Punta Arenas

Pensei: “Tenho que ir de Puerto Natales até Ushuaia, uma viagem longa, será que não tem nada que vale a pena pelo caminho?” E a resposta é: Simmm … Tem!!! E esta parada estratégica é Punta Arenas, a charmosa cidade conhecida como a capital da Patagônia.

INFORMAÇÕES DE: Novembro de 2018.

ROTEIRO PARA:  1  dia.

TIPO DE VIAGEM:  Mochilão de Férias Patagônia e Terra do Fogo – Parte VIII.

HOSPEDAGEM:   Hostel Torres del Paine 2– $ 19.950 CLP – R$ 124,69  / dia.

Este é um hostel bem pequeninho, mas ótimo. Limpinho, central, bem  organizado e ofereceu ainda um ótimo café da manhã. Como o hostel estava bem vazio, me deixaram em um quarto sozinho. Neste dia descansei de verdade… rs.

Onde se hospedar em Punta Arena?

Punta Arenas é relativamente pequena, e geralmente hospedagens e atrações estão bem próximas. Para fazer tudo a pé e com tranqüilidade, recomendo ficar próximo a Plaza de Armas, na região central da cidade. Este hostel que fiquei está em um lugar ótimo (consulte preço atual e mais informações aqui).

Extra para a sua hospedagem: 

Consulte e reserve sua estadia para Punta Arena pelo BOOKING.COM nos atalhos do blog, estas reservas viram pequenas comissões, VOCÊ NÃO PAGA NADA A MAIS POR ISSO,  e estará ajudando o Blog a se manter no ar, monetizando nosso trabalho e rendendo ótimas dicas para você.<

Booking.com

SOBRE PUNTA ARENAS

Punta Arenas é uma cidade portuária com população em torno de 150 mil habitantes, sendo a capital da Região de Magallanes y Antártica Chilena. Devido seu porte e estrutura, a cidade foi apelidada carinhosamente como a capital da Patagônia.

Localizada na Península de Brunswick e em frente ao Estreito de Magalhães, Punta Arenas tem uma bela arquitetura, influenciada principalmente por sua colonização européia, em grande parte especificamente de croatas.

Uma curiosidade: Antes da abertura do canal do Panamá em 1914, Punta Arenas foi o principal porto na navegação entre os oceanos Pacífico e Atlântico.

Normalmente Punta Arenas é procurada como ponto de partida para Torres del Paine, por ter o aeroporto mais próximo do famoso parque chileno,  porém vale permanecer alguns dias aqui para conhecê-la.

Em sua bela orla e praças, há muita história, mas há também muitos programas para os que curtem a natureza. Lugar apaixonante.

Como chegar em Punta Arena?

Sendo uma cidade bem estruturada, você pode chegar em Punta Arenas das seguintes formas:

1- Avião

Aeroporto Internacional Carlos Ibáñez del Campo (PUQ): Localizado a 22 km do centro da cidade, aproximadamente meia hora de deslocamento.

Com certeza a forma mais rápida e fácil de chegar, porém a mais cara. Você não conseguirá vôo direto do Brasil, sendo necessário uma ou até duas conexões. Os únicos destinos que fazem este trajeto sem parada e recebem as escalas são: Santiago (4 horas de viagem), Puerto Montt e Ushuaia.

Dica para seu voo: Uma forma de economizar com passagem aérea é pesquisar em 3 lugares o mesmo vôo.

Primeiro: Use a decolar – Na Decolar há ferramentas ótimas de busca para encontrar o melhor preço. Onde você simula várias datas e combinações, vê a evolução dos preços no mês, ano etc. Escolhido seu voo, pesquise agora o mesmo direto no site da companhia aérea e simultaneamente em uma empresa de milhas, que muitas vezes vale a pena.

 Depois compare os três preços:

  • Valor da passagem – Decolar (Há a facilidade de dividir o pagamento).
  • Valor da passagem – Empresas que compram passagens com milhas.
  • Valor da passagem – Direto na empresa que encontrou o melhor preço.

