Itacambira

Pequena, discreta e pouco conhecida, mas um cantinho especial do Norte de Minas Gerais, assim é Itacambira. Um lugar calmo, de gente hospitaleira e belas paisagens, com mirantes e cachoeiras, um refúgio para quem quer esquecer dos problemas e relaxar junto com a natureza. Bora explorar este “cantim” mineiro?

INFORMAÇÕES DE: Junho de 2019 (Fotos: Março 2016 e Maio 2019).

ROTEIRO PARA: 1 dia.

TIPO DE VIAGEM: Bate e volta de Montes Claros.

HOSPEDAGEM: Apesar de ser linda, Itacambira é pouco conhecida, e não há muitas opções de hospedagem. No centro da cidade, há algumas pousadas simples.

Precisando escolher um lugar para ficar? Consulte e reserve sua estadia pelo BOOKING.COM nos atalhos do blog, estas reservas viram pequenas comissão, VOCÊ NÃO PAGARÁ NADA A MAIS POR ISSO, e estará ajudando o Blog a se manter no ar, monetizando nosso trabalho e rendendo ótimas dicas para você.

Booking.com

SOBRE ITACAMBIRA

Itacambira é uma pequena cidade à aproximadamente 100 km de Montes Claros, um lugarzinho da Serra do Espinhaço com muita natureza, tranqüilidade e lindas paisagens, me lembra até a Chapada Diamantina.

Como toda cidadezinha pequena, esta cidade de cerca de 2 mil habitantes se distribui ao redor da Igreja Matriz e seus habitantes são bem simples e hospitaleiros.

Um dos lugares mais famosos e acessíveis pra se refrescar é a cachoeira do Curiango, com uma trilha tranquila e fácil. Há ainda mais lugares naturais na cidades pra fazer ecoturismo, entre eles o poço encantado e a cachoeira do Clóvis, esta última ficou para uma próxima visita, pois é de difícil acesso e precisa de um guia.

Vale a pena conhecer mais este pedacinho de Minas Gerais.

23

Como chegar em Itacambira?

Para chegar em Itacambira, você deve partir de Montes Claros (aeroporto mais próximo), o caminho é simples e todo asfaltado, pela MG 308, onde você irá percorrer  por aproximadamente 100 km (1h 40min de viagem). Não conseguimos ir em alta velocidade devido ao grande número de curvas.

Como chegar na Cachoeira do Curiango?

Na mesma estrada (MG 308), vindo de Montes Claros, seguir normalmente por aproximadamente 95 km até a entrada em uma porteira de madeira do lado direito. Esta porteira esta rodeada de árvores e há uma sede bem próxima. Um pouco antes da entrada há uma placa indicando que você esta chegando, e bem na entrada da estrada de terra, há esta outra placa:

Daqui, você irá seguir por uma estrada de terra por mais 12 km. Em relação a este acesso de terra eu não achei muito bom não, tinham trechos íngremes que pegava bastante a parte de baixo do carro, e cheguei a perder um pneu.

Aconselho ir com carro alto e sem muito peso.

Aproveite para curtir o caminho. É lindo!! Tem um “jardim” de sempre viva, coisa mais lindo do mundo… parei até para fotos.

Foto: Apresentando as belezas do cerrado para meus tios de Santa Catarina.

OBS: Do sentido Itacambira à Cachoeira, a entrada esta a 11 km da cidade.

Quando ir a Itacambira?

 É possível visitar a cidade e a cachoeira o ano todo, sendo que a época de maior volume da queda d`água é no período de chuvas (entre dezembro e março).

Segurança

A cidade por ser pequena é bem segura, e você não tem com o que se preocupar, a não ser com questões climáticas.

Evite:

  • Nadas nas cachoeiras em dias de chuva, principalmente devido risco de trombas d´água.
  • Andar distraído pelas pedras, por risco de queda.
  • Nadar, caso não saiba. Primeiro conheça o local, para somente depois entrar na água, pois os poços são fundos.
  • Mergulhar pulando das pedras antes de conhecer o fundo do local onde vai mergulhar.

ROTEIRO PARA ITACAMBIRA

O que Fazer em Itacambira?

1- CACHOEIRA DO CURIANGO.

Esta Cachoeira é uma RPPN (reserva Particular do Patrimônio Natural) um tipo de Unidade de Conservação, mas esta aberta gratuitamente ao público.

Pela sua beleza este é o lugar mais conhecido e procurado de Itacambira.

