Águas de Santa Bárbara

Em Águas de Santa Bárbara o que fazer é o que não falta. Conhecida por ser um destino para relaxar, ficar em paz e ter um pouco de tranquilidade, aqui também cabe perfeitamente um roteiro de aventuras, pois há trilhas, cachoeiras, e um ambiente bem peculiar que te faz viajar no tempo.

  • INFORMAÇÕES: Agosto de 2020.
  • ROTEIRO PARA: 2 dias
  • TIPO DE VIAGEM:  Viagem independente em final de semana.

SOBRE ÁGUAS DE SANTA BÁRBARA

Águas de Santa Bárbara é uma vilazinha histórica super charmosa que pertence ao município mineiro Augusto de Lima e está localizada em uma vereda entre a Serra do Espinhaço e a do Cabral.

A vila surgiu em 1840, em pleno trajeto dos tropeiros que vinham da Bahia atrás das pedras preciosas e Diamantina e que encontraram aqui águas termais e um lugar perfeito para relaxar da longa viagem. 

Santa Bárbara só se desenvolveu de verdade quando entrou na sua história- ainda no século XVII durante uma política de incentivo às industrias- uma fábrica de tecidos muito moderna para época (1886). A fábrica era movida à energia hidrelétrica e ao seu redor criou-se a vila dos operários.

Hoje passado os anos, a vila tem cerca de 100 imóveis ocupados por aproximadamente 300 funcionários e ex-empregados da indústria. Importante dizer que todas essas casas são padronizadas e estão bem conservadas, as ruas são todas asfaltadas e limpas, o que movimenta toda a economia é o turismo e logo você vai entender o porquê.

Onde se hospedar em Águas de Santa Bárbara?

Em Águas de Santa Bárbara há 3 opções de hospedagem, e a reserva se faz diretamente com eles.

Opção 01: Águas de Santa Bárbara Resort Hotel.

Opção mais luxuosa, são 32 apartamentos bem equipados dentro do resort.

  • Quando vale a pena: Ideal para família ou casais que podem gastar um pouco mais com luxo e comodidade.
  • Valor: Consultar nos contatos abaixo – Porém já aviso, que é quase dobro do preço da pousada.

Opção 02: Pousada Sombra do Espinhaço.

A pousada fica na vila à 1,5 km do Resort. É uma opção mais em conta, em relação ao Resort, os quartos não são tão luxuosos quanto os dele, mas também são bons. A equipe é ótima e as refeições deliciosas.

  • Quando vale a pena: Quando quer privacidade e não pretende gastar a mais na diária por conta da comodidade e luxo.
  • Valor: R$ 628,00 – Duas diárias casal – Com café da manhã e almoço.

Fiquei nesta pousada e escolhi ficar um só dia, pois se chegasse na sexta à noite não teria o que fazer, com isso paguei R$ 371,00 (Valor com Day Use do Resort e as refeições inclusas para casal).

Opção 03: Chalés Sombra do Espinhaço.

Os chalés ficam na vila são bem estruturados, possuindo TV, cômodos mobiliados e cozinha bem equipada, para que assim, você fique tranquilo e possa fazer suas próprias refeições por aqui mesmo. Há chalés de 2 a 4 quartos, e que acomodam de 4 a 12 pessoas.

  • Quando vale a pena: Quando está em grupo de amigos e família, quando você não se preocupa com privacidade e também não pretende gastar em restaurantes com refeições e bebidas.
  • Valor: R$ 111,50/ pessoas/ dia – Com Day Use e sem refeição.

Importante saber sobre estas hospedagens (As três):

  • Check-in: às 14h00 / Check-out: às 12h30.
  • Pagamento de 50% para garantir a reserva.
  • Valores citados são referencia de finais de semana normais, em feriados os preços aumentam e durante a semana vocês conseguem descontos.

Contatos:

  • Fones: (38) 3758-3000 / (38) 99985-4100.
  • E-mail: reservas@hotelaguasdesantabarbara.com.br

Geralmente são priorizadas as reservas de quem optar por ficar o fim de semana ou feriado todo, se optar por ficar um só dia- como eu fiz- o preço sobre um pouco na diária e fica na sorte de ter vaga na data desejada para realizarem sua reserva.