Nas empresas que compram passagens aéreas com milhas são onde encontramos os melhores preços e também podemos dividir o pagamento. Conheça a P2Pmilhas, teste e faça uma cotação do seu voo -> aqui.

OBS: Em destinos com várias conexões como é o caso de Punta Arenas, vale a pena também pesquisar por passagens separadas. Ex: Brasil -> Santiago, depois Santiago -> Punta Arena.

2- Carro

Uma ótima e econômica maneira de viajar principalmente se está em grupo.

Para chegar de carro a Punta Arena  é bem tranqüilo, digo durante o verão, pois as rodovias são ótimas e bem sinalizadas. Já no inverno, além de perigoso, tem que pesquisar sobre os “apetrechos” que precisam adaptar ao carro para andar no gelo, o que não é recomendado para nós brasileiros, que não sabemos o que é essa realidade.

Para chegar a Punta Arena você pega a famosa Rota do Fim do Mundo. A distância das principais cidades de onde veem a maior parte dos turistas são:

  • Puerto Natales – Chile (248 km).
  • Rio Grande – Argentina (424 km).
  • Ushuaia – Argentina (629 km).
  • Provenir – Chile (Chega por balsa – Cidade do outro lado do estreito de Magalhães).

OBS: Quando você vem de ou vai para, Ushuaia ou Rio Grande, é bom saber que há uma balsa pelo caminho. Todos recomendam pegar a balsa por Punta Delgada, que é um trecho bem menor e mais barato, mesmo que o trajeto de terra até Punta Arenas seja maior (170 km). A outra opção seria pegar a balsa em Provenir, onde o trajeto de barco é longo, algo em torno de 2 horas ou mais.

Planeje sua viagem: Horários e valores da balsa: Aqui.

Dica: Vai alugar carro? Quanto maior a antecedência da reserva melhor o preço. A Rentcars, tem uma ferramenta ótima de pesquisa, onde você pode comparar os preços de todas as locadoras de um mesmo lugar. Use o Cupom: RENT5OFFF, e tenha 5% de desconto na sua primeira reserva.

3- Ônibus

Uma alternativa ótima e barata, principalmente se você está viajando sozinho, como foi meu caso.

Os ônibus mais procurados são partindo:

  • Puerto Natales (248 km) – $ 8.000 (R$ 50,00) – Duração 3 horas.
  • Ushuaia (629 km) –$ 35.000 (R$ 218,75) – Duração 10 horas .

As principais empresas que fazem o trajeto são:

Obs: As mesmas empresas fazem o caminho contrário.

Quando ir a Punta Arena?

Devido sua localização, Punta Arenas é sempre frio. Independente da época que for é necessário estar preparado para um clima propício a mudar a qualquer momento- indo de dia ensolarado para muito vento e chuva em minutos. Porém, vale algumas observações em relação a cada estação do ano para que você possa se planejar.

Primavera: 21 de setembro – 20 de dezembro.

Alta temporada maior parte do tempo. Uma ótima pedida para fugir dos grandes fluxos de turistas é viajar nos meses de outubro e novembro, quando as temperaturas já começam a subir, e as atrações naturais voltam a estar acessíveis.

Verão: 21 de dezembro – 20 de março.

Esta é a época que você irá aproveitar ainda mais a cidade, pois é quando o clima é melhor, principalmente para os passeios de barco. Porém é nesta época também a alta temporada, quando os preços sobem e os números e turistas aumentam.

Outono: 21 de março – 20 de junho.

No outono, a beleza está na natureza e na vantagem de ter um menor fluxo de turistas. As paisagens criam belas tonalidades de amarelo e vermelho, que se mesclam aos tons de verdes presentes nos campos abertos, proporcionando belas fotos.

Inverno: 21 de junho – 20 de setembro.

Se sua intenção for conhecer somente a cidade e ver uma bela paisagem completamente branca, o inverno  pode ser uma experiência boa e diferente. Só tenha em mente que você está relativamente próximo a Antártica, e o frio aqui é absurdo e ocorrem muitas nevascas.

