Joaquim Felício – MG

Coladinha no Parque Estadual da Serra do Cabral, a pequena Joaquim Felício também esconde belas paisagens e cachoeiras e ainda a simpática cidade pode ser  aquele ponto de descanso perfeito para você que quer explorar as belezas da Serra do Cabral.

INFORMAÇÕES DE:  Setembro de 2018.

ROTEIRO PARA:  1 dia.

TIPO DE VIAGEM:  Viagem em feriado.

HOSPEDAGEM:  Fiquei hospedado em Buenópolis, no Hotel Pousada Pimenta, ótimo custo benefício e equipe super simpática.

Procurando lugar para ficar? Consulte e reserve sua estadia pelo BOOKING.COM nos atalhos do blog, estas reservas viram pequenas comissões, VOCÊ NÃO PAGA NADA A MAIS POR ISSO, e estará ajudando o Blog a se manter no ar, monetizando nosso trabalho e rendendo ótimas dicas para você.


Booking.com

SOBRE JOAQUIM FELÍCIO

A pequena Joaquim Felício, cidade de aproximadamente 5 mil habitantes no norte mineiro, está aos pés da Serra do Cabral, próxima a Buenópolis, e está cheia de belas paisagens, sendo um dos principais pontos de parada para quem quer conhecer a região e principalmente as atrações da Serra do Cabral.

Como chegar em Joaquim Felício?

Em relação às principais cidades com aeroporto:

  • Belo Horizonte: 296 km – 3h 30 min de viagem.
  • Montes Claros: 137 km – 2h de  viagem.

Joaquim Felício está as margens da BR-135, sendo uma cidade de fácil acesso e boas condições de pista, portanto chegar não é nenhum segredo.

Quando ir a Joaquim Felício?

Como todo norte de Minas, Joaquim Felício pode ser visitada o ano todo, mas sua paisagem será diferente dependendo da época do ano.

Nos meses mais chuvosos, de dezembro a março, as cachoeiras têm um volume maior de água devido às chuvas, já na época de abril a novembro, os volumes são bem menores e a paisagem mais seca.

Nos meses de dezembro a fevereiro é também a alta temporada, a época que mais há visitantes na cidade.

No feriado de 7 de setembro, costuma ter uma das principais festas da cidade, sendo uma data bem movimentada e comemorativa.

Foto: Igreja Nossa Senhora das Dores.

Segurança

Aqui a preocupação com segurança é apenas durante os banhos de cachoeiras e outros cuidados principalmente ligados ao “bicho homem”, podem ficar tranquilo,não há perigo… rs. Em lugares assim é sempre importante cuidados em relação a:

Trombas d´água: No período de chuva corre o risco de ocorrer trombas d´água. Evite nadar nas cachoeiras, principalmente nas cabeceiras a qualquer ameaça de chuva.

Queda de própria altura: Ao andar nas pedras das cachoeiras, cuidado, algumas são escorregadias, por isso cuide de escolher o calçado adequado e ter muita cautela.

Dica: Conhecem as Botas Ecosafety? – Estas botinhas lindas e especiais são parceiras do blog. Além de serem baratas, de couro legítimo e ideais para trekking. Com o cupom: queromochilar, você pode adquirir a sua com até 20% de desconto dependendo do modelo. Acesse o site e conheça seus produtos: www.botasecosafety.com.br.

Afogamento: Alguns poços são bem fundos, então se não conhecer as águas e não souber nadar bem não se arrisque, seja cauteloso.

Picada de mosquitos:  É recomendado também estar sempre com um repelente em mão para se prevenir picadas de mosquitos.

ROTEIRO PARA JOAQUIM FELÍCIO

Então borá lá…

Fui para região da Serra do Cabral com o objetivo de conhecer o Parque Estadual da Serra do Cabral, mas como não me programei, não consegui a fazer a visita, e para não perder a viagem aproveitei para explorar um pouco desta cidade vizinha a Buenópolis, que também tem fama de ter belas atrações.

Havia pesquisado na internet e nada de informações, e pensava : Como vou conhecer algo aqui por conta própria?

Foi então, que conheci o Arilson, entrei em contato com ele e fechei um tour para conhecer as belezas de Joaquim Felício em um dia.

Combinei tudo com um dia de antecedência e na manhã seguinte sai cedo de Buenópolis, que está apenas 18 km de distância, e às 8h30min  cheguei na pequenina Joaquim Felício.

Agora chega de introdução e vamos direto ao assunto:

O que fazer em Joaquim Felício ?

1- Cachoeira do Boqueirão

  • Horário de funcionamento: Não encontrei informação.
  • Valor: Gratuita.