Como chegar a Águas de Santa Bárbara ?

Para chegar em Águas de Santa Bárbara, os aeroportos mais próximos são o de Montes Claros (170 km) e Belo Horizonte (260 km).

Apesar de ser uma vila escondida, para chegar até lá as estradas são todas asfaltadas, em ótimo estado de conservação. Importante ressaltar que há pedágios no trajeto vindo de qualquer trecho.

  • Partindo de Montes Claros você pagará 3 no valor de R$ 7,50 – Total: R$ 23,50 (ida).
  • Partindo de Belo Horizonte você pagará também 3, dois no valor de R$ 7,50 e 1 de R$ 5,30 – Total: R$ 20,30 (ida).

Mapa: Trajeto Moc e BH x Santa Bárbara.

Quando ir à Águas de Santa Bárbara ?

O Resort pode ser visitado o ano todo- por estar no norte mineiro- a chance de pegar um dia quente é grande, porém por estar no pé da serra, sempre é recomendado levar um agasalho, pois lá venta muito e pode fazer sempre um friozinho à noite.

Em relação as estações do ano, costuma chover mais na região entre os meses de novembro a março. Nessa época que chove mais, as cachoeiras estão com um maior volume de água.

Importante saber que aqui sempre está lotado, pois a vila atende somente 210 pessoas (após reabertura (COVID) estão trabalhando com a capacidade de 50% – Até quando, não sei).

As temporadas, quando os preços sobem são sempre: nos finais de semana e principalmente nos feriados.

Em dezembro, acontece Festa da Padroeira e neste dia há: procissões, leilão, cavalgada, folia de reis entre outras atrações, sendo uma ótima época pra ir.

Segurança em Águas de Santa Bárbara.

Aqui a preocupação com segurança é apenas durante os banhos de cachoeiras.

Em lugares com passeios ao ar livre é sempre importante cuidados em relação a:

  • Trombas d´água: No período de chuva corre o risco de ocorrer trombas d´água. Evite nadar nas cachoeiras, principalmente nas cabeceiras à qualquer ameaça de chuva.
  • Queda de própria altura: Ao andar pelas pedras, cuidado, algumas são escorregadias, por isso cuide de escolher o calçado adequado e ter muita cautela.

Conhecem as Botas Ecosafety, não? Te garanto que melhor custo benefício não há. Além de seguras, essas botas são super estilosas possuindo belos modelos masculinos e femininos.

Acesse o site oficial (Aqui), acrescente cupom: queromochilar na sua compra e tenha um descontão.

  • Afogamento: Alguns poços são bem fundos, então se não conhecer as águas e não souber nadar, não se arrisque.
  • Picada de mosquitos: É recomendado também estar sempre com um repelente em mãos.

Outra coisa, viajar seguro é super importante, não é mesmo? E o que pouca gente sabe é que existe seguro viagem para viagens nacionais.

Poucos são os viajantes que o fazem, porém eles são muito importantes, saiba um pouco mais sobre o seguro para viagem nacional neste artigo do blog, ou faça uma cotação na caixinha abaixo.

[seguros_promo_shortcode ideal_para=”9″ ideal_para_lbl=”Brasil” theme=”card-large” coupon=”QUEROMOCHILAR5″ show_logo=”false”/]

ROTEIRO PARA ÁGUAS DE SANTA BARBARA

Tão pertinho de mim e demorei tanto para conhecer!

Ainda bem que em tempo corrigi esse equivoco e descobri que aqui pertinho de mim, há mais um tesouro do nortão de Minas que cabe perfeitamente um bate volta tanto de Montes Claros quanto de Belo Horizonte.

Para passar o final de semana, primeiro tive que entender como funcionam as reservas, pois geralmente em Santa Bárbara são oferecidos pacotes para os finais de semana com preços fechados.