Resumindo: O recomendado para fugir da temporada (altos preços) e pegar um bom clima para passeios externos, seriam os meses de outubro, começo de novembro, meados de março e abril.

Recomendo ler: Como planejar uma viagem para patagônia?

Segurança ao visitar Punta Arenas

Andei tranquilamente pela cidade e me senti super seguro, porém é sempre bom lembrar que continuamos na América do Sul, e pequenos furtos podem ocorrer, mesmo em cidades da Patagônia, onde os índices são baixíssimos . Então nunca dê bobeira!!

Vá com roupa adequada, para evitar ficar doente. Não esqueça também dos acessórios: luvas, gorros, toucas etc… . As correntes de ar dessa região são muito fortes.

Falando em segurança: Você já tem seguro viagem? Não?
Viajar sem é loucura, portanto nunca faça isso!

 

Use a ferramenta da nossa PARCEIRA que faz comparações entre o preço de seguro viagem de várias seguradoras famosas e de confiança e escolha o seu de acordo com seu bolso e confiança na marca. Uma ferramenta ótima, que irá te fazer economizar um tempão! Experimente.

 

ROTEIRO PARA CONHECER PUNTA ARENAS

Dia 12 – 29/11/2018 – Conhecendo Punta Arenas.

De Puerto Natales a Punta Arenas de ônibus.

Cedinho lá estava eu, na rodoviária de Puerto Natales, pronto para o meu
próximo destino na Patagônia.

Informações da viagem pela empresa Bus Sur:

  • Parti: 7h00.
  • Cheguei: 10h15 min.
  • Distância: 248 km.
  • Valor: $ 8.000 (R$ 50,00).
  • Duração de 3 horas – Única parada é no Aeroporto de Punta Arenas.

Cheguei em Punta Arenas na rodoviária da Bus Sur, que é bem central, próxima a tudo, inclusive a Plaza de Armas. Mal sabia eu, se eu tivesse procurado isso no mapa antes, eu teria ido a pé pro meu hostel, o que fiz na volta – são 1,4 km – pra mim, isso da pra ir de boa, 15 minutinhos andando e já economizamos um pouquinho (Beeeeem pouquinho..rs).

Táxis que ficam em frente a rodoviária: $ 1.200 (R$ 7,50).

Às 11h eu já estava acomodado e pronto para explorar a cidade, e então sai direto pra rua, afinal só passaria este dia inteiro em Punta Arenas e não sabia nem o que iria fazer na cidade.

E a dúvida era: “Um dia é o suficiente?”

E hoje te respondo: “Depende dos seus objetivos”. Para conhecer a cidade focando no que mais gosta, eu penso que sim, mas lá, descobri que gostaria de ter ficado um dia a mais para os passeios externos e logo conto o porque.

O que fazer em Punta Arenas?

Vou começar falando das atrações que há na cidade e que eu consegui
conhecer, depois o que ainda tem por lá. Terminando a cidade, falarei dos
passeios para curtir natureza, o que eu gostaria de ter ficado um dia a mais para fazer. Ok?

Vamos lá…

O primeiro lugar que fui, foi o de sempre quando não pesquisei nada do
lugar: centro de atendimento ao turista, que está localizado na Plaza de Armas.

Lá conversei, peguei meu mapinha e já me planejei, para saber o que visitaria.

Tem muitas atrações urbanas em Punta Arenas, e ver todas em um dia, é
cansativo, e creio também que ninguém vai querer ir em 100% delas, portanto acabei optando por algumas.

Outra coisa, Punta Arenas possui  mais de 50 estátuas e marcos
espalhados em suas ruas que homenageiam pessoas e relembram datas e fatos importantes da região patagônica.

Punta Arenas é também uma cidade super organizada, limpinha e agradável de se conhecer a pé – explore-a bastante assim.

O que fiz em Punta Arenas

1- PLAZA DE ARMAS

Horário de funcionamento: Não há.

Entrada: Praça aberta, gratuita.