Esta cachoeira está dentro da cidade, portanto nada de aventura para conhecê-la. No Boqueirão há uma ótima infra-estrutura, inclusive lanchonete e você pode curtir a cachu o dia todo, se assim desejar.

No Boqueirão, há também um bom poço para banho, construído artificialmente. Nas épocas de chuva, com o volume de água maior ela deve ser bem mais interessante.

Foto: A cachoeira nesta época do ano estava bem seca.

Saindo daqui, fui conhecer a mais procurada atração da cidade, já bem distante, e para chegar até ela temos que subir a Serra do Cabral e passar por dentro do Parque Estadual, portanto preparem as máquinas que lá vem belas paisagens e surpresas.

Conforme vamos subindo a serra a visão fica cada vez mais bela.

Foto: Olha a cidade lá em baixo, e esta bela fazenda no canto inferior da foto.

Foto: Pedra alta – Esta paredão já está dentro do parque. Há até pinturas rupestres aqui, mas para conhecer só com autorização do parque.

Foto: Esta é uma espécia de sempre viva diferente e endêmica da Serra do Cabral, conhecida como casadinha sempre viva.

Foto: Até seriemas a gente vê pelo caminho.

Agora vamos lá pra principal e mais procurada atração de Joaquim Felício…

2- Lagoa dos Cristais

  • Horário de funcionamento: Não há, pois não há controle de visitação.
  • Valor: Gratuita.
  • Trajeto: 20,7 km – Ida (40 minutos – carro).

Esta é uma área de antiga exploração de cristais, a qual após o termino das atividades criou esta bela lagoa de águas verdinha, ou seja, quase um rascunho de Capitólio… rs.

Foto: Não há trilha, paramos com o carro bem próximo a lagoa.

Foto: O porque do nome. Olhe quantos cristais, tentador levar um de lembrança, né? mas lembre-se: “Da natureza nada se tira, a beleza dele está em ficar aqui, enfeitando onde tem que enfeitar”.

Exatamente pelo seu histórico este poço é bem fundo, tendo profundidade de até 30 metros, portanto se não souber nadar evite até entrar.

Foto: Água linda, verdinha, mas perigosa…

O lugar é super isolado, portanto tem que levar tudo. Lá não há estrutura nenhuma, nem mesmo uma sombra para falar a verdade.

Foto: Curtindo a paisagem.

Foto: Refrescando do calor.

Saindo da lagoa dos cristais, seguimos rumo a uma propriedade particular. Um lugar que não é aberto ao público, por isso não vou informar como chegar, mas que com o guia eu pude ter acesso.

3- Cachoeiras do Rio Preto

  • Horário de funcionamento: Não há, pois é uma propriedade particular.
  • Valor: Gratuita.
  • Trajeto: Para conhecer as 3, andamos menos que 1 km.

Há 9 km da lagoa dos cristais e a 38 km da cidade, chegamos a uma propriedade de gente simples e super simpática.

Logo já fomos avisados: “Não põe o nome e caminho na internet não”… kkkk, mas com o guia Arilson, você pode conhecer sem problemas.

Este lugar é bem isolado, e só temos acesso a 3 das 7 quedas de água que há nesta parte do rio preto e conhecemos essas 3 que o Arilson mesmo batizou os nomes rsrs…

Bóra lá…

Cachoeira da Selfie

Segundo o próprio Arilson, ele batizou a cachoeira com este nome porque todos só vem aqui, faz uma selfie e já vai para próxima… rs.

Foto: Pequenina, mas simpática.

Foto: Olha que imagem mais linda…

Cachoeira da diversão

A poucos passos da primeira, fica essa segunda cachu, que como o nome diz, dá pra se divertir… há um poço ótimo para banho.

Cachoeira da areia

Esta última também tem um poço ótimo para banho e entrar na água é mais fácil, há menos pedras.

Conhecê-las junto com Arilson ainda teve as vantagens de ser apresentado a flora local., portanto, nada como estar bem acompanhado, não é mesmo?

Foto: Eu com Arilson no meio dos mandacarus.

Foto: Folhas vermelhinhas da árvore cagaita….

Foto: Um tipo de cactus muito comum na Serra do Cabral e seu entorno.

Foto: Olha o frutinho do Mandacaru… não parece um kiwi? rs… achei delicioso.

Foto: Trilha no meio das sempre vivas casadinhas.

Daqui voltamos para a cidade, pegamos a BR 135 novamente, sentido a Buenópolis, e entramos na placa que indica Povoado do Barro. Estacionamos o carro no ponto final da estrada e seguimos o resto do percurso a pé até a próxima cachu.

4- Cachoeira do Barro

  • Horário de funcionamento: Não há, pois não há controle  de visitação.
  • Valor: Gratuita.
  • Trajeto: 10,9 km (carro).
  • Trajeto Trilha: 1,42  km (25 minutos andando).