Como eu iria na sexta-feira e chegaria tarde, eu não faria nada, então conclui que era melhor pagar somente uma diária, mesmo que o preço subisse para R$ 371,00 (casal), pois era melhor que pagar R$ 628,00 por dois dias e nem curtir a diária de sexta.

A viagem até lá foi super tranquila- me programei sair cedo-  às 10h00 já estava lá.

Somente quando eu estava entrando na Vila que fui realmente percebendo o que é Santa Bárbara.

Logo na entrada há uma cancela e você só tem acesso se estiver com reserva de hospedagem ou com Day Use comprado antecipadamente – sim, parece um condomínio… rs.

A pousada, a qual fiquei, está logo após a cancela, que separa à rodovia desta Vila mágica. Então, para aproveitar o tempo, fiz meu Check-In e fui direto explorar as trilhas enquanto não dava o horário da minha entrada no Resort.

Day Use em Águas de Santa Bárbara: Como funciona e o que é?

Importante saber que qualquer hospedagem que você feche na Vila, está incluso o direito ao uso no resort. Que no meu caso, que estava hospedado na pousada, iniciava às 14h00 e terminava 12h30 do outro dia.

Regras do Day-Use:

  • R$ 100,00 – Por pessoa no fim de semana (R$ 60,00 – Crianças).
  • R$ 70,00 – Por pessoa no durante a semana (R$ 45,00 – Crianças).
  • R$ 150,00 – Por pessoa no feriado e alta temporada (R$ 100,00 – Crianças).

Opções de horários:

  • 9h00 – 17h00.
  • 10h00 – 18h00.

Neste valor está incluso:

  • Um almoço.
  • Acesso a toda área de lazer do Resort.
  • Uma criança até 6 anos grátis por casal.

Outras observações:

  • Não está incluso: Atividades extras oferecidas pelo Resort como: Guia para trilhas da cidade, arvorismo, entre outras.
  • Necessário agendamento prévio com pagamento de 50% do valor.
  • Você pode comprar só o Day Use sem se hospedar.

O que fazer em Águas de Santa Bárbara?

Este roteiro que aqui descrevo, dá para ser feito em um dia, e foi exatamente o que eu fiz.

Comecei o dia logo após o Check-In e fui direto rumo ao Resort. Lá estacionei meu carro e fui então fazer a trilha que dá acesso para duas atrações: a prainha e cachoeira de baixo. 

Estas duas trilhas podem ser realizadas simultaneamente e são feitas geralmente guiadas pela equipe do Resort, porém você pode fazê-las por conta própria sem problema nenhum.

Prainha

Valor: Grátis ou R$ 10,00 – Se fizer com guia pelo resort. Os guias saem em horários pré-estabelecidos e geralmente duas vezes ao dia.

Percurso: 

  • 570 m – Em relação ao estacionamento do Resort.
  • 2,8 km – Em relação a vila.

Duração: 8 minutos (Estacionamento Resort).

Nível: Fácil – Super fácil, mega fácil… rs.

Também conhecida como Prainha da Usina, pois fica próxima a uma pequena barragem no Riacho D’areia, este cantinho é um pequeno poço de águas límpidas, bem raso e ótimo para crianças.

Não tem infraestrutura por lá, além de um quiosquinho bem velho, em um cantinho da margem.

Neste mesmo trajeto, só virando a esquerda no meio do caminho (tem placa), você vai em direção a outra ótima atração da cidade.

Cachoeira de Baixo.

Valor: Grátis, ou se conhecer com o Resort, essa cachu está inclusa nos mesmos R$ 10,00 da prainha (citados acima).

Percurso: 1,49 km – Distância em relação a prainha. (Ir do Resort para prainha e depois aqui, e retornar ao resort são 2,59 km).

Duração: 35 minutos – Percurso de 2,59 km.

Nível: Médio – Por causa das subidas e descidas para chegar até a cachoeira.

Siga o trajeto baixando o aplicativo Wikiloc:

Powered by Wikiloc

Antes de começar a trilha que vai para essa cachoeira, passamos por uma pequena usina hidrelétrica que abastece o hotel e a fábrica de tecidos da cidade até hoje.