Monumento Principal da praça, onde podemos observar a estátua do índio Aonikenk, cujo diz a lenda que se o visitante der um beijo em seu pé, voltará à Patagônia. Não fiz questão de beijar o pé dele não, devia estar bem babado… rs.

Esta é a praça mais famosa da cidade, localizada no coração do centro
histórico de Punta Arenas. Também conhecida como Praça Benjamín Muñoz Gamero.

A Plaza de Armas é o ponto inicial para realizar um tour e conhecer os
principais pontos da cidade. Nela há uma bela escultura em homenagem ao navegador Fernão de Magalhães, antigo governador que morreu fuzilado, quando a cidade ainda era uma colônia prisional. Este monumento também simboliza o reconhecimento do quarto centenário da descoberta do estreito de Magalhães. 

Além disso, a praça está cercada por diferentes prédios históricos formando um belo conjunto arquitetônico, como o Clube Militar, a sede da Prefeitura e do Governo Regional, Catedral do Sagrado Coração e o Palácio Sara Braun.

2- CATEDRAL DO SAGRADO CORAÇÃO

Horário de funcionamento: Não consegui essa informação.

Valor entrada: Gratuita.

Esta bela catedral em frente a Plaza de Armas, segue a tradição das igrejas
espanholas construídas na América latina. Tem uma única torre para o sino. Em seu interior, as cores são intensas e os vitrais chamam a atenção. Sua construção é datada de inicio em dezembro de 1892.

 

Olha a beleza do seu interior.

 

Olha a “belezura” que é este orgão.

3- PALÁCIO SARA BRAUN

Horários de funcionamento: Tem horários diferentes, dependendo da época do ano.

  • Maio – setembro: de segunda a domingo, das 10h30 às 14h00.
  • Outubro – abril: de segunda a sábado, das 10h30 às 17h00; domingos e feriados públicos, das 10h30 às 14h00.

Valor da entrada: Gratuita.

 

Arquitetura belíssima.

Não tive interesse em entrar, mas fica a dica, pois está colada na Plaza de
Armas. Dizem ser legal!

Está é uma bela mansão que narra a história e trajetória da família Braun,
famosa por ter sido uma das pioneiras em Punta Arenas, responsável pelo
desenvolvimento econômico da cidade.

Aqui há um enorme acervo de arte, mobiliário e objetos que refletem a vida dos antigos moradores.

4- MUSEU REGIONAL DE MAGALHÃES

Horários de funcionamento: Também com horários diferentes,
dependendo da época do ano.

  • Maio – setembro: de segunda a domingo, das 10h30 às 14h00.
  • Outubro – abril: de segunda a sábado, das 10h30 às 17h00; domingos e feriados públicos, das 10h30 às 14h00. 

Valor entrada: Gratuita.

 

Entrada do museu

Este museu foi uma das residências da família Braun Menéndez, família
ilustre na história de Punta Arenas. O belo prédio guarda um acervo com mais de 1.800 peças, que ajudam a entender a vida e história da cidade. Neste acervo estão vários objetos pessoais da família.

Além do acervo, podemos apreciar obras de arte, conhecer um pouco da
história da Patagônia em relação ao homem e natureza.

 

Um dos cômodos do interior – Um mais lindo que o outro.

Obras de arte, roupas e móveis…

Aqui, por imagens, podemos conhecer a Patagônia em tempos
longínquos, desde as primeiras descobertas geográficas no século XVI até o processo de urbanização, em meados do século XX. Esses registros mostram as mudanças nos aspectos sociais, culturais, econômicos e políticos da sociedade regional.

 

Entendendo desde lá do passado.

Vale muito a pensa este museu, até porque é gratuito.

 

Fundo do museu, onde conhecemos a moradia dos empregados, cozinha e mais histórias da Antártica.

 

A enorme cozinha da casa.

Daqui das atrações mais centrais, segui rumo a avenida Pdte. Manuel Bulnes, onde tem um comércio bem intenso, e observá-la em sua rotina foi um passeio a parte. Aqui há várias lanchonetes menos turísticas, onde você pode comer mais barato. Aproveitei disso.