Após o final do trecho de terra há um estacionamento aberto onde deixamos o carro e nos preparamos para caminhar por 2,42 km, aproximadamente 40 minutos de caminhada, curtindo o caminho com paradas.

Sobre a trilha: A trilha é bem fácil, sem muito caminho íngreme. A maior parte do tempo sob sol, sem muita sombra. O único trecho mais complicado é bem no início, quando cruzamos o brejo, e fica difícil não molhar o calçado.

Há lixeiras por toda a trilha, o que adorei ver após 3 anos, só me da tristeza de observar que mesmo com todo esta cuidado ainda encontramos muito lixo no chão… não seja você um deste!

 Mapa do meu caminho para você seguir:

Powered by Wikiloc
Só é possível chegar na cachoeira a pé. No caminho passamos por grandes campinas com uma imensa variedade de plantas do cerrado mineiro, com isso o caminho se torna um tour a parte, pelo menos para os amantes de natureza.

1 Foto: Caminho pelas campinas.

2 Foto: Para a nossa sorte o caminho estava florido com as flores tipicas do cerrado.

4Foto: Uma das lindas flores encontradas no caminho.

Encontramos pelo caminho várias Caliandras, conhecidas popularmente como Esponjinhas.

Também, nesta segunda vez que fui, em maio de 2019, o chão do cerrado estava cheio destas belezas – As canelas de ema.

E quando no deparamos com a Rosa do cerrado, não temos como não parar para fotografar tamanha belezura.

E por todos os lados, vamos nos deparando com a rainha do cerrado, na minha opinião (rs), a Sempre Viva.

Continuando a andança…

5

Foto:Parte do caminho é sobre o sol forte mineiro, então não se esqueça do protetor solar e um boné.

Na parte inicial do trajeto, se for período de chuva, temos que passar por um brejo, nada fundo ou perigoso, mas vai molhar seu tênis.

No final do brejo não tem jeito, vai sujar seu pé… rs.

Neste trecho inicial, parece que não há como passar pelo brejo sem se molhar, mas é só procurar o caminho certo com calma que você acha.

Durante o caminho há placas de sinalização e você pode ir direto para a parte superior ou inferior da cachoeira. Recomendo ir no mirante, depois descer para inferior e finalizar com a parte superior.

6

Foto: Caminho bem sinalizado.

A parte superior da cachoeira tem piscinas naturais mais rasas pra quem não sabe nadar, já a parte inferior onde esta a queda d´água de 15 metros de altura é mais funda, e recomendável para quem sabe nadar.

Como quase todas as cachus, aqui não é diferente e a água é geladíssima e escura. Esta cor preta é fruto de resíduos minerais e vegetais em decomposição.

18

Foto: Piscinas naturais da parte superior. Olhem a cor dessa água.

17

Foto: O lugar mais tranquilo para nadar.

19

Foto: Galera de MOC se divertindo.

20

Foto: Olha eu la em cima no Mirante, um ótimo lugar para foto.

21

Foto: Admirando a Cachoeira do Curiango de cima.

22

Foto: Relaxando.

23

Foto: Daqui de cima conseguimos ótimas fotos.

Para chegar na parte inferior da cachoeira, devemos voltar para a trilha e caminhar mais alguns metros, a não ser que você pule la de cima, o que não é recomendado rsrs.

7-0

Foto: A parte inferior da cachoeira.

8

Foto: A queda d`água tem 15 m de altura.

9

Foto: Eu lá de longe registrando tudo para o Quero Mochilar.

11

Foto: A beleza do Curiango.

16

Foto: A maravilha de outro angulo com seu poço fundo.

2-POÇO ENCANTADO

Este outro lugar também procurado em Itacambira fica aproximadamente à 3 km da cidade e o acesso de terra esta melhor que para o Curiango.

Não sinalização para chegar, e a melhor maneira de descobrir e perguntando na cidade, pois como é próximo você irá encontrar fácil.

Aqui você desce com o carro até as margens do rio encantado e o poço fica a apenas algumas pernadinhas dalí, desculpe, não medi, mas penso que é menos de 1 km, uns 5-10 minutos andando.

Aqui também não cobram para entrar e para quem não gosta de caminhar é bem tranquilo.

24

Foto: Não é nada muito bonito aqui, ainda mais depois de ir no Curiango. Mas tudo vale a pena, não é?

3- MIRANTE

Antes de chegar a cidade fique de olho, pois ao lado esquerdo há um Mirante de onde é possível ver a cidade toda rodeada pela bela Serra do Espinhaço. Itacambira esta a 1.048 m de altitude. bem alto, né?