O bom de estar com guia neste trecho, é que você acabará conhecendo a história e como funciona o local – coisa que descobri depois pela net (bem menos interessante).

Quando chegamos na usina o portão está fechado e temos que passar por dentro dela. Há um anúncio que diz que só pode entrar com pessoas da comunidade, porém o cara que estava cuidando da usina nos permitiu o acesso, pois estávamos hospedados na pousada.

Depois da usina, você vai subir um trecho bem íngreme, seguindo o grande tubo que leva água da parte de cima do curso d´água até a usina. Neste caminho, temos que ficar atento, pois é difícil entender onde entrar.

Quem nos passou a dica, do poste certo para virar, foi o cara que estava cuidando da usina. Se você não for orientado, pode acabar pegando o caminho mais difícil pra cachu, mas chegará de qualquer forma (rs).

Este trajeto é um pouquinho “chato” para os sedentários….

Quando chegamos na cachu é o máximo. Chamamos de Cachoeira de Baixo, porém essa cachoeira também leva o nome da cidade: Santa Bárbara.

Ela tem um poço bem fundo, excelente para banho e um outro menor. A queda d´água é enorme, com 180 metros de desnível, e ainda para aumentar o charme, parece um escorregador natural.

Algumas observações:

  • Para conhecer a Prainha e a Cachoeira de Baixo, curtindo um pouco, reserve pelo menos duas/três horas. 
  • Se você partir da vila, para fazer esse trajeto, você andará 3,2 km (só ida).

Após esse percurso e um refrescante banho de cachu, fui curtir o Resort.

Resort Águas de Santa Bárbara.

Para falar a verdade eu esperava mais. O resort é bem pequeno e achei exagerado os valores para o que temos lá, porém isso não quer dizer que não seja ótimo e que é um excelente descanso, ok? Vale a pena sim!

Ele consiste em uma grande piscina artificial ao redor de um bar, onde há a possibilidade de sentar na bancada, e ficar dentro dela, sendo um ambiente bem agradável, com música e jogos. Ainda daqui temos uma vista linda para cachoeira Santa Bárbara.

Há quadras de vôlei, futebol e tênis, para quem gosta de praticar esportes, e o resort também tem sauna e toda estrutura para esportes de aventura, como: arvorismo, parede de escalada, tirolesa na cachoeira, descida de caiaque e boa cross – estes passeios tem que consultar disponibilidade na recepção, assim como seus valores para as crianças contam ainda com monitores. 

Além do bar na piscina artificial, próximo ao lago termal, há outro restaurante que serve bebidas e porções.

Lago Termal

A principal atração do Resort e o motivo dele e a Vila existirem. É bem pequena. Neste espaço a água brota do solo em uma temperatura aproximada de 32ºC , bem morninha, uma delícia para entrar, tanto que muita gente vem até a noite.

Quando não há muitas pessoas a água é bem clarinha, e fica melhor ainda para curtir.

Dizem que em certas épocas do ano é possível nadar rodeado por neblina, super exótico, não?

E para finalizar o dia nessa vila especial, o recomendado é  ir para a próxima atração que aqui falo.

Cachoeira de Cima

  • Valor: Grátis ou R$ 10,00 se fazer a trilha com os guias da pousada.
  • Percurso: 1,26 km (ida) – Partindo da Fábrica de tecidos (Coliseum).
  • Duração do trajeto: 20 min.
  • Nível: Médio – Por causa das subidas.

Trajeto no Wikiloc:

Powered by Wikiloc

Esta é uma caminhada fácil, porém grande parte subida ou descida, o que força bastante os joelhos. Eu achei super tranquila, pois é rápida, mas há quem reclame.

Somente quando subimos bastante o morro, o trajeto final é mais tranquilo e plano.

O ideal é fazer essa trilha em torno das 16h30, para poder chegar com calma e admirar o pôr do sol daqui do alto, que é realmente fantástico.

Aqui do alto podemos ter uma visão de 360° de toda a região de Santa Bárbara, com a Serra do Cabral ao fundo.