5- MUSEO MAGGIORINO BORGATELLO

Horário de funcionamento: De terça a domingo, das 10h00 às
12h30 (Fecha) – Reabre às 15h00 e vai até às 17h00.

Achei o horário horrível, tiver que ir, sair e depois voltar.

Valor: $3.000 (R$ 18,75).

Saber mais: www.museomaggiorinoborgatello.cl

Eu adoro museu de história natural, por isso achei este o máximo, imperdível. Gostei mesmo.

O Museo Maggiorino Borgatello foi criado por missionários salesianos
para valorizar e manter viva a riqueza cultural e ecológica da região. O museu é ber organizado, e separado por setores que exploram e contam sobre a etnologia, arqueologia, história, flora e fauna da região.

A parte que mais gosto é da fauna e flora.

 

Animais da Patagônia. De insetos a mamíferos, aves e etc….

 

Castor – Natural do Canadá, mas trazido para cá para virou praga e estção destruindo os bosques. Falo mais deles no post de Ushuaia.

 

Puma: Maior carnívoro da região.

 

Este cervo, Huemul, é o símbolo da patagônia e está ameaçado de extinção.

Aqui, também conhecemos as aves da região e seus estilos de vida.

 

O Pica Pau do jeito que conhecemos, igual ao desenho animado… rs.

 

Corujas, condores e muito mais…

 

Condor dos Andes – Gigantes… de uma asa a outra são 3 metros de comprimento.

 

Pinguins da Antártica.

E ainda conhecemos aqui, a Centolla, o principal prato desta região. Um
caranguejo gigante de águas geladas que só existem aqui, e que por sinal, são deliciosos.

 

Centollas machos e fêmeas.

Podemos observar aqui documentos salesianos, artesanatos e utensílio
indígenas, fósseis e animais da patagônia embalsamados.

6-    CEMITÉRIO MUNICIPAL SARA BRAUN

Horário de funcionamento:  Segunda a quinta: Das 8h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00 – Sexta das 8h00 às 17h00.

Sábados, Domingos e feriados: Horário continuo das 09h00 às 17h00.

Valor: Gratuito.

Assim como em Buenos Aires, onde temos como atração o cemitério da Recoleta, em Punta Arena temos o cemitério Sara Braun, que é bastante procurado pelos turistas.

 

Entrada do cemitério.

Aqui descansam pessoas que tiveram um papel importante na cidade. Fundado em 1894, este cemitério está na lista dos mais belos do mundo. Aqui você encontrará belos jardins, capelas e mausoléus.

 

Os corredores com estas árvores são fantásticos.

7- MIRANTES

Ver Punta Arenas do alto com certeza é algo imperdível, ainda mais sendo
gratuito.  Na cidade fui há três mirantes, um próximo do outro, e vou
deixar minha impressão de cada um aqui.

O mirante principal, Cerro La Cruz, está bem próximo ao centro, cerca de 1 km, andando dá 15 minutos. Dá pra ir de boa.

7.1- Mirador Cerro La Cruz

Daqui é possível observar quase toda Punta Arena. Uma bela vista com
casinhas de casas coloridas, o estreito de  Estreito de Magalhães, com seu
mar azul e barcos e até o Monte Sarmiento e a área sul da Península de
Brunswick.

 

Que vista!

 

A catedral e a Plaza de Armas logo a frente.

Em dias ensolarados, como o que eu fui, você consegue avistar até a cidade de Porvenir na Argentina – Terra do Fogo.

Aqui, também você encontra aqueles cadeados de jura de amor, pelos casais apaixonados.

 

Aqui também está esta bela plaquinha, com direção para várias cidades do mundo.

7.2- Monumento de La Cruz

Quase “colado” no mirante, há uma cruz, porém a vista não é tão
linda como a anterior e nem tem nada demais para falar a verde.

 

Está destacada no mapa como um ponto de interesse, mas não achei nada demais…rs.

