são próximos e se você planejar pode ir a pé.
  • Você consegue fazer essa viagem sair bem menos, se escolher hostels mais baratos e diminuir número de dias, creio que 18 seja o ideal, apesar que precisei de dias de descanso por causa da quantidade de trekkings, por isso, não me arrependi dos meus 21 dias.
  • Não troque seu dinheiro todo em um lugar só e não se estresse, nem sempre você fará uma boa conversão.
  • Não há Uber nestas cidades, mas dá pra fazer tudo a pé, sem táxi.
  • Em Ushuaia há um aplicativo parecido com Uber, chamado Remiscar, que é mais barato que táxi.

Ufa… Terminei!

Agora começarei a escrever cada um dos roteiros com ainda mais dicas e o custo de cada cidade deste trajeto, você não precisará mais pesquisar para sua viagem a patagônia, terminará sua pesquisa aqui mesmo no Quero Mochilar, e este é meu objetivo, portanto fique de olho.

LEIA TAMBÉM:

GRÁTIS Pra quem chegou até aqui, quero dar um prêmio!!!

Na Loja Quero Mochilar há uma planilha – PROGRAMADOR DE VIAGENS – Com o passo a passo para o planejamento perfeito do seu mochilão.

Estou liberando alguns cupons de desconto para esta planilha:

Cupons:

UFA!! Agora me senti fazendo um relatório no trabalho (rs), mas tenho certeza que das dicas que dei, em algo te ajudará.

E você quer agradecer o Quero Mochilar pela ajuda?

Então que tal nos ajudar sem pagar nada a mais por isso, simplesmente fechando sua viagem com os serviços oferecidos pelas parceiras do Blog.

COTE E GARANTA AQUI

SEGURO VIAGEM – HOSPEDAGEM – ALUGUEL DE CARRO – TOURS EM GERAL – PASSAGENS AÉREAS 

Além de garantir sua programação com segurança em lugares confiáveis, você estará ajudando a manter o site no ar cheio de dicas para você, sem gastar nada a mais por isso.

Aguardo sua ajudinha, volte no Quero Mochilar quando for fazer suas reservas!! Obrigado!

Siga-nos
0
Language »