Como chegar?

Esta cachu fica próxima a Buenópolis, e não há nada de sinalização indicando-a, como todas as outras atrações aqui. Porém, chegar é fácil, basta pega a BR-135, de Joaquim Felício sentido Buenópolis e entrar nas placas que indicam o Povoado do Barro.

Então é só seguir um pouquinho mais e parar seu carro na estrada e seguir a pé, por 1,42 km. São 25 minutos de caminhada de uma trilha tranquila e sob sol. O maior obstáculo é quando chegamos na cachoeira e temos que andar sob as pedras para continuar subindo.

Mapa: Percurso a pé para cachoeira do barro.

Powered by Wikiloc

 

Nesta cachu não há um poço bom pra banho, e os melhores são conforme você vai subindo. Creio que em época de chuva, com um volume muito grande de água, o acesso até a parte de cima fica comprometido e perigoso.

Foto: Quando chegamos nos deparamos só com este pocinho. O segredo é ir subindo pedra a cima…rs.

No meio da subida há um poço ótimo para banho.

Subindo mais um pouco, chegamos neste lugar.

Foto: Logo acima a queda d´água e um poço delicioso para banho.

Foto: Refrescando…

E DAÍ, QUANTO FICOU A BRINCADEIRA??

Orçamento para 1 dia: R$ 176,80 / pessoa .

  • Hospedagem: R$ 60,00  (Buenópolis).
  • Guia: R$ 40,00 / pessoa.
  • Lanches para o dia: R$ 16,80
  • Jantar: R$ 25,00 (Hamburgueria Supimpa em Buenópolis).
  • Gasolina do dia para rodar 113 km: R$ 35,00.

NÃO POSSO DEIXAR DE PROVAR…

Em Buenópolis há um restaurante/hamburgueria anexo ao Hotel Pousada Pimenta, aberto para todos, chamado Supimpa, e ele é ótimo, ótimo é pouco na verdade, excelente.

Eu troco qualquer lanche de Montes Claros, onde moro, pelo que eu comi aqui. E ainda tem vários pratos, portanto, se estiver em Buenópolis, recomendo demais conhecer estas delícias.

o que comer em curimataí

 Foto: Lanches com hambúrguer artesanal, queijo minas grelhado derretendo e maionese caseira deliciosa.

LIÇÕES APRENDIDAS.

1- Com exceção da cachoeira do boqueirão, não há sinalização para nenhuma outra atração na cidade. Portanto a melhor maneira de conhecê-la é com alguém da região ou um guia.

2- Para estes passeios mais distantes, lembrar de levar algum lanche, pois ficam longe da cidade e não há nada pelo caminho.

3- Na cidade há opções de hospedagem, inclusive o guia, o qual deixei o contato logo abaixo, administra um chalé e aluga por fim de semana.

4- A estrada de terra está em ótimas condições e dá para ir até com carro pequeno. Somente um trecho curto, que em época de chuva deve ficar bem complicado para carro pequeno.

OUTRAS INFORMAÇÕES ÚTEIS.

Fuso Horário: Segue o horário de Brasília.

Voltagem: 110 V.

A VIAGEM CONTINUA…

Coladinho em Joaquim Felício aproveite para conhecer a simpática vila de Curimataí.

E pra você que quer mais destinos em Minas, que tal estes outros lugares…

YOUTUBE: Veja este resumo de 1 minuto do nosso próximo destino.

Gostou? Compartilhe! Tem alguma sugestão ou atualização de informação? Enriqueça a pesquisa de seus amigos nos comentários. Além de ajudar o próximo viajante é super importante a opinião de vocês para o blog.

QUEM PODE TE AJUDAR?

Guia – Arilson Ribeiro

Ótimo guia e companhia.

O Arilson é morador de Joaquim Felício e conhece tudo na região. Fale com ele para montar seu roteiro, e também entre em contato caso deseje alugar seu chalé, que é a melhor opção de hospedagem da cidade.

Contatos:

Vai viajar? Planeje toda sua viagem com o Quero Mochilar!

O Quero Mochilar tem te ajudado com dicas e roteiros para o seu planejamento? Então que tal nos ajudar sem pagar nada a mais por isso, simplesmente fechando sua viagem com os serviços oferecidos pelas parceiras do Blog, uma delas é Touron.

GARANTA AQUI

SEGURO VIAGEM – HOSPEDAGEM – ALUGUEL DE CARRO – TOURS NACIONAIS E INTERNACIONAIS– PASSAGENS AÉREAS – CHIP DE CELULAR

Além de garantir sua programação com segurança, você estará ajudando a manter o site no ar cheio de dicas para você, sem gastar nada a mais por isso.

Siga-nos
0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar essas tags e atributos HTML :

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Language »