7.3- Los soñadores View Point

Daqui andei até outro mirante, que estava destacado no mapa. Deste ponto podemos ter outra vista da cidade, mas menos interessante. Para falar a verdade, penso que ir somente no mirante da Cruz é o suficiente.

 

View Point

8- AVENIDA COSTANERA

Depois de muito andar, fui fechar meu dia caminhando na orla da cidade. Na orla há cassinos, restaurantes e muitos monumentos, um passeio que vale a pena.

Acabei que caminhei somente próximo a região central, mas ela é enorme.

Um dos principais monumentos da Orla é o La Goleta Ancud, belíssimo, e que simboliza a tomada da posse do Estreito de Magalhães.

 

Monumento La Goleta Ancud

A orla é um calçadão muito bem estruturado sendo uma delícia percorrê-lo a pé. Detalhe importante, aqui venta muuuuito, vá com o pescoço protegido.

Outro monumento importante aqui é o Relógio Inglês, localizado logo na
entrada do porto.

Caminhando por ela, é possível ver os vestígios das antigas docas e os
barcos.

Uma dica, e explorá-la de bike. Penso que vale muito a pena.

Outro ponto de interesse que não tem como não observar é o Muelle Loreto, antigo píer de praia.

 

Hoje quem manda neles são os cormorões, essas aves, que de longe nos faz pensar que são pinguins.

O que fiz em Punta Arena foi isso, mas quero deixar algumas informações
extras para você, de coisas que acho interessante, porém, não encaixei no meu roteiro de um único dia.

9- MERCADO MUNICIPAL

Eu amo mercados, e não sei até agora por que não fui… rs. Não diferente de todos, aqui há uma grande variedade de restaurantes com pratos típicos – muito indicado para almoço e comer centolla mais barato.

No mercado pode-se observar os peixes e frutos do mar frescos, que podem ser degustados nos restaurantes.

10- ZONA FRANCA

Eu não sabia, e descobri depois, que Punta Arenas tem uma Zona Franca onde produtos são comercializados livres de impostos. Há desde eletrônicos, cosméticos até supermercados. Também não iria de qualquer forma, pois nesta viagem não queria comprar nada… rs.

Importante: cada visitante pode comprar um equivalente
a quase 1.200 dólares sem pagar impostos.

A Zona Franca reúne diversos quarteirões com lojas e galerias que vendem produtos entre perfumes, bebidas, eletrônicos, materiais esportivos e até automóveis!

11- MUSEU NAO VICTORIO

Museu com três réplicas perfeitas dos navios que fizeram história na região sul da Patagônia. Aqui podemos conhecer de perto como os exploradores viajavam e aprender sobre estas expedições.

12- CERVEJARIA AUSTRAL

A Austral possuí uma fábrica na cidade, e oferece tours com degustação para visitantes .

13- OUTROS LUGARES EM PUNTA ARENAS:

  • Farol San Isidro
  • Museo Naval Y Marítimo.
  • Museo del Recuerdo.
  • Palácio Braun Menéndez.
  • Forte Bulnes.
  • Seno Otway
  • Rio Verde

É pessoal, como disse, aqui é cidade para mais de um dia. E tem mais, vou
falar agora dos passeios naturais que há por lá.

14- PUNTA ARENAS PARA NATUREZA

Não só de atrações urbanas vive Punta Arenas. A cidade também é rodeada de natureza selvagem, e depois de passar por Ushuaia, eu pensei, que eu poderia ter deixado para ver pingüins aqui, ao invés de lá. Que aqui, além de uma quantidade maior seria mais barato.

Os principais passeios ao redor de Punta Arenas são:

14.1- Reserva Nacional de Magalhães

Localizada na área mais alta da região, esta reserva protege várias espécies raras como: pica-paus, pumas, raposas, tatus, veados e uma infinidade de outros animais.

Aqui há 4 trilhas diferentes para observar a rica flora presente de forma
abundante. Um dos principais pontos da reserva é um mirante, de fácil acesso, de onde podemos avistar a cidade e o estreito de Magalhães. Nesta reserva, no inverno pode-se esquiar na pistas do Clube Andino, uma das poucas estações de esquis do mundo com vista para o mar.