Essa é mesma cachoeira da trilha que chamamos cachoeira de baixo (Cachoeira Santa Bárbara), porém aqui estamos bem no alto deste curso d´água, e sério, a visão é incrível.

Agora vamos conhecer um pouquinho das atrações da vila?

A Fábrica Têxtil ou Coliseum.

Essa é a principal atração da Vila, uma antiga fábrica têxtil que foi a segunda do estado, construída em 1886 pelo médico e político João da Mata Machado, um conselheiro do Império, que trouxe o maquinário da Inglaterra para produzir na região tecidos que seriam levado até Diamantina por caminhos pela Serra Geral.

De lá pra cá, a fábrica passou por vários donos, até que em 1950 João Paculdino Ferreira, filho de operários, comprou a mesma e a modernizou. Com isso inaugurou uma nova sede logo na frente do prédio antigo, isso em 1958, e essa sede funciona até hoje.

O prédio antigo “abandonado” permaneceu no local pela sua magnitude e beleza arquitetônica e hoje, o que era pra ser um prédio abandonado dá um ar e charme sem igual para o local.

Restaurada, para poder ser usada, a bela estrutura preserva tijolos visíveis, janelas disformes, rachaduras e um ar de antigo rústico de um charme sem igual, que além de nos render belas fotos, é alugado até para eventos.

Fala sério, deve ser o máximo um evento aqui, não é mesmo?

Em seu interior, o antigo maquinário da fábrica têxtil foi transformado em mobiliário e o restante da decoração de objetos e plantas dão ao lugar um ar “cinematográfico”.

No porão da antiga fábrica, funciona o Dom Ratão, que anima a cidade nos sábados. Aqui funciona um restaurante e bar, onde você encontra uma comida deliciosa e cervejas artesanais produzidas aqui mesmo, também deliciosas.

À noite tem som ao vivo e é uma delícia jantar e beber uma cerveja aqui.

Praça da Vila

Em frente a fábrica têxtil está a praça da cidade, com um gramado verdinho, belas palmeiras, árvores, fontes e flores.

Ao redor de toda pracinha podemos observar as casinhas que se encaixam perfeitamente no cenário.

Ande por aqui, e observe os detalhes, vale a pena, além de ser um cenário incrível para fotos.

Capela

A vila ainda tem uma pequena capela, bem ao lado da pousada. Não descobri sua história, mas não consegui deixar de registrar seu charme.

E assim termino a minha história em Santa Bárbara, mas deixo pra vocês logo abaixo a resposta da mais procurada das perguntas.

Qual o roteiro ideal na região para otimizar uma visita com Águas de Santa Bárbara?

Em um final de semana você pode conhecer Santa Bárbara tranquilamente, porém será corrido. O Ideal é ficar pelo menos 2 dias (com pernoite) para conhecer e relaxar neste paraíso.

Se estiver com mais dias no roteiro, pode aproveitar e fazer um combinado de cidades da região, e curtir ainda mais o norte de Minas Gerais.

Indico alguns destinos próximos como:

1- Conselheiro Mata.

Há 27 km daqui está a Cachoeira da Telésforo, uma das principais atrações de Conselheiro Mata, e é magnífica. Você pode fazer um bate e volta pra lá, ou melhor ainda, ficar uns dias por lá e curtir ainda mais.

Roteiro: Conselheiro Mata.

Cachoeira do Telésforo Conselheiro Mata

2- Curimataí.

Dificilmente você já ouviu falar sobre esse lugar. Esta pequena vila é um distrito de Buenópolis, um lugar cheio de história e belas paisagens, e o melhor de tudo: é um destino super barato. Para mim, um dos mais belos do nortão mineiro.

Roteiro: Curimataí.

3- Joaquim Felício.

Essa cidade também está bem próxima a Curimataí, e tem lagoa azul cachoeiras, e é coladinha a Serra do Cabral.

Roteiro: Joaquim Felício.

Outras opções de passeios em Santa Bárbara:

Circuito da Cachaça: No entorno há duas propriedades (Aguardente Barrinha e Grama Verde) que produzem aguardente de março a outubro , e durante todo o ano é possível visitá-las. Você pode se inteirar dos passeios na vila.