Visual fantástico daqui…. vale a parada!

25

Foto: Não deixe de dar um paradinha no mirante para ver este belo cenário.

A foto não traduz a beleza da Serra do Espinhaço. Acho aqui o visual mito parecido com a Chapada Diamantina.

E DAÍ, QUANTO FICOU A BRINCADEIRA??

Orçamento estimado dia/pessoa: R$ 50,00.

Este é um passeio bem barato para quem mora na região.

O Almoço sai em torno de R$ 15,00 + Gasolina R$ 20,00 ( 4 pessoas em carro que faz 12 km/l partindo de Moc) + R$ 15,00 de lanches e água. 

NÃO POSSO DEIXAR DE PROVAR:

A comidinha caseira e caipira de Minas é o melhor jeito de finalizar seu seu passeio.

Recomendo almoçar na Pousada Santo Antônio. Lugar bem simples que faz uma comida especial no fogão a lenha. Um almoço bem típico de minas: frango caipira, feijão tropeiro, arroz, saladas e tudo mais… excelente e o pessoal super atencioso e simpático.

O recomendado é ligar e reservar o almoço com antecedência já que há poucas opções de restaurante na cidade.

Preço: R$ 15,00 – Come a vontade.

Falar com Maria Luiza – 38 99845 1517 – Diz que foi nossa indicação!

 LIÇÕES APRENDIDAS:

1- Conexão com internet e sinal de celular bem ruins.

2- Para quem esta com mais tempo, existe a barragem do Rio Itacambiraçu e a Lapa do Bugre, onde há pinturas rupestres, mas é difícil chegar sozinho.

3- Não há restaurante próximo à cachoeira, levar um bom lanche ou almoço para o local.

4- Senti falta de guias. Até queria ter encontrado um guia para conhecer os demais lugares, mas não achei. Fique a vontade caso conheça algum para escrever nos comentários.

A VIAGEM CONTINUA…

Recomendo na Região:

Vai viajar? Planeje toda sua viagem com o Quero Mochilar!

O Quero Mochilar tem te ajudado com dicas e roteiros para o seu planejamento? Então que tal nos ajudar sem pagar nada a mais por isso, simplesmente fechando sua viagem com os serviços oferecidos pelas parceiras do Blog.

GARANTA AQUI

SEGURO VIAGEM – RESERVA DE HOSPEDAGEM – ALUGUEL DE CARRO – TOURS – RESERVAS

Além de garantir sua programação com segurança, você estará ajudando a manter o site no ar cheio de dicas para você, sem gastar nada a mais por isso.

Siga-nos
error0
  1. Que lugar fora de sério! Não conhecia ainda mas fiquei doida com as foto das cachoeiras! Fiquei com vontade de tomar um belo banho e depois comer uma comidinha tipicamente mineira hahaha ê vidão! Muito bom o seu post!

  2. Gabriela says:

    Quanto mais eu conheço Minas, mais apaixonada eu fico. Lindonas as fotos. Tem uns pedaços que lembram um pouco o Vale da Lua, na Chapada dos Veadeiros.

  3. Que lugar lindo! O roteiro está sensacional. Não conhecíamos essa região de Minas, mas certamente acabamos de incluir em nossa listinha, até porque é possível fazer em um final de semana prolongado! Obrigado pelas dicas e grande abraço.

  4. viajei_compartilhei says:

    Muito bom o texto meu amigo, bem explicado e com fotos e dicas muito legais. Doido pra conhecer. To sempre acompanhando. Abração

  5. A gente acha que conhece o Brasil, mas tem taaaanta coisa pra conhecer ainda! Que lugar lindo esse aí! Já coloquei na lista. Parabéns pelo post!

  6. Adrielly says:

    Tô querendo ir demais mas pra acampar,vc sabe me dizer se tem como acampar perto da cachoeira ou é proibido?

    • OLá Adrielly, quando fui vi vestígios de acampamento lá (na verdade gente orca que deixou lixo do lado da fogueira que fizeram..rs)!
      Só que não sei te falar se é permitido ou não, mais o pessoal acampa.

  7. Ana Paula says:

    Esse Norte de Minas é incrível mesmo! Belo relato sobre esse lugar pouco conhecido e sem muitas informações.

  8. Thiago Gomes says:

    Obrigado pelas informações que postou ajudou muito, sou de moc e nunca fui lá

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Language »