14.2- Ilha Magdalena

Um dos símbolos da patagônia é esta ilha, e me arrependo muito de não tê-la conhecido. A Magdalena está situada entre Punta Arenas e a Terra do Fogo, e aqui há mais de 20 mil casais de pinguins, tornando-se a colônia mais importante das aves em todo o país. Recomendo um dia a mais aqui em Punta Arenas, para conhecer este lugar, e pular a pinguineira em Ushuaia, que achei Fraquinha. Eu pelo menos hoje, se pudesse voltar o tempo teria feito este roteiro.

Ufa!!! Terminei…. Para uma cidade onde muitos deixam de fora do roteiro,
até que tem bastante coisa interessante, não é mesmo??

Minha opinião: Reserve dois dias inteiros para Punta Arena,
e dos lugares que não fui, inclua no seu roteiro o mercado e a Ilha Magdalena.

E agora, vamos comigo para Ushuaia?

E DAÍ, QUANTO FICOU A BRINCADEIRA??

Gasto total para visita: $ 62.735,40 CLP  – R$ 392,00.

  • Passagem de ônibus: $ 8.000 ( R$ 50,00).
  • Hostel: $ 19.950 (R$ 124,69 ).
  • Táxi: $ 1.200 (R$ 7,50).
  • Almoço/ Lanche: $ 4.700 (R$ 29,38).
  • Empanadas:  $ 1.300 (R$ 8,12).
  • Museu $3.000 (R$ 18,75).
  • Chupe de Centolla com cerveja Austral: $ 24.585 (R$ 153,65).

LEIA:  QUANTO CUSTA UMA VIAGEM PARA PATAGÔNIA?

NÃO POSSO DEIXAR DE PROVAR…

Em uma cidade litorânea, claro que aqui é lugar de frutos do mar. A grande quantidade de peixes e frutos do mar misturados a cultura gaúcha presentes unicamente no sul do Chile, produziram uma gastronômia bem diversificada, que mescla pratos tradicionais do campo e do litoral.

1- Centollas

O mais tradicional da região são as gigantescas centollas (um tipo de
caranguejo enorme das águas geladas profundas).

Há vários pratos com este crustáceo delicioso. Provei o conhecido Chupe de Centolla, que parece um parmegiana. Caro, pois escolhi um lugar caro para ajudar, mas foi a coisa mais deliciosa que comi na viagem toda.

Este prato também pode ser servidos com mariscos.

       Chupe de Centolla no Restaurante La Luna – R$ 90,00 (Aproximadamente).

2- Parrilas com carne de cordeiro e Costela de cordeiro.

O cordeiro é muito tradicional em toda a patagônia, e vale a pena
experimentar. Sempre acompanhado com batatas.

3- Filé de Merlouza

Peixe tradicional da região. Muito recomendado na cidade. Não cheguei a
experimentar.

Estes são os pratos caros, mas aqui também comemos coisas simples, comida de rua, bem deliciosas, como:

4- Empanadas: Tão comum aqui como na argentina. Aproveite para comer as de camarão, que aqui são mais baratas.

                              Encontradas com preços variando de R$ 5,00 a 10,00.

5- Hot Dogs Chilenos: Eu adoro, e sentia saudades, pois comi muito em santiago, quando fui estudar espanhol a muito tempo atrás. O diferencial é que vem com este tipo um purê de abacate (não é a guacamole).

LIÇÕES APRENDIDAS

1- Recordo que quando fechei minha passagem para Punta Arena e Ushuaia, eu queria na verdade ficar até um dia a mais aqui, mas os ônibus da Bus Sur, não saiam todo dia para fazer este trajeto. Portanto, na sua pesquisa, observem isso.

2- Vida noturna:

2.1- Bar El Bodegon: Localizado na Plaza de Armas, cerveja
artesanal no coração da cidade. Com preços razoáveis, menu interessante e boa música, o estabelecimento atrai turistas de diferentes estilos, especialmente os mais jovens.