Campo dos vaga-lumes: Esse é um local próximo à Vila, onde você encontrará milhares de vaga-lumes. Para esse passeio, você tem que consultar os guias da cidade sobre o local e sazonalidade (quando acontece).

Saiba mais de Santa Bárbara: Aqui.

E DAÍ, QUANTO FICA A BRINCADEIRA??

Total: R$ 416,00 + Gasolina ou álcool.

  • R$ 371,00 – Diária com café da manhã, almoço e day-use.
  • R$ 45,00 – Pedágios – ida e volta (Foram 6 – Referência: Montes Claros).
  • Gasolina ou álcool: Calcular para 360 km.

Gastos que você pode ter por lá:

  • R$ 10,00 – Tour Cachoeira de Baixo com os guias do Resort.
  • R$ 10,00 – Tour Cachoeira de Cima com os guias do Resort.
  • Gastos com a janta – Se comer e beber no Dom Ratão, pode reservar uns R$ 100,00 para o casal.
  • Porções Dom Ratão faixa de R$ 40 a R$ 50 – Comem duas pessoas.

NÃO POSSO DEIXAR DE PROVAR EM ÁGUAS DE SANTA BÁRBARA…

A Pousada Serra do Espinhaço tem um restaurante aberto ao público, e é ótimo. Almoçamos lá e a comida estava bem caseira e deliciosa. Além do ambiente que é bem aconchegante.

Pizzaria Fulô: Pizzaria bem elogiada ao redor da praça, onde você pode jantar. Acabei não provando. 

Dom Ratão: Serve porções, lanches artesanais e drinks. Tudo de muita qualidade.

Comi aqui brusquetas e porções deliciosas.

No Resort há 2 restaurantes: Bistrô do Lago e Panorâmico, além do bar na piscina.

Não deixem de experimentar a cerveja artesanal daqui: A Berzalai – Deliciosa, você encontra no Dom Ratão.

LIÇÕES APRENDIDAS EM ÁGUAS DE SANTA BÁRBARA

1- Se você tem mais dias, consulte e contrate um dos guias da cidade. Há várias atrações no entorno, que só eles vão saber te levar e orientar. Com guias você pode passear pelas veredas de altitude na Serra do Espinhaço e no Parque Nacional das Sempre Vivas.

2- Aqui não há área de camping.

3- Aqui é um ótimo destino para os amantes de Mountain bike. Há vários roteiros para o esporte, como: Rio Pardo e Curumataí.

4- Às vezes na recepção do hotel e Resort há mapas da cidade: Solicite um. 

5- Aqui também é um ótimo destino para família e curtir com as crianças, onde elas encontram várias atividades de lazer. 

A VIAGEM CONTINUA…

Outros roteiros por MG: Roteiros em MG pelo QM.

Gostou? Compartilhe! Tem alguma sugestão ou atualização de informação? Enriqueça a pesquisa de seus amigos nos comentários. Além de ajudar o próximo viajante é super importante a opinião de vocês para o blog.

O Quero Mochilar tem te ajudado com dicas e roteiros para o seu planejamento? Então que tal nos ajudar sem pagar nada a mais por isso, simplesmente fechando sua viagem com os serviços oferecidos pelas parceiras do Blog.

GARANTA AQUI

SEGURO VIAGEM – HOSPEDAGEM – ALUGUEL DE CARRO – TOURS – PASSAGENS AÉREAS – RESERVAS – CHIP DE CELULAR

Além de garantir sua programação com segurança, você estará ajudando a manter o site no ar cheio de dicas para você, sem gastar nada a mais por isso.

  1. Rayssa Mainette says:

    Ola. Eu nao entendi um detalhe. No final das contas vocês ficaram no resort ou na pousada? E ficando na pousada pode acessar o resort? Explica pf.

    • Olá Rayssa, fiquei na pousada, e sim com o day use. No inicio do post sobre hospedagens falei sobre isso com detalhes, o post é grande e pode ter passado despercebido. Abraço

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Language »