2.2- Café Pub 1900: é uma das casas mais tradicionais e badaladas da cidade com bons lanches e boa cerveja.

2.3- Alguns outros lugares muito procurados: La Taberna (um elegante bar
subterrâneo com decoração old fashion), o Bodega 87 (que tem a
tradição de servir drinks bem elaborados e cervejas locais) e o Jekus (um
restaurante que funciona como ponto de encontro para happy hours, com karaokê inclusive).

3- Roteiro ideal para quem quer conhecer bem a cidade: 3 dias – Sendo um
para a cidade, outra para Ilha Magdalena, e outro para reserva nacional do Magalhães.

OUTRAS INFORMAÇÕES ÚTEIS

Fuso Horário: (-) 1 h (Brasília) – No horário de verão, resto do ano mesmo horário que o Brasil.

Língua: Espanhol.

Comunicação: Celular pega bem na região.

Tá procurando Chip Internacional para sua viagem, dê uma olhadinha aqui:

Moeda

A moeda usada no Chile é o peso chileno.

Na minha viagem, a conversão média era de R$ 1,00 = $ 160 CLP.

Divida o valor em pesos por 160 para saber o valor em reais.

DICA PARA FAZER BOAS CONVERSÕES – LEIA:  QUANTO CUSTA UMA VIAGEM PARA PATAGÔNIA?

Gorjetas: Nós brasileiros não temos costume de dar gorjetas, na verdade
temos até dificuldade, mas como na maioria das cidades turísticas, elas são sempre bem vindas e esperadas. O ideal é pagar no mínimo 10%.

Cartões de crédito e débito: São bem aceitos na cidade.

Vistos e Vacinas

Boa pra nós!

Brasileiros não precisam de visto para permanência menor que 90 dias e é
exigido somente RG para entrada no país. Pedem que seja um documento em boas condições e com no máximo 10 anos de emissão. Porém a melhor opção é sempre estar com o passaporte, que evita qualquer tipo de problema.

Não é obrigatório a vacina contra febre amarela (certificado com validade
internacional) e nenhuma outra.

ATENÇÃO: Sempre pesquise estas informações no site do consulado, pois pode haver mudanças.

Tomada

As tomadas no chile também são de pinos redondos, mas elas são um pouco diferente das brasileiras. Aqui no Chile a entrada do meio fica alinhada com as outras duas.

 

Se seu aparelho for aquele de 2 pinos, vai servir.

Recomendo sempre levar um adaptador universal. Geralmente os hostels e hotéis, usam padrões de tomadas diferentes do mais usual no país.

Voltagem: A padrão do Chile é 220 V.

A VIAGEM CONTINUA…

Gostou? Compartilhe! Tem alguma sugestão ou atualização de informação? Enriqueça a pesquisa de seus amigos nos comentários. Além de ajudar o próximo viajante é super importante a opinião de vocês para o blog.

QUEM PODE TE AJUDAR?

Saber mais – site completo: Punta Arenas.

Vai planejar sua viagem? Consultem os cupons de descontos ativos das nossas parceiras.

Aqui -> Cupons de desconto.

Tours ativos em Empresas de confiança: Tours na Pinguinera na Ilha Magdalena.

Vai viajar? Planeje toda sua viagem pelo Quero Mochilar!

O Quero Mochilar tem te ajudado com dicas e roteiros para o seu planejamento? Então que tal nos ajudar sem pagar nada a mais por isso, simplesmente fechando sua viagem com os serviços oferecidos pelas parceiras do Blog.

GARANTA AQUI

SEGURO VIAGEM – HOSPEDAGEM – ALUGUEL DE CARRO – TOURS – PASSAGENS AÉREAS – RESERVAS – CHIP DE CELULAR

Além de garantir sua programação com segurança, você estará ajudando a manter o site no ar cheio de dicas para você, sem gastar nada a mais por isso.

Siga-nos
error0

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Language »